Conheça as modalidades paraolímpicas: paratriatlo

Roberto Carlos Silva competirá em 2016
Roberto Carlos Silva competirá em 2016

Novidade para os Jogos Paraolímpicos do Rio, em 2016, o paratriatlo vem crescendo desde 1989, ano da disputa do primeiro campeonato mundial da modalidade, realizado em Avignon, na França.

As competições são compostas por um percurso de 750 metros de natação, 20 quilômetros de ciclismo e cinco quilômetros de corrida, distância conhecida como Sprint Triatlo.

Podem competir atletas com diferentes tipos de deficiência, como amputados, cadeirantes, deficientes visuais, paraplégicos e paralisia cerebral, entre outros.

A modalidade permite o uso de equipamentos específicos, definidos de acordo com a deficiência do atleta.

Cadeirantes e paraplégicos podem usar uma bicicleta chamada handcycle, em que os atletas utilizam as mãos para impulsionar os pedais.

Além disso, os atletas com estas deficiências motoras realizam o trajeto da corrida com o uso de uma cadeira de rodas.

No percurso do ciclismo, os atletas com deficiências visuais utilizam o tandem, uma bicicleta com dois assentos que permite que um guia auxilie o atleta.

Na natação, o tapper, um bastão com ponta de espuma, serve para avisar os deficientes visuais de que o fim do trajeto se aproxima.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.