Confederação Brasileira de Judô convoca, pela primeira vez, duas campeãs olímpicas para Grand Slam de Paris

Sarah Menezes está entre as convocadas (Foto: Marcelo Pereira/Exemplus/COB)
Sarah Menezes está entre as convocadas (Foto: Marcelo Pereira/Exemplus/COB)

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) anunciou a lista das 15 atletas que disputarão o Grand Slam de Paris, em 11 e 12 de fevereiro.

Esta é a primeira vez que duas campeãs olímpicas fazem parte da mesma delegação.

Sarah Menezes foi medalha de ouro em Londres 2012 e terá grande teste no peso meio-leve, sua nova categoria.

Já Rafaela Silva, campeão em 2016 nos Jogos do Rio, estreará seu backnumber dourado (identificação diferenciada no quimono) defendendo o Brasil em competições.

“Lutar em Paris é como fazer uma luta dentro de um estádio de futebol lotado. São sempre muitos atletas e muitos torcedores, o que me motiva bastante. Além disso, os franceses são ótimos anfitriões e sempre sou muito bem recebida pelas meninas da seleção da França”, disse Rafaela, dona de dois bronzes no Grand Slam.

Além das medalhistas olímpicas, foram escolhidas para o torneio as atletas Larissa Farias 48kg, Érika Miranda 52kg, Yanka Pascoalino 63kg, Maria Portela 70kg, Maria Suelen Altheman +78kg.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Federação Internacional de Judô indica Rafaela Silva a prêmio de melhor judoca do mundo

alaor-filho-exemplus-cob
Foto: Alaor filho exemplus/ Cob

A judoca Rafaela Silva, atual campeã olímpica de judô da categoria até 57 kg, foi indicada pela Federação Internacional de Judô para o prêmio de melhor judoca do ano.

O ouro de Rafaela foi o primeiro do Brasil nos Jogos Olímpicos e o único da modalidade.

Rafaela Silva aparece na lista ao lado de outras oito judocas:

Emilie Andeol (França), Haruka Tachimoto (Japão), Kayla Harrison (EUA), Majlinda Kelmendi (Kosovo), Paula Pareto (Argentina), Tina Trstenjak (Eslovênia), Iadlys Ortiz (Cuba), e Otgontsetseg Galbadrakh (Cazaquistão).

Todas foram medalhistas olímpicas, neste ano.

A votação para eleger a vencedora é popular e online e pode ser acessada aqui.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.