Cursos gratuitos da Universidade SINDI-CLUBE expõem 33 modalidades olímpicas e recebem elogios

Jornalistas elogiam cursos
Jornalistas elogiam cursos

Nada menos do que 33 modalidades olímpicas foram expostas para jornalistas e estudantes de jornalismo, em seus aspectos táticos e técnicos, nos cursos gratuitos que a Universidade SINDI-CLUBE apresentou de março a julho.

A ação foi feita em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), com apoio de federações e confederações esportivas, que enviaram dirigentes e técnicos para as apresentações.

A recepção por parte dos profissionais de mídia foi muito boa, pelo caráter informativo e esclarecedor das palestras.

As apresentações presenciais, feitas no auditório da Universidade, também tiveram transmissão via internet.

Foram explicados prática, regras, histórico, curiosidades, entre outros aspectos, de 33 esportes olímpicos: badminton, tiro com arco, ginástica artística feminina, remo, hóquei sobre a grama, taekwondo, levantamento de peso, nado sincronizado, saltos ornamentais, polo aquático, natação, maratonas aquáticas, luta greco-romana, luta estilo livre, basquete, atletismo, pentatlo moderno, esgrima, handebol, triatlo, golfe, judô, tênis de mesa, vela, tênis, tiro esportivo, ciclismo bmx, rúgbi, vôlei, vôlei de praia, canoagem slalom, canoagem velocidade e ciclismo de mountain bike.

O presidente do SINDI-CLUBE, Cezar Roberto Leão Granieri, Betinho, ressaltou a utilidade dos cursos.

“Foi uma contribuição importante para que os profissionais encarregados de divulgar e ampliar o interesse pelo esporte transmitam com mais propriedade todas as emoções que os Jogos Olímpicos vão proporcionar à população”, disse.

Jornalistas elogiam

O jornalista Reinaldo Leiva Santos enalteceu a iniciativa de promover esportes pouco conhecidos pela imprensa.

“Em um país em que só o futebol tem espaço, ter tamanha informação técnica sobre outras modalidades é extremamente louvável e favorece nosso trabalho. Os conteúdos das apresentações foram ótimos. Estarei nos Jogos Olímpicos do Rio para acompanhar o tênis. Tudo que aprendi aqui, dessa e de muitas outras modalidades, será de grande utilidade. Inclusive, levarei os materiais fornecidos, para ter uma base teórica. Muito além da profissão, levarei todos esses conteúdos para a vida, pois sou um grande amante de esportes”, disse.

Mauricio Sabará Markiewicz acompanhou todas as apresentações feitas.

“A organização dos cursos foi excelente. Os palestrantes foram muito bem escolhidos, eram dinâmicos e didáticos, ao mesmo tempo. Não deixaram dúvidas sobre as modalidades apresentadas. Uma iniciativa como essa deveria ser adotada por muitas outras entidades e instituições, pois valoriza todos os esportes igualmente e diminui essa disparidade que existe na cultura esportiva brasileira. Gostei muito de todos os cursos. Se pudesse dar uma nota geral, seria 10. O SINDI-CLUBE está de parabéns”, afirmou.

Manuais à disposição

Para colocar à disposição os conteúdos expostos, a Universidade SINDI-CLUBE, juntamente com as federações e confederações, elaborou manuais, que podem ser acessados na Biblioteca Virtual do portal do SINDI-CLUBE.

Já estão à disposição compilações das modalidades de badminton, ginástica artística, handebol, hóquei sobre a grama, judô, levantamento peso, luta olímpica, maratonas aquáticas, natação, nado sincronizado, pentatlo moderno, saltos ornamentais, tiro com arco, tiro esportivo e triatlo.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube. 

Vôlei encerra série de cursos sobre modalidades em junho

Trade fala sobre a gestão adotada pela CBV
Trade fala sobre a gestão adotada pela CBV

Mais uma etapa de cursos sobre modalidades olímpicas, para jornalistas esportivos e estudantes de jornalismo, encerrou-se, nesta quarta-feira (22/6).

O vôlei, um dos esportes nacionais que mais conquistam medalhas em Olimpíadas, fechou com chave de ouro as exposições programadas para o mês de junho.

Ricardo Trade, diretor executivo da Confederação Brasileira de Vôlei, e Roberto Falcão, gerente de comunicação da entidade, foram os palestrantes do dia.

Durante a apresentação eles explicaram a história do vôlei brasileiro, além de mencionar a gestão adotada pela CBV para os Jogos Olímpicos.

Um ponto importante, ressaltado por Falcão, foi como será a relação entre imprensa e confederações/atletas, na época da maior competição esportiva mundial.

O presidente da Federação Paulista de Volleyball, Renato Pera, enalteceu a iniciativa da Universidade Sindi-Clube e da Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo) de promover os esportes em um ano olímpico.

“É uma experiência ímpar, onde modalidades menos difundidas tiveram visibilidade. Esperamos ter contribuído grandemente, com as informações e conhecimentos passados para o trabalho dos profissionais da mídia durante a Olimpíada”, conclui.

Tricampeonato

No vôlei, tanto a seleção feminina quanto a masculina tentarão conquistar o tricampeonato olímpico em casa.

Ambas garantiram o ouro em Pequim, 2008, e Londres, 2012.

Na primeira fase, as mulheres enfrentarão Camarões, Argentina, Japão, Coreia do Sul e Rússia.

Já os homens terão pela frente Estados Unidos, Itália, Canadá, França e México.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Jornalistas aprendem sobre rugby, em curso da Universidade SINDI-CLUBE

Duarte explica regras do rugby aos jornalistas
Duarte explica regras do rugby aos jornalistas

Nesta terça-feira (21/6) jornalistas esportivos e estudantes de jornalismo tiveram mais um curso sobre modalidades olímpicas, promovido pela Universidade SINDI-CLUBE em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo).

O rugby, tema da exposição, foi trazido para o Brasil no século 19 e, assim como o futebol, teve como percursor Charles Miller.

Bernardo Duarte, diretor de torneios da Confederação Brasileira de Rugby, destacou durante a apresentação os aspectos táticos e práticos da modalidade, além de curiosidades.

Duarte elogiou a oportunidade de interagir com profissionais da imprensa.

“O rugby, apesar de ser entusiasmante, é pouco conhecido pelo público brasileiro. É essencial para nós ter a chance de explicá-lo para os jornalistas, aqueles que transmitem os esportes para a população. A dinâmica pôde tirar dúvidas específicas. Ver o interesse em saber mais sobre a modalidade nos deixou muito satisfeitos”, concluiu.

A série de cursos sobre modalidades olímpicas prossegue até julho.

Interessados devem enviar e-mail para contato@sindiclubesp.com.br.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Jornalistas têm cursos sobre vela e tênis

IMG_3493
Ricardo Reis explicou aspectos do tênis aos jornalistas

Vela e tênis abriram, nos dias 1 e 2 respectivamente, os cursos de junho sobre modalidades olímpicas para jornalistas e estudantes de jornalismo.

Promovida pela Universidade SINDI-CLUBE, em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), a série leva aos profissionais da imprensa aspectos táticos, práticos e históricos dos esportes que compõem a grade da maior competição esportiva do mundo.

O vice-presidente da Confederação Brasileira de Vela, John Stuart Bennett, que ministrou a exposição sobre a modalidade, achou a iniciativa uma excelente forma de divulgação.

“É positivo para ambas as partes. Nós, das confederações, difundimos os esportes e os jornalistas absorvem conhecimentos mais específicos e detalhados, que beneficiarão seu trabalho durante a Olimpíada. Pouquíssimas entidades oferecem, atualmente, algo tão enriquecedor. A Universidade SINDI-CLUBE e a Aceesp estão de parabéns”, afirmou.

Ricardo Reis, coordenador do departamento de arbitragem da Confederação Brasileira de Tênis, ressaltou que este contato próximo com a imprensa trará benefícios futuros à modalidade.

“É importante para nós que os jornalistas saibam mais sobre o tênis, pois eles irão transmiti-lo para o público em agosto, quando os Jogos Olímpicos começarem. Acredito que, com os ensinamentos do curso, eles terão mais propriedade e embasamento para comentar e reportar as partidas. Com isso, todos ganham”, concluiu.

Canoagem (7/6) e tiro esportivo (8/6) darão continuidade aos cursos na próxima semana. Interessados em participar devem mandar e-mail para contato@sindiclubesp.com.br.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Atletas ensinam prática a jornalistas em curso sobre tênis de mesa

IMG_3351
Azevedo introduz a modalidade aos jornalistas presentes

A série de cursos gratuitos para jornalistas sobre modalidades olímpicas, promovida pela Universidade SINDI-CLUBE em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), teve continuidade nesta quarta-feira (11/05).

Os profissionais da imprensa e os convidados, além de obterem conhecimentos sobre aspectos técnicos do esporte, também puderam testar sua habilidade, praticando tênis de mesa com a atleta olímpica Lígia Silva.

O presidente da CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa), Alaor Gaspar Azevedo, falou sobre os projetos da federação, curiosidades e regras do esporte.

Interação com os presentes

O grande momento da exposição foi o contato que os jornalistas tiveram com a modalidade, em uma mesa de jogo montada para o encontro.

A atleta brasileira Lígia Silva, que esteve nos jogos de Sidney (2000), Atenas (2004) e Londres (2012), comandou a clínica e interagiu com os participantes,

Ela elogiou a iniciativa do SINDI-CLUBE.

“Todo jornalista tem que saber sobre as modalidades da Olimpíada. Como o tênis de mesa não é um esporte muito divulgado, esses cursos irão proporcionar mais conhecimento a eles sobre a modalidade”, comentou.

Confira o bate bola dos jornalistas com a atleta:

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Natação e maratonas aquáticas encerram semana de cursos

Callero explica a natação aos jornalistas
Callero explica a natação aos jornalistas

Os esportes aquáticos continuaram pautando os cursos sobre modalidades olímpicas para jornalistas esportivos e estudantes de jornalismo, promovidos pela Universidade Sindi-Clube em parceria com a Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo).

Nesta quarta-feira (23/3), foi a vez da natação e das maratonas aquáticas.

Roberto Callero, supervisor de natação da Federação Aquática Paulista (FPA), e Maurício de Oliveira, supervisor de maratonas aquáticas da FPA, foram os palestrantes do dia.

Ao longo da exposição, os jornalistas aprenderam regras, curiosidades, com amplas informações sobre a prática.

Roberto Callero, que explicou a natação, comentou sobre a vantagens que os cursos trarão.

“Com a Olimpíada cada vez mais próxima, os profissionais da mídia procuram se preparar para cobrir todas as modalidades. Com este material, fornecido pelo Sindi-Clube, eles têm maior embasamento para tratar os esportes de forma adequada, ainda mais com a orientação de especialistas das federações”, ressaltou.

A natação possui 13 medalhas em Jogos Olímpicos: um ouro, quatro pratas e oito bronzes.

Medalha inédita

Desde que a maratona aquática estreou na grade olímpica, em Pequim, 2008, o Brasil não conseguiu medalhas na modalidade.

Agora, como a competição será disputada em casa, Maurício de Oliveira está otimista quanto às chances de conquistar o feito inédito.

Além disso, ele fala da importância da iniciativa da Universidade Sindi-Clube para os jornalistas.

Confira a entrevista na íntegra:

Supervisor olímpico mistura história e prática, em curso sobre taekwondo

Negrão e Santos demonstram prática do taekwondo aos jornalistas
Negrão e Santos demonstram prática do taekwondo aos jornalistas

O taekwondo deu sequência, nesta terça-feira (15/3), aos cursos sobre modalidades olímpicas para jornalistas e estudantes de jornalismo, promovidos pela Universidade Sindi-Clube em parceria com a Aceesp (Associação de Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo).

Carlos Negrão, supervisor da equipe olímpica brasileira de taekwondo para 2016, abordou a história da modalidade, prática, curiosidades, atletas e histórico em competições.

Negrão foi comentarista, em edições anteriores, de veículos de comunicação.

IMG_2915Ele fala sobre como as exposições feitas pela Universidade a jornalistas auxiliarão na cobertura do maior evento esportivo mundial.

“É uma fonte para os profissionais de imprensa terem um suporte rápido de informação a respeito de uma modalidade que terão que cobrir ou comentar. Já vi jornalistas experientes com dificuldades por falta de conhecimento. Eles buscavam informações na internet, muitas vezes contraditórias, então o Sindi-Clube abre uma porta para aperfeiçoar coberturas e transmissões, e divulgar o esporte”, comenta.

Além dele, o atleta Caíque Santos também esteve presente e auxiliou na demonstração de regras do esporte.

Pensando no futuro

IMG_2940
Oliveira: expandir conhecimentos

O estudante de jornalismo Leonardo Oliveira Paz, da Universidade Anhembi Morumbi, acompanhou o curso e pretende seguir no meio esportivo.

Para isso, Leonardo se prepara desde cedo e busca obter conhecimento em diversas modalidades para expandir seu leque de opções no mercado de trabalho.

“É importante conhecer melhor outros esportes, pois outras oportunidades surgem a partir daí. Temos no Brasil práticas que são mais conhecidas, outras menos e, cursos assim, nos dão autonomia para abordá-los de forma correta. É um investimento no futuro”, ressalta.

Taekwondo no Rio

O taekwondo brasileiro possui apenas uma medalha em Jogos Olímpicos: Natália Falavigna conquistou bronze em Pequim, 2008.

Apesar disso, o Brasil contará com quatro atletas na próxima edição, que são as esperanças de um ouro inédito em casa.

Iris Tang Sing é a única atleta classificada até o momento, pois ficou entre os seis primeiros colocados no ranking olímpico da Federação Internacional de Taekwondo.

Os outros três ainda serão selecionados.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Atletas ensinam prática a jornalistas em curso sobre tiro com arco

20160302_111544 bNo segundo curso da série que a Universidade Sindi-Clube promove para jornalistas a marca foi a interação dos participantes com os expositores.

Os jornalistas, além de obterem conhecimentos sobre regras e técnicas da modalidade, participaram de uma clínica com atletas experientes, na qual puderam testar a pontaria, atirando em um alvo montado pela Federação Paulista de Arco e Flecha.

Divulgação importante

Pereira: divulgação do esporte
Pereira: divulgação do esporte

O Presidente da Federação, Marcelo Pereira, ressalta os benefícios que a exposição trará para o a divulgação do esporte.

“É um contato excelente e muito prazeroso, com o Sindi-Clube e com os jornalistas. O intuito do curso é promover modalidades pouco conhecidas e evidencia-las tanto quanto outras com mais visibilidade. O conhecimento aprofundado é essencial para que as matérias e reportagens estejam bem feitas”, acredita.

Santos: modalidade mais visível
Santos: modalidade mais visível

Roberval dos Santos, atleta da federação, destaca a importância de ações como esta no ano olímpico.

“É bom saber que as entidades estão interessadas em falar sobre esporte para jornalistas, que fazem a divulgação para o público. Precisamos que o tiro com arco seja mais familiar para os brasileiros, assim como futebol, vôlei e natação, e os meios de comunicação são a melhor ferramenta para tornar isso possível”, conclui.

Chances na Paraolimpíada

Fabíola Dergovics participará da Paraolimpíada do Rio e esteve presente ao curso para demonstrar a prática do arco e flecha aos participantes.

A atleta, em entrevista exclusiva para o Blog do Sindi-Clube, fala sobre sua trajetória, a preparação para competir e suas expectativas para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos.

Confira na íntegra:

Cursos com inscrições abertas

As inscrições para curso das próximas modalidades estão abertas. Veja o calendário no portal do Sindi-Clube.

Os interessados devem enviar um e-mail para
cursos@sindiclubesp.com.br com nome completo, empresa, e-mail, telefone e, caso tenha interesse em receber a Revista dos Clubes, endereço completo.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Jornalistas elogiam curso sobre badminton

IMG_2703
Gori: instrutor do curso

O badminton abriu, nessa segunda-feira (1/3) a série de cursos sobre modalidades olímpicas, promovida pela Universidade Sindi-Clube, para jornalistas esportivos e estudantes de jornalismo.

Ministrada por Manoel Gori, presidente da Federação de Badminton do Estado de São Paulo, a apresentação foi dinâmica, com muita interação, e explicativa.

Gori falou sobre a prática da modalidade, regras, artigos utilizados e atletas, além das expectativas para os Jogos Olímpicos do Rio, em agosto deste ano.

O Brasil, como país sede, tem duas vagas garantidas nos jogos de simples – uma feminina e outra masculina.

Além dos que estiveram no auditório do Sindi-Clube, outros inscritos acompanharam o curso pela transmissão via internet.

Profissionais aprovam

Jornalistas de diversos canais de comunicação participaram e aprovaram a exposição.

Spalla: curso bem feito
Spalla: curso bem feito

Alfredo Spalla, correspondente do jornal “La Gazzetta dello Sport”, enaltece a estrutura do curso.

“O curso é muito bem feito, com palestrante preparado, que entende bem do assunto e tem propriedade para ensiná-lo. Além disso, o horário é acessível, pois não atrapalha sua vida na redação. Caiu perfeitamente bem para mim, pois irei cobrir a Olimpíada com muito mais conhecimento que tinha antes”, afirma.

Covre: aprimorar conhecimentos
Covre: aprimorar conhecimentos

Já Artur Covre, editor da Rádio Band News FM, explica a importância da iniciativa do Sindi-Clube de oferecer conhecimento aos profissionais da mídia.

“Nós, jornalistas, temos a responsabilidade de passar informação para o público da melhor forma possível, para que todos entendam. Por isso, aprimorar os conhecimentos é de extrema importância, ainda mais em esportes pouco conhecidos como o badminton, pois nos familiarizamos mais com o esporte e entendemos melhor o que está acontecendo, para transmitir aquilo para o ouvinte”, conclui.

Inscrições abertas

As inscrições para as próximas modalidades estão abertas.

Os interessados devem enviar um e-mail para contato@sindiclubesp.com.br com nome completo, empresa, e-mail, telefone e, caso tenha interesse em receber a Revista dos Clubes, endereço completo.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Jornalistas esportivos participam de curso sobre handebol promovido pela Universidade Sindi-Clube e FPHb

Jornalistas participaram de curso sobre handebol
Jornalistas participaram de curso sobre handebol

Veja na página do Sindi-Clube no Facebook as fotos do curso para jornalistas promovido pela Universidade Sindi-Clube e Federação Paulista de Handebol (FPHb), realizado em 8 de setembro.

Estiveram presentes profissionais dos canais ESPN Brasil, Fox Sports Brasil, portal Terra, revista Veja e Rádio Globo.

A abertura do evento foi feita pelo presidente da FPHb, Celso Gabriel.

Na primeira parte do curso, Daniel Magalhães, árbitro de nível internacional, ofereceu aos jornalistas explicações sobre a aplicação das regras do handebol e a linguagem adotada pelos atletas e arbitragem.

O segundo módulo do curso de handebol para jornalistas irá focalizar estratégias de ataque e defesa, com presença do Sérgio Hortelan, técnico da equipe masculina adulta do Esporte Clube Pinheiros e ex-técnico da Seleção Brasileira. Também fará exposição José Ronaldo do Nascimento, o SB, técnico da equipe masculina da Universidade Metodista e da Seleção Brasileira Universitária masculina.

Jornalistas elogiam

Os jornalistas presentes aprovaram o curso que tem como objetivo oferecer aos participantes informações para uma cobertura eficiente de uma partida.

Silva: entendimento das regras
Silva: entendimento das regras

O esclarecimento é fundamental para que o jornalista tenha conhecimento para falar sobre o esporte, como afirma Felipe Silva, jornalista da Fox Sports Brasil:

“A iniciativa do Sindi-Clube é importante, principalmente para os jornalistas que, às vezes, não têm muito contato com a modalidade. As informações recebidas tornam mais fácil o trabalho de comentar, com o entendimento claro das regras do handebol”.

Marques: iniciativa muito boa
Marques: iniciativa muito boa

Everaldo Marques, narrador da ESPN Brasil, enfatiza a relevância de cursos específicos como este e elogiou a iniciativa: “Estou extremamente grato porque estamos em um ano pré-olímpico e, no ano que vem, teremos que cobrir várias modalidades. Então, é muito importante ter a oportunidade de conhecer melhor as regras do handebol, um esporte olímpico. A iniciativa é muito boa e tomara que o mesmo seja feito com outras modalidades, pois nos ajuda bastante”.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.