Conheça algumas curiosidades sobre as modalidades olímpicas

shutterstock_212257297Desde que começou, em março, a série de cursos sobre modalidades olímpicas para jornalistas e estudantes de jornalismo, promovida pela Universidade SINDI-CLUBE em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), faz sucesso entre os profissionais da mídia.

Os participantes aprenderam, além de aspectos técnicos e históricos, curiosidades dos esportes que compõem a maior competição esportiva mundial.

O Blog do SINDI-CLUBE destaca algumas delas:

Badminton: você sabia que a peteca é feita de penas de ganso? Mas só podem ser retiradas de sua asa esquerda, já que o animal repousa sobre a direita.

Arco e flecha: “Robin Hood” é o nome dado quando um arqueiro crava uma flecha na traseira da outra. E o arqueiro pode levá-la para casa, como um “troféu” de seu feito.

Hóquei sobre grama: pouco conhecido no Brasil, é o terceiro esporte mais praticado no mundo. A Índia venceu mais da metade das medalhas de ouro da modalidade em Olimpíadas.

Taekwondo: os atletas gritam durante a execução dos golpes para colocar medo e impressionar os oponentes.

Ginástica artística: quem vê a delicadeza e sofisticação das ginastas não imagina que a modalidade, nascida na Grécia e no Egito por volta de 2600 aC, era utilizada como treinamento militar.

Levantamento de peso: surgiu de uma disputa, nos povos antigos. Quem erguesse os objetos de maior peso era o chefe do grupo. Pouco mais tarde, o esporte tornou-se um tipo de preparação para guerra.

Nado sincronizado: antes de entrar para os Jogos Olímpicos era apresentado em teatros. É uma das poucas modalidades praticadas apenas por mulheres. Existem caixas de som embaixo d’água para as atletas ouvirem a música e não sair do ritmo.

Os cursos sobre modalidades olímpicas prosseguem até junho.

Interessados em participar devem mandar e-mail para contato@sindiclubesp.com.br, com nome, telefone e empresa ou faculdade.

Assista aos vídeos

TV SindiClube_verticalQuem quiser saber mais sobre as modalidades olímpicas já apresentadas pode assistir a íntegra de alguns cursos na TV SINDI-CLUBE.

Estão disponíveis no canal as exposições sobre ginástica artísticabadmintontiro com arcoluta olímpica e hóquei sobre a grama.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Supervisor olímpico mistura história e prática, em curso sobre taekwondo

Negrão e Santos demonstram prática do taekwondo aos jornalistas
Negrão e Santos demonstram prática do taekwondo aos jornalistas

O taekwondo deu sequência, nesta terça-feira (15/3), aos cursos sobre modalidades olímpicas para jornalistas e estudantes de jornalismo, promovidos pela Universidade Sindi-Clube em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo).

Carlos Negrão, supervisor da equipe olímpica brasileira de taekwondo para 2016, abordou a história da modalidade, prática, curiosidades, atletas e histórico em competições.

Negrão foi comentarista, em edições anteriores, de veículos de comunicação.

IMG_2915Ele fala sobre como as exposições feitas pela Universidade a jornalistas auxiliarão na cobertura do maior evento esportivo mundial.

“É uma fonte para os profissionais de imprensa terem um suporte rápido de informação a respeito de uma modalidade que terão que cobrir ou comentar. Já vi jornalistas experientes com dificuldades por falta de conhecimento. Eles buscavam informações na internet, muitas vezes contraditórias, então o Sindi-Clube abre uma porta para aperfeiçoar coberturas e transmissões, e divulgar o esporte”, comenta.

Além dele, o atleta Caíque Santos também esteve presente e auxiliou na demonstração de regras do esporte.

Pensando no futuro

IMG_2940
Oliveira: expandir conhecimentos

O estudante de jornalismo Leonardo Oliveira Paz, da Universidade Anhembi Morumbi, acompanhou o curso e pretende seguir no meio esportivo.

Para isso, Leonardo se prepara desde cedo e busca obter conhecimento em diversas modalidades para expandir seu leque de opções no mercado de trabalho.

“É importante conhecer melhor outros esportes, pois outras oportunidades surgem a partir daí. Temos no Brasil práticas que são mais conhecidas, outras menos e, cursos assim, nos dão autonomia para abordá-los de forma correta. É um investimento no futuro”, ressalta.

Taekwondo no Rio

O taekwondo brasileiro possui apenas uma medalha em Jogos Olímpicos: Natália Falavigna conquistou bronze em Pequim, 2008.

Apesar disso, o Brasil contará com quatro atletas na próxima edição, que são as esperanças de um ouro inédito em casa.

Iris Tang Sing é a única atleta classificada até o momento, pois ficou entre os seis primeiros colocados no ranking olímpico da Federação Internacional de Taekwondo.

Os outros três ainda serão selecionados.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça as modalidades olímpicas: taekwondo

Raphaella Galacho: bronze no Pan
Raphaella Galacho: bronze no Pan

O desempenho do taekwondo brasileiro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto não chegou perto da meta esperada.

As expectativas eram de seis medalhas na competição, mas foram apenas dois pódios brasileiros.

A atleta Iris Sing, medalhista mundial, faturou o bronze na categoria até 49 kg.

A segunda medalha, também de bronze, foi de Raphaella Galacho, categoria acima dos 67 kg.

Mas, ainda assim, o resultado acabou sendo melhor do que o conquistado há quatro anos, no Pan de Guadalajara, no qual a equipe brasileira garantiu uma medalha de bronze com Marcio Wenceslau, na categoria até 58 kg.

Esperanças de medalha da equipe masculina acabaram perdendo a briga para os argentinos. Venilton Torres, medalha de bronze no último Mundial, chegou a disputar a mesma medalha no Pan.

Já Guilherme Félix, não foi muito bem e caiu na estreia, nas quartas de final.

O desafio do taekwondo é o lutador atingir o adversário, com chutes e socos, no tronco e na cabeça. Cada golpe vale de um a quatro pontos.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça as modalidades olímpicas: taekwondo

Taekwondo: Brasil busca primeira medalha
Taekwondo: Brasil busca primeira medalha

Na última Olimpíada, em Londres, o Brasil conseguiu seu melhor resultado no taekwondo com Diogo Silva, que terminou em quinto lugar, na categoria até 68 quilos.

O presidente da Confederação Brasileira de Taekwondo, Carlos Fernandes, acredita que a renovação mesclada à experiência abre boas perspectivas para os Jogos Olímpicos de 2016:

“Embora sem conseguir medalhas em Londres, as nossas perspectivas são muito boas, pois acreditamos que a renovação da equipe continuará a dar resultados e que o fato de lutarmos em casa também contribuirá para isso. Temos uma equipe de jovens talentos que começou agora a disputar no cenário internacional, ganhando experiência para chegarem ao Rio bem fortes. Estou certo de que, se tudo continuar no rumo que estamos tomando, com este misto de renovação e experiência,  iremos ter medalhas para o taekwondo brasileiro”, diz Fernandes.

O taekwondo foi disputado como esporte de exibição nos Jogos de Seul, em 1988, e nos de Barcelona, em 1992.

A estreia oficial foi na edição de Sydney 2000. As disputas são feitas em um tatame sintético, em combates com três rounds de dois minutos cada, com um minuto de descanso entre os rounds.

Além do uniforme branco, os participantes usam protetores de cabeça e tronco, um de cada cor: vermelho e azul.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.