Encontro de gestores na Hebraica

Gestores reunidos na Hebraica
Gestores reunidos na Hebraica

A Universidade Sindi-Clube realizou mais um encontro de gestores de Esportes, na Hebraica.

Na reunião, da qual participaram profissionais de 11 clubes da capital, foi apresentada a “Escola de Esportes da Hebraica, dos 2 aos 20”.

A próxima reunião de gestores de esportes será em 5 de maio, às 9h30, na sede do Sindi-Clube.

O encontro terá como tema ações desenvolvidas nos clubes para retenção de associados.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Hebraica vence bem e busca classificação à série ouro

MRT_1545Foi realizado no último sábado (3/9) mais um jogo válido pelo maior campeonato interclubes do país, o Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes).

A Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo venceu, fora de casa, a equipe do ARCO/SPM por 13 a 1, e se manteve firme no segundo lugar da categoria sub-15 da Copa SINDI-CLUBE Metropolitana de Futsal 2016.

As fotos da partida estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

Foto eduardo
Chaves: vitória importante

O técnico Eduardo Pinto Chaves, que já foi jogador sub-20 da Hebraica,  comentou o triunfo.

“Essa vitória foi importante para o time, pois nos deixou mais perto da classificação para a série ouro (classificados até o quarto lugar) da etapa final do campeonato. O time está bem treinado, nosso desempenho foi bom. O que facilitou foi termos feito bastante gols no começo do jogo, nos dando segurança no decorrer da partida.”

Foto Alexandre
Silva: ótima iniciativa

O treinador da equipe da ARCO/SPM, Alexandre Santos da Silva, elogiou o Pepac.

“O Pepac é uma ótima iniciativa do SINDI-CLUBE. Já está na 18ª edição e é muito importante, principalmente para os meninos dos clubes, por eles poderem participar de um campeonato de expressão, em que o nível é alto. É também uma maneira de eles se sentirem mais próximos do que é jogar uma competição de alto rendimento.”

O grande destaque foi o pivô Thomas Sampaio, autor de 6 gols e duas assistências para seus companheiros.

Os jogos da fase inicial, classificatória da competição, continuam até outubro.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Hebraica receberá seleções de Japão e Israel e prevê ganho técnico para o clube

Gelberg: intercâmbio técnico com delegações olímpicas (Foto: Divulgação)
Gelberg: intercâmbio técnico com delegações olímpicas (Foto: Divulgação)

Entre o final de julho e começo de agosto deste ano, a Associação A Hebraica de São Paulo receberá atletas olímpicos do Japão e Israel, que farão treinamentos em suas instalações, no período que antecede os Jogos Olímpicos que serão realizados no Rio de Janeiro.

Estarão no clube integrantes da equipe japonesa de natação (58 pessoas) e as de judô, atletismo e natação de Israel (45).

Entrevistado pela Revista dos Clubes, o presidente da Hebraica, Avi Gelberg, fala como pretende aproveitar a proximidade com as delegações estrangeiras para intercâmbio técnico e ressalta o papel desempenhado pelos clubes na identificação e preparação de futuros atletas olímpicos para o país.

Acompanhe a entrevista:

O que traz de benefícios para a Hebraica receber a seleção japonesa de natação, uma das melhores do mundo, e como o clube pretende aproveitar essa proximidade para intercâmbio técnico?

Avi Gelberg: É um orgulho ter uma seleção desse quilate, isso já motiva os nossos nadadores e associados. Nossos técnicos vão acompanhar os atletas japoneses e vamos ter algumas reuniões com eles, em que vamos tentar aproveitar as novas tendências e o que tem de mais avançado para a preparação de atletas. Para maior aproximação, pretendemos convidar pessoas da colônia japonesa de São Paulo para acompanhar os treinos.

Além dos laços naturais e tradicionais, qual o significado para a Hebraica de recepcionar os atletas de judô, atletismo e natação de Israel?

Avi Gelberg: Teremos mais modalidades nessa delegação que na do Japão. É conhecida a busca de excelência pela delegação de Israel, então, será fácil absorver novas ideias e tecnologias, em que o país se destaca. Só como curiosidade, uma atleta da Hebraica, Camila Minakawa, treina na seleção de judô de Israel, buscando a classificação para a Olimpíada e isso nos aproxima ainda mais.

Qual será a destinação da receita extra obtida para a cessão das instalações para o Japão e Israel?

Avi Gelberg: A receita extra faz parte do investimento permanente no esporte que a Hebraica pratica desde 1953, o ano de sua fundação. Com certeza, os valores que investimos são muito maiores do que essa receita. A Hebraica sempre está em busca de recursos para incentivar o esporte.

O que os associados da Hebraica irão ganhar com a convivência com os atletas olímpicos?

Avi Gelberg: Os associados da Hebraica terão uma experiência única e histórica de conviver com as seleções olímpicas.  Temos que entender a grandeza e a simbologia de ter delegações dentro do nosso clube. É obvio que temos um elo forte com Israel, com raízes na tradição judaica, que aumentará a vibração dentro do clube. A delegação japonesa é um espelho para nosso associado, na busca constante de excelência. Portanto, o nosso sócio receberá um pacote completo e inédito.

Como o senhor vê os clubes no contexto dos esportes olímpicos?

Avi Gelberg: Sem dúvida, os clubes têm um papel fundamental na identificação e preparação de atletas olímpicos. Nós, na Hebraica, trabalhamos hoje com um programa, “Hebraica de 2 a 20”, em que buscamos descobrir as crianças com potencial, para fazer um trabalho específico de capacitação com os destaques. Dependendo da modalidade, os selecionados continuam a preparação no clube ou em outros clubes irmãos, como Pinheiros, Paulistano, etc. É importante trabalhar junto com o Comitê Olímpico, no dia a dia, porque só assim teremos um grande número de atletas para fortalecer o esporte brasileiro.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Convênio favorece desenvolvimento de aplicativos e desperta interesse de clubes

shutterstock_86181751

Convênio entre o Sindi-Clube e a Total Mobi oferece aos clubes associados desconto de 37,5% no desenvolvimento de aplicativos.

O abatimento reduz para R$ 5.000,00 o preço de aquisição da ferramenta que, normalmente, seria de R$ 8.000,00

O diretor da Total Mobi, Sergio Cury, informa que essa vantagem proporcionada pelo convênio tem atraído a atenção dos clubes.

“A Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo, o Clube Campineiro de Regatas e Natação e o Tênis Clube de Campinas já estão com as negociações avançadas para a aquisição do aplicativo. Com ele, os clubes terão funções como envio de alertas ilimitados, informando, por exemplo, sobre reservas e cardápios de restaurantes, agenda de eventos integrada com o calendário do smarthphone e outras notícias importantes”, diz.

O aplicativo também tem outras utilidades que podem auxiliar e aperfeiçoar o relacionamento com os associados, como GPS para indicar como chegar ao clube, agenda telefônica que permite ligar com um clique para diversos setores, formulários para solicitações diversas.

Os clubes interessados devem procurar o Sindi-Clube para obter mais informações.

Aplicativo do Pepac

O Sindi-Clube usa a experiência do aplicativo desenvolvido pelo Total Mobi no Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes).

homepepacOs usuários são os 3.400 atletas participantes dos torneios de vôlei, futsal e handebol e também as comissões técnicas, árbitros e demais interessados, como familiares dos jogadores.

Com design intuitivo, a ferramenta dispõe de nove funções acessíveis. Na tela principal, é possível conferir fotos e navegar pelos menus e utilizar os serviços oferecidos.

Conectado a uma rede de dados, o aplicativo dá acesso a tabelas de jogos e classificação, mapa para localização dos clubes participantes com GPS integrado e conectividade com o Facebook e Twitter.

O aplicativo, nas versões para iOS, Android e Windows Phone, está à disposição nas lojas online para celulares e podem ser baixados gratuitamente.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes de Leitura têm quatro reuniões programadas

(foto: Shutterstock)

Os associados que participam dos Clubes de Leitura têm reuniões marcadas.

Em 15/10, sexta-feira, o grupo do Círculo Militar de São Paulo irá debater a obra “Noturna do Chile”, de Roberto Bolaño, às 19h30.

No sábado, 17/10, três reuniões.

O Clube de Leitura do Esporte Clube Pinheiros terá dois encontros para discutir o livro “O médico e o monstro”, de Robert L. Stevenson.

O grupo 1 será às 10h, e o grupo 2, às 14h.

No mesmo dia, às 16h, o Clube de Leitura da Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo, se encontrará para debater a obra “Sanatório”, de Bruno Schulz.

Já existem 15 Clubes de Leitura em entidades associadas ao Sindi-Clube.

A iniciativa é feita em parceria com a editora Companhia das Letras e Academia Paulista de Letras e tem alcançado grande repercussão entre associados de clubes que se interessam por literatura.

Departamentos culturais de clubes interessados em montar novos grupos de difusão literária obtêm mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes de Leitura encerram setembro com novas reuniões

(foto: Shutterstock)

Esta semana os Clubes de Leitura realizarão mais três reuniões, encerrando as atividades do mês de setembro.

No Clube Atlético São Paulo, SPAC, o encontro será em 25/9, às 16h, tendo como tema “Diário da queda”, de Michel Laub.

Em 26/9, duas reuniões estão marcadas: às 15h, no São Paulo Futebol Clube, para análise do livro “Persépolis”, de Marjane Satrapi.

Às 16h, o grupo 2 da Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo trocará impressões sobre “Sete anos bons”, de Etgar Keret.

Já existem 15 Clubes de Leitura em entidades associadas ao Sindi-Clube.

A iniciativa é feita em parceria com a editora Companhia das Letras e Academia Paulista de Letras e tem alcançado grande repercussão entre associados de clubes que se interessam por literatura.

Departamentos culturais de clubes interessados em montar novos grupos de difusão literária obtêm mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Confira as próximas reuniões dos Clubes de Leitura

shutterstock_141036124

 

 

Seis clubes de leitura realizarão sete encontros nos próximos dias.

Na sexta, dia 11, o Clube de Leitura do Alphaville Tênis Clube comemorará um ano de existência e discutirá o livro “Sergio Y. vai a América”, de Alexandre Vidal Porto, às 19h30, com presença especial do autor.

No sábado, dia 12, a Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo debaterá a obra “Amanhã não tem ninguém”, de Flavio Izhaki , às 16h.

Três clubes reunirão seus grupos de leitura em 17 de setembro: o Clube Alto dos Pinheiros irá comentar, às 15h, o livro “A mulher que escreveu a bíblia” de Moacir Scliar.

No Círculo Militar de São Paulo, no mesmo dia, às 19h30, o livro em pauta é “Uma aventura parisiense e outros contos de amor”, de Guy de Maupassant.

Já o Clube Jundiaiense fará encontro às 20h para falar sobre a obra “O pai Goriot”, do autor Honoré de Balzac.

O Esporte Clube Pinheiros reunirá seus dois grupos no sábado, dia 19, para tratar  do livro “Homem em queda”, de Don DeLillo. Para o grupo 1 a reunião será às 10h e para o 2 às 14h.

Já existem 15 Clubes de Leitura em entidades associadas ao Sindi-Clube.

A iniciativa é feita em parceria com a editora Companhia das Letras e Academia Paulista de Letras e tem alcançado grande repercussão entre associados de clubes que se interessam por literatura.

Departamentos culturais de clubes interessados em montar novos grupos de difusão literária obtêm mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Clubes de Leitura têm cinco reuniões

shutterstock_226403434

Grupos de associados que participam dos Clubes de Leitura têm novas reuniões programadas.

A primeira será realizada em 27/8, com encontro no Clube Paineiras do Morumby. Os leitores abordarão o livro “Palácio de inverno”, de John Boyne, às 16h.

O Clube Atlético São Paulo (SPAC) terá reunião do Clube de Leitura com a discussão da obra “Como Proust pode mudar a sua vida”, de Alain de Botton, às 16h do dia 28/8.

Em 29/8, às 16h, na Associação Brasileira A Hebraica, haverá o debate do livro “Morte em Veneza”, de Thomas Mann.

Também em 29/8, no São Paulo Futebol Clube, o assunto será o livro “De verdade”, de Sándor Márai, às 15h.

Por último, o grupo de leitura do Anhembi Tênis Clube analisará o livro “Três vezes ao amanhecer”, de Alessandro Baricco, no dia 31/8, às 20h.

Existem 16 Clubes de Leitura em entidades associadas ao Sindi-Clube.

A iniciativa é feita em parceria com a editora Companhia das Letras e Academia Paulista de Letras e tem alcançado grande repercussão entre associados de clubes que se interessam por literatura.

Departamentos culturais de clubes interessados em montar novos grupos de difusão literária obtêm mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes de leitura têm reunião na próxima semana

(foto: Shutterstock)

Mais sete reuniões de grupos de associados de clubes que se interessam por literatura serão realizadas na próxima semana.

Na Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo, o livro escolhido para discussão é “A maçã envenenada”, de Michel Laub, em encontro marcado para 15/8, às 16h.

Também em 15/8, o Esporte Clube Pinheiros irá analisar “A festa da insignificância”, de Milan Kundera, em dois horários, grupo 1 às 10h e grupo 2 às 14h.

O Clube Paineiras do Morumby reúne os leitores para a discussão de “A arte de ouvir o coração”, de Jan Philipp Sendker, às 15h do dia 19/8.

Em 20/8, serão realizados três encontros de clubes de leitura.

O Círculo Militar de São Paulo analisará o “Coronel Chabert”, de Honoré de Balzac, às 19h30.

“Antologia lírica”, de Paulo Bonfim, será comentado no Clube de Leitura do Clube Jundiaiense, às 20h.

E, no Club Athletico Paulistano, o livro escolhido para análise é “Bonecas russas”, de Eliana Cardoso, às 20h.

A iniciativa é feita em parceria com a editora Companhia das Letras e Academia Paulista de Letras e tem alcançado grande repercussão entre associados de clubes que se interessam por literatura.

Departamentos culturais de clubes interessados em montar novos grupos de difusão literária obtêm mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes de Leitura têm seis reuniões até o fim de julho

(foto: Shutterstock)

Os grupos de associados que participam dos Clubes de Leitura movimentarão os últimos dias do mês de julho.

No dia 23, haverá encontro às 20h, no Clube Jundiaiense, para comentar o livro “Bonecas Russas”, de Eliana Cardoso.

Já em 25/7, às 16h, o Clube de Leitura da Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo se reunirá para debater a obra “Pastoral americana”, do autor Philip Roth.

O Clube Paineiras do Morumby possui dois grupos de Clube de Leitura.

O primeiro discutirá “A festa da insignificância”, de Milan Kundera, em 29/7.

O segundo grupo falará sobre o livro “Nêmesis”, de Philip Roth, no dia 30, às 16h.

Para encerrar o mês, os associados do Clube Atlético São Paulo analisarão “O filho de mil homens”, de Valter Hugo Mãe, em 31/7, às 16h.

Já existem 15 Clubes de Leitura em entidades associadas ao Sindi-Clube.

A iniciativa é feita em parceria com a editora Companhia das Letras e Academia Paulista de Letras e tem alcançado grande repercussão entre associados de clubes que se interessam por literatura.

Departamentos culturais de clubes interessados em montar novos grupos de difusão literária obtêm mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.