Prorrogadas inscrições nos Jogos Escolares

sendnoticia

O SINDI-CLUBE apoia a realização dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo e alerta que o prazo para inscrições para a categoria infantil foi prorrogado para 14 de outubro, em sete modalidades: judô, ginástica rítmica, luta olímpica, ciclismo, natação, vôlei de praia, tênis de mesa e xadrez.

Os Jogos Escolares são uma ótima opção para treinadores e professores de clubes para que, por meio das escolas em que estudam os associados, movimentem os jovens atletas, incentivando sua inscrição na competição.

Os Jogos serão realizados nas cidades de São Caetano do Sul e Santos, entre os dias 16 e 21 de outubro.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Aline Silva é ouro e Brasil ganha três medalhas em torneio de Luta Olímpica, na Itália

Aline Silva vence venezuelana. (Foto: Divulgação/ CBLA)
Aline Silva vence venezuelana e leva ouro (Foto: Divulgação/ CBLA)

O aquecimento da luta olímpica brasileira para a Olimpíada Rio 2016 já começou. O Brasil conquistou, no último sábado (28), quatro medalhas no Torneio Internacional de Sassari de Luta Olímpica, disputado na Itália. O destaque foi a paulistana Aline Silva, da categoria até 75kg, que venceu a venezuelana Leonor Jarami por 3 a 2, garantindo o primeiro lugar do pódio.

Na mesma competição, Laís Nunes, que havia começado muito bem a prova, garantiu a prata no peso até 63kg. Entre os homens, o armênio Eduard Soghomonyan, que briga na justiça pelo processo de naturalização, foi o melhor do país. Ele terminou em segundo na categoria até 130kg do estilo greco-romano.

Para fechar, Davi Albino foi bronze nos 98kg. Joice Silva e Gilda Oliveira, nas categorias 58 e 69kg, respectivamente, não avançaram em suas chaves.

Nos Jogos Rio 2016, os atletas brasileiros que já estão garantidos são Antoine Jaoude, de até 130kg, Joice Silva, na categoria até 58kg, Laís Nunes, até 63kg, Gilda de Oliveira, de até 69kg e Aline Silva, até 75kg.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça algumas curiosidades sobre as modalidades olímpicas

shutterstock_212257297Desde que começou, em março, a série de cursos sobre modalidades olímpicas para jornalistas e estudantes de jornalismo, promovida pela Universidade SINDI-CLUBE em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), faz sucesso entre os profissionais da mídia.

Os participantes aprenderam, além de aspectos técnicos e históricos, curiosidades dos esportes que compõem a maior competição esportiva mundial.

O Blog do SINDI-CLUBE destaca algumas delas:

Badminton: você sabia que a peteca é feita de penas de ganso? Mas só podem ser retiradas de sua asa esquerda, já que o animal repousa sobre a direita.

Arco e flecha: “Robin Hood” é o nome dado quando um arqueiro crava uma flecha na traseira da outra. E o arqueiro pode levá-la para casa, como um “troféu” de seu feito.

Hóquei sobre grama: pouco conhecido no Brasil, é o terceiro esporte mais praticado no mundo. A Índia venceu mais da metade das medalhas de ouro da modalidade em Olimpíadas.

Taekwondo: os atletas gritam durante a execução dos golpes para colocar medo e impressionar os oponentes.

Ginástica artística: quem vê a delicadeza e sofisticação das ginastas não imagina que a modalidade, nascida na Grécia e no Egito por volta de 2600 aC, era utilizada como treinamento militar.

Levantamento de peso: surgiu de uma disputa, nos povos antigos. Quem erguesse os objetos de maior peso era o chefe do grupo. Pouco mais tarde, o esporte tornou-se um tipo de preparação para guerra.

Nado sincronizado: antes de entrar para os Jogos Olímpicos era apresentado em teatros. É uma das poucas modalidades praticadas apenas por mulheres. Existem caixas de som embaixo d’água para as atletas ouvirem a música e não sair do ritmo.

Os cursos sobre modalidades olímpicas prosseguem até junho.

Interessados em participar devem mandar e-mail para contato@sindiclubesp.com.br, com nome, telefone e empresa ou faculdade.

Assista aos vídeos

TV SindiClube_verticalQuem quiser saber mais sobre as modalidades olímpicas já apresentadas pode assistir a íntegra de alguns cursos na TV SINDI-CLUBE.

Estão disponíveis no canal as exposições sobre ginástica artísticabadmintontiro com arcoluta olímpica e hóquei sobre a grama.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Luta olímpica abre quinta semana de cursos para jornalistas

Trindade explica luta olímpica aos jornalistas
Trindade explica luta olímpica aos jornalistas

A série de cursos sobre modalidades olímpicas, promovida pela Universidade Sindi-Clube em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), continua.

A luta olímpica iniciou, nesta terça-feira (29/3), a quinta semana de exposições para jornalistas esportivos e estudantes de jornalismo.

João Roberto Trindade, ex-presidente da Federação Paulista de Luta Olímpica, colaborador da CBW (Confederação Brasileira de Wrestling) e treinador, apresentou as regras, formas de prática e as diferentes categorias do esporte.

“É interessante que os jornalistas tenham informações mais precisas, de profissionais, pra complementar aquilo que encontram ao pesquisar na internet. Em um ano olímpico, o conhecimento aprofundado melhora a cobertura de um evento tão importante mundialmente”, conclui Trindade.

Rio 2016

Os atletas da luta olímpica brasileira nunca ganharam medalhas em olimpíadas.

A conquista inédita na competição pode vir em agosto, no Rio.

É a primeira vez, na história dos Jogos, que a seleção brasileira contará com mais de dois atletas.

Até o momento, quatro mulheres e um homem representarão o Brasil: Aline Silva, Joice Silva, Lais Nunes, Gilda Oliveira e Antoine Jaoude.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça as modalidades olímpicas: luta olímpica

Joice: feito inédito
Joice: feito inédito (Foto: CBLA)

Os atletas da luta olímpica brasileira têm motivo para comemorar.

No início de setembro, com grande atuação, Aline Silva, categoria até 75 kg do estilo livre feminino, garantiu a primeira vaga da modalidade na Olimpíada Rio 2016, a terminar em quinto lugar no Campeonato Mundial de Wreslting 2015, em Las Vegas, Estados Unidos.

A próxima chance de garantir vagas nos Jogos será a partir de março de 2016, com as eliminatórias continentais.

A melhor campanha da modalidade em Pan-Americanos foi em Toronto 2015, no Canadá, em julho.

Ao todo, o grupo trouxe três medalhas. Joice Silva entrou para a história do esporte brasileiro ao conquistar o inédito ouro e derrotar a cubana Yakelin Estornell, na categoria até 58 kg do estilo livre feminino.

Em abril, ela já tinha sido eleita a melhor atleta da modalidade.

As outras duas medalhas vieram com Davi Albino, na categoria até 98 kg do estilo greco-romano, e Aline Silva, categoria até 75 kg do estilo livre feminino. Os dois garantiram o bronze.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube

Conheça as modalidades olímpicas: luta olímpica

Joice: medalha de ouro inédita
Joice: medalha de ouro inédita

O ano de 2015 começou bem para a seleção de luta olímpica: Joice Silva conquistou um ouro inédito no Pan-Americano Sênior da modalidade, realizado em abril, no Chile.

Ela foi eleita a melhor atleta feminina da competição pelos jurados. As brasileiras ainda garantiram dois bronzes, com Giullia Penalber e Aline Silva.

A equipe masculina também trouxe medalhas para o Brasil: Davi Albino faturou uma prata e Gil Leon um bronze.

No total foram seis medalhas para a seleção e nove vagas asseguradas para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, em julho.

Além disso, pela primeira vez na história, um atleta brasileiro conseguiu integrar o ranking dos 20 melhores atletas do mundo: Davi Albino está em 20º lugar.

No ano passado, os lutadores nacionais ganharam oito medalhas, dois ouros, uma prata e cinco bronzes, nos Jogos Sul-Americanos.

Esses resultados mostram a evolução da modalidade e deixam o Presidente da Confederação Brasileira de Lutas Associadas, Pedro Gama Filho, otimista para 2016.

“Sabíamos que chegaríamos a 2016 com chances de brigar por medalha. Atingimos um nível competitivo que nos permite pensar em pódio nessa modalidade. Temos mais recursos e oportunidades do que nos ciclos anteriores e mais apoio do Ministério do Esporte e COB, além da vantagem de lutarmos em casa”, afirma Gama Filho.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça as modalidades olímpicas: luta olímpica

Aline Silva: conquistando medalhas (Foto: CBLA)
Aline Silva: conquistando medalhas (Foto: CBLA)

A seleção de luta olímpica brasileira não possui bons resultados em Olimpíadas.

Apenas cinco atletas, três homens e duas mulheres, participaram de cinco edições anteriores, sem a conquista de medalhas.

Porém, há esperança.

O ano de 2014 foi de muitos resultados expressivos.

Nos Jogos Sul-Americanos de Santiago, no Chile, o Brasil ganhou oito medalhas: dois ouros e uma prata para a equipe feminina e cinco bronzes para a masculina.

Na classificação final, a luta feminina terminou em primeiro lugar no ranking por países, entre mulheres.

No ranking da Luta Olímpica Mundial, a melhor colocada brasileira é Aline Silva, em sétimo lugar.

Ela conquistou medalhas em todos os torneios que disputou este ano, incluindo o ouro no Sul-Americano e prata inédita no Mundial do Uzbequistão.

Outras brasileiras que aparecem no ranking mundial são Joice Silva, em nono lugar, e Lais Nunes, décimo-sexto.

“Sabíamos que chegaríamos a 2016 com chances de brigar por medalha. Atingimos um nível competitivo no feminino que nos permite pensar em pódio nessa modalidade. Hoje, temos mais recursos e oportunidades do que nos ciclos anteriores e mais apoio do Ministério do Esporte e COB, além da vantagem de lutarmos em casa”, afirma Pedro Gama Filho, presidente da Confederação Brasileira de Lutas Associadas.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.