Paulistano vence Pinheiros no vôlei menores do Pepac

14068182_835192199950724_7668037632558379816_nO Club Athletico Paulistano venceu, fora de casa, na última sexta-feira (26/8), o Esporte Clube Pinheiros por três sets a zero.

As fotos do jogo estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

O confronto, válido pela categoria infanto-juvenil do vôlei menores do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes), é um dos mais tradicionais entre clubes paulistas.

Denise Diniz, técnica do Paulistano, comenta o peso histórico da partida e exalta o resultado de sua equipe.

Diniz: ótimo campeonato
Diniz: ótimo campeonato

“São dois times que já se enfrentaram diversas vezes ao longo dos anos e que sempre querem ganhar uma da outra. Isso é uma motivação a mais e torna a disputa mais interessante, tanto para quem joga quanto para quem assiste. Vencer um clássico é sensacional e aumenta a confiança das meninas”, comenta Denise.

A técnica ainda elogia o torneio.

“O Pepac é a melhor coisa que já inventaram. A organização, a quantidade de equipes, o nível técnico… Tudo é muito bom e faz com que queiramos continuar jogando. Já disputamos muitos outros campeonatos, mas as atletas não tinham tanta paixão quanto têm por esse”, afirma.

Van Der Meer: benefícios para as atletas
Van Der Meer: benefícios para as atletas

Já Diogo Van Der Meer, treinador do Pinheiros, ressalta os benefícios do torneio para as jovens.

“É importante para a vida, tanto pessoal como de atleta, pois dá estabilidade, confiança, maturidade, faz sentir a pressão do jogo, entre muitas outras coisas que só um campeonato como este proporciona”, destaca.

Van Der Meer também avaliou o desempenho de seu time durante o jogo.

“Tivemos o mesmo volume de jogo do Paulistano, tanto que os sets foram bem parelhos, mas faltou um pouco mais de cabeça e concentração às meninas. Fica o aprendizado”, conclui.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Penha vence Paineiras, no vôlei máster do Pepac

14051808_830756343727643_3711564762851417291_nOs jogos da fase classificatória do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes), que segue até outubro, continuam.

No último sábado, 20/8, as duas melhores equipes da categoria E, chave 2, do vôlei máster se enfrentaram e o Clube Esportivo da Penha venceu o Clube Paineiras do Morumby, em casa, por três sets a zero.

As fotos da partida estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

Gianoni: benefícios para a saúde
Gianoni: benefícios para a saúde

Mesmo triste com a derrota do Paineiras, a atleta Maria Ângela Gianoni ressalta que o torneio traz muitos benefícios para a vida das jogadoras que participam dele.

“Além de aprimorar o condicionamento e o preparo físico, disputar o Pepac também melhora a saúde mental, pois temos motivações novas a cada partida e em cada fase do campeonato. A rotina de treinos, dedicação e convivência com as parceiras de equipe são muito bacanas”, conta Maria Ângela.

Mordenti: diversão e novas amizades
Mordenti: diversão e novas amizades

Já Maria Emília Mordenti, do Penha, conta que, em seu primeiro ano de participação, as impressões sobre o Pepac são as melhores.

“É tudo muito bem organizado e as equipes são niveladas. Isso nos estimula a melhorar a cada dia. Competir nesse torneio é uma delícia, os jogos são muito legais, conhecemos outros clubes e criamos novas amizades, que é a parte mais divertida”, afirma a atleta.

Carro-chefe do Pepac

O voleibol máster tem o maior número de participantes do Pepac.

São 1.437 atletas, de 109 equipes vindas de 34 clubes.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Técnicos de futsal elogiam o Pepac, após vitória da AOPM sobre o Palmeiras

IMG_7352A AOPM (Associação dos Oficiais da Polícia Militar) venceu o Palmeiras, em casa, no último sábado (13/8), por 6×1, e segue invicta na categoria sub 15 do futsal do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes).

Fotos da partida estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

Após o confronto, os técnicos de ambas as equipes elogiaram o campeonato.

Filipe Fernandes, treinador da AOPM, ressaltou a importância do programa para os jovens associados de clubes.

IMG_7690
Fernandes: fundamental para os atletas

“O Pepac é fundamental para que os jogadores tenham percepção da vida de atleta, com treinos e partidas regulares, e faz com que eles desenvolvam seu potencial desde pequenos. Alguns pretendem seguir carreira e ganham experiência ao disputar uma competição como esta, com um nível que cresce a cada ano. Além disso, o torneio movimenta os clubes e permite a interação entre agremiações de diferentes realidades”, comentou Fernandes.

Já Gilson Pereira contou que o Palmeiras teve que se mobilizar, pois não queria deixar de competir no torneio.

Pereira: excelente organização
Pereira: excelente organização

“A organização do Pepac é excelente, por isso os clubes gostam de participar e o tornam tão grande. No nosso caso, tivemos que criar um time para essa faixa etária, mesmo com poucos atletas, pois os associados faziam questão de disputar o campeonato. É muito prestigiado e empolgante, pretendemos continuar participando”, afirmou Pereira.

O torneio do futsal do Pepac, iniciado em abril, se estenderá até novembro, com a realização de 376 jogos, na fase classificatória.

Conta com 992 atletas inscritos, em seis categorias, que integram 60 equipes de 19 clubes.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Jogos do Pepac retornam, depois das férias. Corinthians vence Arydevom, veja as fotos

blog IMG_6879Após um curto período de férias, os jogos de vôlei e futsal do Pepac (Programa Esportivo Para Associados de Clubes) retornaram.

Ainda na fase classificatória do torneio, iniciada em abril, as equipes de ambas as modalidades buscam pontos para garantir as melhores posições na tabela, visando a fase decisiva de novembro.

Na última quinta-feira (5/8), o Sport Club Corinthians Paulista enfrentou, em casa, o Arydevom de Mauá, para manter a liderança da categoria mirim (até 14 anos) do voleibol menores.

As fotos da partida podem ser acessadas na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

As atletas alvinegras derrotaram as visitantes com facilidade, por 3 sets a 0, e continuam invictas no campeonato.

A primeira etapa do Pepac prosseguirá até outubro.

Em busca do bi

Marques: time dedicado
Marques: time dedicado

A invencibilidade é, segundo o treinador do Corinthians, Sérgio Marques, resultado do comprometimento das jovens jogadoras, que sonham em conquistar o bicampeonato da categoria este ano.

O técnico conta que elas seguem à risca a rotina de treinos e querem sempre melhorar seus desempenhos nas partidas.

“Estamos em uma crescente por causa da dedicação do time. Elas exigem muito de si, apesar da pouca idade, e querem sempre dar seu melhor em cada jogo. Treinamos três vezes por semana, durante três horas, para melhorar o rendimento das garotas. Esse é nosso diferencial”, conclui Sérgio.

Evolução com o tempo

Eugênio: melhoras na equipe
Eugênio: melhoras na equipe

Apesar da derrota, o técnico do Arydevom, Ary Eugênio, vê melhoras na equipe em relação ao começo do torneio.

“Temos poucas meninas, que nunca competiram em alto nível. Considerando estes fatos, o desempenho foi satisfatório e fico feliz com o trabalho que estamos desenvolvendo. Alguns pontos ainda precisam ser revistos e melhorados para que, na próxima fase, alcancemos o nosso objetivo que é vencer mais jogos”, afirma.

Ary ressalta a importância do Pepac para as jovens: “faz com que elas acreditem em seu potencial esportivo”.

Grande participação

O voleibol menores do Pepac tem 828 atletas inscritos.

Destes, 192 são da categoria mirim, que conta com 14 times.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube. 

Vôlei máster do Pepac cria laços de amizade e de união

IMG_4069 post

As jogadoras de vôlei máster do Pepac dedicam um especial carinho ao torneio que reúne atletas com mais de 30 anos e faz da categoria um sucesso de participação, com mais de mil inscritas.

Foram as participantes do máster feminino que deram origem ao Pepac, em 1998.

Trata-se de amor sempre renovado ao vôlei, em 17 anos de disputas.

No jogo entre Círculo Militar e Juventus, em que as visitantes se saíram vitoriosas por 3 a 0 (21/6, 21/19, 21/16), não foi difícil obter das jogadoras definições que explicam o êxito da competição.

IMG_4388
Dora: amizades fora da quadra

“O lema da nossa equipe é a união, sempre nos ajudamos. Quando uma está triste, levantamos o astral e estamos sempre ligadas. Jogamos juntas há anos e isso fez com quem criássemos laços de amizade fora da quadra. Saímos sempre para tomar uma cervejinha, passear, conversar e rir”, conta Dora Buzzoni, jogadora do Juventus, que é técnica de serviços administrativos da Sabesp.

IMG_4373
Paula: jogadoras unidas

Paula Mônaco, capitã do Círculo Militar e empresária, observa que o sentimento afetuoso que existe é algo comum nas equipes femininas máster.

“Jogo vôlei há 26 anos e estou nessa equipe há seis. Sempre nos incentivamos e isso ajuda na quadra, pois fica mais fácil jogar. Somos unidas, saímos muito depois de treinos e jogos para confraternizar”, explica.

Dora também vê outros benefícios no Pepac.

“Eu sempre participei do Pepac, pois é o melhor campeonato. É a minha prioridade. Sem falar que ele ajuda na saúde também, pois sempre entramos em forma no período de disputa do campeonato”, diz.

Paula observa que a dedicação ao torneio exige organização nas atividades do dia a dia.

“É bem difícil conciliar a rotina da família e do trabalho com a de treinos. Mas eu preciso de um tempo só para mim, então a gente corre durante o dia para poder treinar à noite. Minha família é formada por atletas, então, são bem compreensivos com isso”, afirma.

Técnicos elogiam

IMG_4379
Jacó: competição longa favorece preparação

Os técnicos das equipes também elogiam o torneio.

“São 17 anos disputando o Pepac, estou nele desde que começou. Gosto porque é uma competição longa que ajuda as equipes a melhorar e crescer ao longo do ano”, afirma Jacó de Paula, técnico do Juventus.

IMG_4354
Passos: campeonato bem organizado

Moacir Passos, treinador do Círculo Militar, também ressalta a vantagem da extensão do Pepac.

“É um campeonato bem organizado e, por ser de longa duração, nos ajuda a fazer um planejamento adequado, com fases distintas de preparação. Começamos levemente e temos o pico de treinamento no fim do ano, quando chegam as disputas finais. Isso é importante para o preparo físico das jogadoras”, explica.

E as moças tem que provar dedicação. “Nós treinamos três vezes por semana, das 21h às 23h. É corrido, temos que conciliar trabalho e família com os treinos, mas conseguir a vitória recompensa esse esforço”, diz Jacó.

Festa do vôlei feminino será no Círculo Militar

A tradicional festa de premiação do vôlei máster feminino do Pepac já tem data e local: será feita na noite de 15 de dezembro, no salão de festas do Círculo Militar de São Paulo.

Durante um jantar dançante, sempre muito animado, serão entregues os troféus e medalhas às jogadoras e técnicos das equipes participantes

Sindiclube - Pepac 2010 - EC Pinheiros - 14/12/10 - Foto: Miguel Schincariol/Perspectiva

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.