Penha vence Paineiras, no vôlei máster do Pepac

14051808_830756343727643_3711564762851417291_nOs jogos da fase classificatória do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes), que segue até outubro, continuam.

No último sábado, 20/8, as duas melhores equipes da categoria E, chave 2, do vôlei máster se enfrentaram e o Clube Esportivo da Penha venceu o Clube Paineiras do Morumby, em casa, por três sets a zero.

As fotos da partida estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

Gianoni: benefícios para a saúde
Gianoni: benefícios para a saúde

Mesmo triste com a derrota do Paineiras, a atleta Maria Ângela Gianoni ressalta que o torneio traz muitos benefícios para a vida das jogadoras que participam dele.

“Além de aprimorar o condicionamento e o preparo físico, disputar o Pepac também melhora a saúde mental, pois temos motivações novas a cada partida e em cada fase do campeonato. A rotina de treinos, dedicação e convivência com as parceiras de equipe são muito bacanas”, conta Maria Ângela.

Mordenti: diversão e novas amizades
Mordenti: diversão e novas amizades

Já Maria Emília Mordenti, do Penha, conta que, em seu primeiro ano de participação, as impressões sobre o Pepac são as melhores.

“É tudo muito bem organizado e as equipes são niveladas. Isso nos estimula a melhorar a cada dia. Competir nesse torneio é uma delícia, os jogos são muito legais, conhecemos outros clubes e criamos novas amizades, que é a parte mais divertida”, afirma a atleta.

Carro-chefe do Pepac

O voleibol máster tem o maior número de participantes do Pepac.

São 1.437 atletas, de 109 equipes vindas de 34 clubes.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Há 18 anos, vôlei entusiasma associadas de clubes

0914

Foi do vôlei que o Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) surgiu, há 18 anos, antes de se tornar o maior campeonato interclubes do país.

Havia o desejo de jogadoras da categoria máster, com mais de 30 anos, de competir em um torneio bem organizado.

“Buscamos no Sindi-Clube a chancela de credibilidade que a competição precisava. Arlindo Virgílio Machado Moura, que na época presidia a entidade, entusiasmou-se com a ideia do programa de esportes para associados de clubes. A proposta foi logo aceita e iniciamos o campeonato, que obteve seguido sucesso, até hoje”, conta Reginaldo Teixeira Rosa que, juntamente com Roberto Libardi e Anderson Scocca, coordenaram o início do Pepac.

O vôlei feminino máster reuniu 800 dos cerca de 2.000 associados de clubes que se inscreveram na primeira edição que, desde então, tornou-se o carro-chefe do Pepac.

Hoje, com a maioridade de 18 anos, congrega 3.600 associados de clubes, sendo que mais de 2.300 são jogadoras apaixonadas pelo vôlei.

Essa paixão pelo esporte, comemorada em grandiosa festa de entrega de troféus e medalhas em todo fim de temporada, renova-se a cada ano.

Um clube para chamar de seu

Há jogadoras que continuam a viver esse fascínio, disputam o Pepac desde que foi iniciado. Uma delas é Sonia Maria Fontollan Varella, que aos 44 anos, juntamente com amigas, chegou a criar um clube, somente para participar do Pepac.

Sônia (segurando a bola): há 18 anos no Pepac
Sônia (segurando a bola): há 18 anos no Pepac

“Nós competimos na primeira edição do Pepac pelo Clube Aquático do Bosque, que não continuou no torneio no ano seguinte. Para não ficarmos de fora, resolvemos que íamos criar um clube. Estávamos discutindo essa ideia em 7 de março. Alguém lembrou que, no dia seguinte, era o dia internacional da mulher e isso serviu para batizar a Associação 8 de Março de Voleibol, presente no campeonato até hoje”, conta ela.

O clube criado por Sônia é um dos 47 que jogaram o Pepac, em 2015 .

“Jogo há 40 anos, já disputei vários torneios. O Pepac é o único que se preocupa em organizar uma festa para premiar as atletas, em uma grande confraternização. Além disso, a organização é excelente, procura sempre manter o campeonato nivelado, cada atleta em sua devida categoria, fica mais justo para os times. O Pepac proporcionou-me momentos muito marcantes e especiais ao longo desses 18 anos, cada edição é cheia de histórias e emoções. Conheci muita gente e fiz amizades que permanecem até hoje”, diz.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.