Paulistano vence Pinheiros no vôlei menores do Pepac

14068182_835192199950724_7668037632558379816_nO Club Athletico Paulistano venceu, fora de casa, na última sexta-feira (26/8), o Esporte Clube Pinheiros por três sets a zero.

As fotos do jogo estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

O confronto, válido pela categoria infanto-juvenil do vôlei menores do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes), é um dos mais tradicionais entre clubes paulistas.

Denise Diniz, técnica do Paulistano, comenta o peso histórico da partida e exalta o resultado de sua equipe.

Diniz: ótimo campeonato
Diniz: ótimo campeonato

“São dois times que já se enfrentaram diversas vezes ao longo dos anos e que sempre querem ganhar uma da outra. Isso é uma motivação a mais e torna a disputa mais interessante, tanto para quem joga quanto para quem assiste. Vencer um clássico é sensacional e aumenta a confiança das meninas”, comenta Denise.

A técnica ainda elogia o torneio.

“O Pepac é a melhor coisa que já inventaram. A organização, a quantidade de equipes, o nível técnico… Tudo é muito bom e faz com que queiramos continuar jogando. Já disputamos muitos outros campeonatos, mas as atletas não tinham tanta paixão quanto têm por esse”, afirma.

Van Der Meer: benefícios para as atletas
Van Der Meer: benefícios para as atletas

Já Diogo Van Der Meer, treinador do Pinheiros, ressalta os benefícios do torneio para as jovens.

“É importante para a vida, tanto pessoal como de atleta, pois dá estabilidade, confiança, maturidade, faz sentir a pressão do jogo, entre muitas outras coisas que só um campeonato como este proporciona”, destaca.

Van Der Meer também avaliou o desempenho de seu time durante o jogo.

“Tivemos o mesmo volume de jogo do Paulistano, tanto que os sets foram bem parelhos, mas faltou um pouco mais de cabeça e concentração às meninas. Fica o aprendizado”, conclui.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Penha vence Paineiras, no vôlei máster do Pepac

14051808_830756343727643_3711564762851417291_nOs jogos da fase classificatória do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes), que segue até outubro, continuam.

No último sábado, 20/8, as duas melhores equipes da categoria E, chave 2, do vôlei máster se enfrentaram e o Clube Esportivo da Penha venceu o Clube Paineiras do Morumby, em casa, por três sets a zero.

As fotos da partida estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

Gianoni: benefícios para a saúde
Gianoni: benefícios para a saúde

Mesmo triste com a derrota do Paineiras, a atleta Maria Ângela Gianoni ressalta que o torneio traz muitos benefícios para a vida das jogadoras que participam dele.

“Além de aprimorar o condicionamento e o preparo físico, disputar o Pepac também melhora a saúde mental, pois temos motivações novas a cada partida e em cada fase do campeonato. A rotina de treinos, dedicação e convivência com as parceiras de equipe são muito bacanas”, conta Maria Ângela.

Mordenti: diversão e novas amizades
Mordenti: diversão e novas amizades

Já Maria Emília Mordenti, do Penha, conta que, em seu primeiro ano de participação, as impressões sobre o Pepac são as melhores.

“É tudo muito bem organizado e as equipes são niveladas. Isso nos estimula a melhorar a cada dia. Competir nesse torneio é uma delícia, os jogos são muito legais, conhecemos outros clubes e criamos novas amizades, que é a parte mais divertida”, afirma a atleta.

Carro-chefe do Pepac

O voleibol máster tem o maior número de participantes do Pepac.

São 1.437 atletas, de 109 equipes vindas de 34 clubes.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Desafio Pepac amplia competições para associados de clubes

Desafio PepacO Programa Esportivo para Associados de Clubes (Pepac) ganhou novo formato para ampliar a oferta de competições com a participação de associados de clubes: o Desafio Pepac.

Nesse novo modelo de disputa, com intermediação do SINDI-CLUBE, a qualquer momento, uma equipe, ou um jogador praticante de modalidade individual, poderá anunciar que aceita disputas, seja qual for a modalidade – badminton, bocha, polo aquático, esgrima ou outras.

Para dar início ao desafio, é preciso lançá-lo na página do Pepac, no portal do SINDI-CLUBE.

A coordenação irá buscar adversário para que o jogo seja acertado e viabilizado, de acordo com a conveniência dos competidores.

Uma vez marcado, a partida será anunciada e, depois de realizada, o resultado será divulgado, com direito a fotos e registro da partida (placar, escalações dos times). Será oferecido um troféu ao vencedor de cada desafio.

“O Pepac, em 18 anos de realização, tornou-se o maior torneio interclubes do país, nas modalidades de vôlei, futsal e handebol, com realização de torneios longos, durante o ano. Vimos a oportunidade de ampliar o Pepac com essa forma de participação: em um único jogo ou em competições mais curtas, de acordo com o desejo dos participantes. Também é uma alternativa para ampliarmos o leque de modalidades esportivas, pode ser qualquer uma, desde que haja um time ou um competidor disposto a lançar o desafio e que alguém o aceite”, explica o coordenador do Pepac, Reginaldo Teixeira Rosa.

Todas as modalidades

Podem cadastrar-se no Desafio Pepac clubes associados ao SINDI-CLUBE.

O registro é feito na página do Pepac. As equipes que já participam dos torneios de vôlei e futsal também podem oferecer desafios.

“Uma equipe derrotada em uma partida do torneio que é disputado durante o ano pode propor uma revanche, basta que o time adversário apoie, sem que isso interfira na competição. Para clubes que desenvolvem treinamentos de modalidades pouco praticadas, como rúgbi, por exemplo, o Desafio Pepac também será de valia para encontrar adversários e ampliar o contato e o intercâmbio esportivo entre os clubes”, diz Teixeira Rosa.

Na página do Desafio Pepac estão relacionadas 18 modalidades, para as quais podem ser apresentados convites para jogos: badminton, basquete, beach tênis, bocha, esgrima, futebol de campo, futebol de areia, futebol society, futevôlei, futsal, handebol, polo aquático, rúgbi, tênis, tênis de mesa, vôlei de areia, vôlei de quadra e xadrez. Também podem ser feitos desafios para esportes que não estão nessa lista.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Jogos do Pepac retornam, depois das férias. Corinthians vence Arydevom, veja as fotos

blog IMG_6879Após um curto período de férias, os jogos de vôlei e futsal do Pepac (Programa Esportivo Para Associados de Clubes) retornaram.

Ainda na fase classificatória do torneio, iniciada em abril, as equipes de ambas as modalidades buscam pontos para garantir as melhores posições na tabela, visando a fase decisiva de novembro.

Na última quinta-feira (5/8), o Sport Club Corinthians Paulista enfrentou, em casa, o Arydevom de Mauá, para manter a liderança da categoria mirim (até 14 anos) do voleibol menores.

As fotos da partida podem ser acessadas na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

As atletas alvinegras derrotaram as visitantes com facilidade, por 3 sets a 0, e continuam invictas no campeonato.

A primeira etapa do Pepac prosseguirá até outubro.

Em busca do bi

Marques: time dedicado
Marques: time dedicado

A invencibilidade é, segundo o treinador do Corinthians, Sérgio Marques, resultado do comprometimento das jovens jogadoras, que sonham em conquistar o bicampeonato da categoria este ano.

O técnico conta que elas seguem à risca a rotina de treinos e querem sempre melhorar seus desempenhos nas partidas.

“Estamos em uma crescente por causa da dedicação do time. Elas exigem muito de si, apesar da pouca idade, e querem sempre dar seu melhor em cada jogo. Treinamos três vezes por semana, durante três horas, para melhorar o rendimento das garotas. Esse é nosso diferencial”, conclui Sérgio.

Evolução com o tempo

Eugênio: melhoras na equipe
Eugênio: melhoras na equipe

Apesar da derrota, o técnico do Arydevom, Ary Eugênio, vê melhoras na equipe em relação ao começo do torneio.

“Temos poucas meninas, que nunca competiram em alto nível. Considerando estes fatos, o desempenho foi satisfatório e fico feliz com o trabalho que estamos desenvolvendo. Alguns pontos ainda precisam ser revistos e melhorados para que, na próxima fase, alcancemos o nosso objetivo que é vencer mais jogos”, afirma.

Ary ressalta a importância do Pepac para as jovens: “faz com que elas acreditem em seu potencial esportivo”.

Grande participação

O voleibol menores do Pepac tem 828 atletas inscritos.

Destes, 192 são da categoria mirim, que conta com 14 times.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube. 

Brasil ganha Grand Prix de vôlei e firma-se como favorito

Seleção feminina: mais um título
Seleção feminina: mais um título

A seleção brasileira feminina de vôlei venceu, no último domingo (10/7), pela décima-primeira vez, o Grand Prix de vôlei, disputado em Bangcoc, Tailândia.

Essa é principal competição que antecede os Jogos Olímpicos.

Na decisão, a equipe bateu os Estados Unidos, líder do ranking mundial, por 3 sets a 2. Com o resultado, o time do técnico José Roberto Guimarães aumentou a diferença no número de conquistas em relação à seleção americana, segunda colocada, com seis títulos.

No total, o Brasil fez 11 partidas, sendo superado em apenas duas, ambas na fase de classificação do torneio. Na fase final, não sofreu nenhuma derrota.

Outro ponto positivo: três atletas brasileiras entraram na seleção do torneio.

A ponteira Natália foi eleita a melhor jogadora do Grand Prix. A central Thaísa e a oposta Sheilla também estiveram entre as melhores.

Bicampeã olímpica, a seleção feminina, com o título, firmou ainda mais o rótulo de favorita para vencer também os Jogos Rio 2016, que começam no dia 5 de agosto.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Vôlei encerra série de cursos sobre modalidades em junho

Trade fala sobre a gestão adotada pela CBV
Trade fala sobre a gestão adotada pela CBV

Mais uma etapa de cursos sobre modalidades olímpicas, para jornalistas esportivos e estudantes de jornalismo, encerrou-se, nesta quarta-feira (22/6).

O vôlei, um dos esportes nacionais que mais conquistam medalhas em Olimpíadas, fechou com chave de ouro as exposições programadas para o mês de junho.

Ricardo Trade, diretor executivo da Confederação Brasileira de Vôlei, e Roberto Falcão, gerente de comunicação da entidade, foram os palestrantes do dia.

Durante a apresentação eles explicaram a história do vôlei brasileiro, além de mencionar a gestão adotada pela CBV para os Jogos Olímpicos.

Um ponto importante, ressaltado por Falcão, foi como será a relação entre imprensa e confederações/atletas, na época da maior competição esportiva mundial.

O presidente da Federação Paulista de Volleyball, Renato Pera, enalteceu a iniciativa da Universidade Sindi-Clube e da Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo) de promover os esportes em um ano olímpico.

“É uma experiência ímpar, onde modalidades menos difundidas tiveram visibilidade. Esperamos ter contribuído grandemente, com as informações e conhecimentos passados para o trabalho dos profissionais da mídia durante a Olimpíada”, conclui.

Tricampeonato

No vôlei, tanto a seleção feminina quanto a masculina tentarão conquistar o tricampeonato olímpico em casa.

Ambas garantiram o ouro em Pequim, 2008, e Londres, 2012.

Na primeira fase, as mulheres enfrentarão Camarões, Argentina, Japão, Coreia do Sul e Rússia.

Já os homens terão pela frente Estados Unidos, Itália, Canadá, França e México.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Bernardinho convoca seleção masculina de vôlei

Vôlei masculino busca o tricampeonato (Foto: Divulgação CBV)
Vôlei masculino busca o tricampeonato (Foto: Divulgação CBV)

O técnico Bernardinho divulgou a lista com os 18 jogadores que darão início à preparação para os Jogos Olímpicos do Rio, em agosto.

Os atletas deverão se apresentar nesta próxima segunda-feira (18/4), em Saquarema, Rio de Janeiro.

A convocação é provisória, já que apenas 12 disputarão a Liga Mundial, um aquecimento para a mais importante competição esportiva mundial.

A lista final deve ser anunciada em 5 de maio.

Bernardinho ressaltou que pode trazer alguns nomes que não foram chamados desta vez, como Leandro Vissoto, Dante e Maurício Borges, que estão sob os olhares atentos do comandante.

Bruninho, Rapha, William Arjona, Lucão, Isac, Eder, Mauricio Souza, Sidão, Lucarelli, Murilo, Lipe, Lucas Lóh, Douglas Souza, Wallace, Wallace Martins, Evandro, Serginho e Tiago Brendle são os nomes escolhidos temporariamente.

No último ano, o treinador promoveu diversos revezamentos, como forma de avaliação e também para dar chances a todos os jogadores e testar a formação ideal para conquistar o tricampeonato em casa.

Os ouros nas duas últimas edições das Olimpíadas fazem com que o Brasil seja considerado favorito para alcançar, mais uma vez, o topo do pódio.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Há 18 anos, vôlei entusiasma associadas de clubes

0914

Foi do vôlei que o Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) surgiu, há 18 anos, antes de se tornar o maior campeonato interclubes do país.

Havia o desejo de jogadoras da categoria máster, com mais de 30 anos, de competir em um torneio bem organizado.

“Buscamos no Sindi-Clube a chancela de credibilidade que a competição precisava. Arlindo Virgílio Machado Moura, que na época presidia a entidade, entusiasmou-se com a ideia do programa de esportes para associados de clubes. A proposta foi logo aceita e iniciamos o campeonato, que obteve seguido sucesso, até hoje”, conta Reginaldo Teixeira Rosa que, juntamente com Roberto Libardi e Anderson Scocca, coordenaram o início do Pepac.

O vôlei feminino máster reuniu 800 dos cerca de 2.000 associados de clubes que se inscreveram na primeira edição que, desde então, tornou-se o carro-chefe do Pepac.

Hoje, com a maioridade de 18 anos, congrega 3.600 associados de clubes, sendo que mais de 2.300 são jogadoras apaixonadas pelo vôlei.

Essa paixão pelo esporte, comemorada em grandiosa festa de entrega de troféus e medalhas em todo fim de temporada, renova-se a cada ano.

Um clube para chamar de seu

Há jogadoras que continuam a viver esse fascínio, disputam o Pepac desde que foi iniciado. Uma delas é Sonia Maria Fontollan Varella, que aos 44 anos, juntamente com amigas, chegou a criar um clube, somente para participar do Pepac.

Sônia (segurando a bola): há 18 anos no Pepac
Sônia (segurando a bola): há 18 anos no Pepac

“Nós competimos na primeira edição do Pepac pelo Clube Aquático do Bosque, que não continuou no torneio no ano seguinte. Para não ficarmos de fora, resolvemos que íamos criar um clube. Estávamos discutindo essa ideia em 7 de março. Alguém lembrou que, no dia seguinte, era o dia internacional da mulher e isso serviu para batizar a Associação 8 de Março de Voleibol, presente no campeonato até hoje”, conta ela.

O clube criado por Sônia é um dos 47 que jogaram o Pepac, em 2015 .

“Jogo há 40 anos, já disputei vários torneios. O Pepac é o único que se preocupa em organizar uma festa para premiar as atletas, em uma grande confraternização. Além disso, a organização é excelente, procura sempre manter o campeonato nivelado, cada atleta em sua devida categoria, fica mais justo para os times. O Pepac proporcionou-me momentos muito marcantes e especiais ao longo desses 18 anos, cada edição é cheia de histórias e emoções. Conheci muita gente e fiz amizades que permanecem até hoje”, diz.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Pepac 2016 define as datas para os primeiros congressos técnicos

Pepac modalidades

As datas para as primeiras reuniões técnicas da 18ª edição do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) já estão definidas.

As reuniões serão feitas em fevereiro, na sede do Sindi-Clube.

O primeiro congresso será para as equipes do vôlei máster, de todos os níveis técnicos, no dia 13, às 14h.

Nele, os representantes entenderão o regulamento deste ano, taxas, nível técnico, além da apresentação do planejamento e do calendário, nova bola e novas regras técnicas e de administração do Sindi-Clube.

Um pouco mais tarde, às 16h, ocorrerá a reunião para as equipes do vôlei máster por idade.

No dia 19, às 17h, é a vez do futsal conhecer o planejamento do campeonato para a modalidade, além de calendário e forma de disputa.

O handebol ainda não tem congressos programados.

É de extrema importância a participação dos técnicos das equipes para que o Pepac 2016 seja produtivo para todos.

Os assuntos discutidos e decididos pelos presentes são relevantes para o torneio.

Vale reforçar que somente os técnicos poderão votar.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça os melhores do ano do Pepac

IMG_2451

O Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) já tem definido quem são os melhores atletas e técnicos de 2015.

Foram 7.500 votos em 18 dias de enquete, para as modalidades de futsal e vôlei.

Os atletas vencedores receberão troféus e os técnicos eleitos, uma placa de reconhecimento.

A premiação dos jogadores será feita em uma cerimônia, na sede do Sindi-Clube.

Os resultados dos técnicos do ano serão divulgados apenas no dia da festa de encerramento do vôlei máster feminino, no próximo dia 15, no Circulo Militar de São Paulo.

Confira a lista dos atletas ganhadores:

Futsal
Sub-9:
Fernando Bekerman – Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo, recebeu 45,98% dos votos.
Sub-11:
João M. Sanmartin Souza – Ipê Clube – 34,27%.
Sub-13: Guilherme R. Nascimento – Sociedade Esportiva Palmeiras – 45,77%.
Sub-15: Bruno A. Carazzai –  Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo – 53%.
Sub-17:
Gabriel Cardoso Buim – Alphaville Tênis Clube – 40,25%.

Vôlei menores:
Iniciante:
Maria Luiza Barreis de Araujo – Sport Club Corinthians Paulista, recebeu 67,75% dos votos.
Pré-mirim: Thaynara Isabela Faria de Jesus – Sport Club Corinthians Paulista – 77,78%.
Mirim: Vitória Ferreira Mattos – Sport Club Corinthians Paulista – 57,23%.
Infantil: Maria Isabel Butruce Candiota – Sport Club Corinthians Paulista – 73,51%.
Infanto-juvenil: Jessica Cintra dos Santos – Clube Campineiro de Regatas e Natação – 62,69%.

Essa é uma iniciativa inédita do Pepac, o maior torneio interclubes do país, realizado pelo Sindi-Clube, e mais uma oportunidade para prestigiar os profissionais e participantes.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.