Brasil fica em segundo em torneio na Suíça, antes do mundial de handebol

Foto: Divulgação/CBHb
Foto: Divulgação/CBHb

O campeonato mundial masculino de handebol está próximo e o técnico da seleção brasileira, Washington Nunes, usou uma competição amistosa para preparar a equipe para a disputa internacional, em Paris, de 11 a 29 de janeiro.

Antes de chegar à França, a seleção brasileira ficou em segundo lugar em um torneio amistoso na Suíça ao lado dos donos da casa, Eslováquia e Romênia. Na noite deste domingo (8/1), a equipe verde e amarela fez a partida decisiva contra a Suíça e acabou perdendo por 27 a 25.

“Acho que temos um bom time que pode fazer coisas melhores, internacionalmente. As expectativas são muito boas, claro, isso somado a muito treino com a seleção”, destacou Zé, armador direito.

O Brasil abre a competição dia 11, em Paris, contra os franceses e tem ainda Polônia, Rússia, Japão e Noruega no mesmo grupo, um dos mais complicados da disputa.

“Podemos certamente nos classificar para as oitavas de final. Jogar contra os donos da casa pesa um pouco, ainda mais com a França, que é uma seleção de muita experiência, mas estaremos lá, sempre acreditando que podemos”, afirmou o jogador.

Ele lembrou que o Brasil fez bonito diante dos franceses nas quartas de final dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e manteve a partida equilibrada do início ao fim, mas acabou derrotado por 34 a 27, nos últimos 15 minutos.

Depois da França, o Brasil joga em Nantes, no dia 14, com a Polônia, dia 15 com o Japão, dia 17 com a Noruega e no dia 19 com a Rússia.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Duda Amorim concorre a prêmio de melhor defensora do ano

Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB
Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB

A brasileira Duda Amorim, defensora do Gyori ETO KC, da Hungria, e da seleção de handebol, concorre a prêmio de melhor defensora de 2016.

A votação é feita pelo site Handeball-Planet, reconhecido no mundo da modalidade.

Brigam com ela pelo título a húngara Klara Szekeres, a francesa Beatrice Edwige e a sueca Linea Torstensson.

Duda vive grande fase.

Em 2015, foi eleita a melhor defensora da Liga dos Campeões.

No ano anterior, foi consagrada como a melhor jogadora do mundo pela Federação Internacional de Handebol.

A votação vai até 9 de janeiro e pode ser feita no site da Handball-Planet.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Handebol feminino conquista Torneio Quatro Nações

handebol-fem
Handebol: conquista em Belém

A seleção brasileira feminina de handebol conquistou o Torneio Quatro Nações, após empatar em 21 a 21 com a Eslováquia no Ginásio Mangueirinho, em Belém (PA).

Com duas vitórias e um empate, as duas equipes terminaram empatadas, mas o Brasil levou a medalha de ouro por ter um melhor saldo de gols.

As duas equipes tiveram dificuldades de passar pelas defesas adversárias, com grande desempenho das goleiras Babi e Michalovce.

“Estou feliz que conseguimos empatar o jogo e ganhar o torneio. Foi uma partida muito brigada e as meninas estão de parabéns pela dedicação de buscar o placar. A Babi fez um grande jogo e nos ajudou a conquistar o resultado, mas é claro que queríamos a vitória”, afirmou o técnico da seleção brasileira, o dinamarquês Mourten Soubak.

Ao final do jogo, foram eleitas as destaques da competição.

O prêmio de melhor goleira ficou com Babi, o de melhor jogadora com Martina Skolkova e a goleadora do Torneio foi a ponta esquerda Samira Rocha, com 17 gols marcados.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Desafio Pepac amplia competições para associados de clubes

Desafio PepacO Programa Esportivo para Associados de Clubes (Pepac) ganhou novo formato para ampliar a oferta de competições com a participação de associados de clubes: o Desafio Pepac.

Nesse novo modelo de disputa, com intermediação do SINDI-CLUBE, a qualquer momento, uma equipe, ou um jogador praticante de modalidade individual, poderá anunciar que aceita disputas, seja qual for a modalidade – badminton, bocha, polo aquático, esgrima ou outras.

Para dar início ao desafio, é preciso lançá-lo na página do Pepac, no portal do SINDI-CLUBE.

A coordenação irá buscar adversário para que o jogo seja acertado e viabilizado, de acordo com a conveniência dos competidores.

Uma vez marcado, a partida será anunciada e, depois de realizada, o resultado será divulgado, com direito a fotos e registro da partida (placar, escalações dos times). Será oferecido um troféu ao vencedor de cada desafio.

“O Pepac, em 18 anos de realização, tornou-se o maior torneio interclubes do país, nas modalidades de vôlei, futsal e handebol, com realização de torneios longos, durante o ano. Vimos a oportunidade de ampliar o Pepac com essa forma de participação: em um único jogo ou em competições mais curtas, de acordo com o desejo dos participantes. Também é uma alternativa para ampliarmos o leque de modalidades esportivas, pode ser qualquer uma, desde que haja um time ou um competidor disposto a lançar o desafio e que alguém o aceite”, explica o coordenador do Pepac, Reginaldo Teixeira Rosa.

Todas as modalidades

Podem cadastrar-se no Desafio Pepac clubes associados ao SINDI-CLUBE.

O registro é feito na página do Pepac. As equipes que já participam dos torneios de vôlei e futsal também podem oferecer desafios.

“Uma equipe derrotada em uma partida do torneio que é disputado durante o ano pode propor uma revanche, basta que o time adversário apoie, sem que isso interfira na competição. Para clubes que desenvolvem treinamentos de modalidades pouco praticadas, como rúgbi, por exemplo, o Desafio Pepac também será de valia para encontrar adversários e ampliar o contato e o intercâmbio esportivo entre os clubes”, diz Teixeira Rosa.

Na página do Desafio Pepac estão relacionadas 18 modalidades, para as quais podem ser apresentados convites para jogos: badminton, basquete, beach tênis, bocha, esgrima, futebol de campo, futebol de areia, futebol society, futevôlei, futsal, handebol, polo aquático, rúgbi, tênis, tênis de mesa, vôlei de areia, vôlei de quadra e xadrez. Também podem ser feitos desafios para esportes que não estão nessa lista.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Brasil vence Pan-Americano de handebol

Seleção comemora titulo no Pan-Americano (Foto: CBHb)
Seleção comemora titulo no Pan-Americano (Foto: CBHb)

A seleção brasileira sagrou-se campeã do Pan-Americano de Handebol.

A vitória sobre o Chile, por 28 a 24, coroou a excelente campanha da equipe masculina, que encerrou o torneio sem nenhuma derrota.

Apesar de marcar presença nas últimas oito finais, é a terceira vez que o Brasil conquista o Pan. Em 2010, 2012 e 2014, perdeu o ouro para a Argentina.

A seleção verde e amarela ainda enfrentará a Dinamarca, em dois amistosos, antes da Olimpíada. Por ser país-sede, o Brasil pôde escolher sua chave para a primeira fase dos Jogos.

O time masculino integra o grupo B, que ainda conta com Alemanha, Egito, Eslovênia, Polônia e Suécia. Já o grupo A é composto por Argentina, Croácia, Dinamarca, França, Qatar e Tunísia.

Desde que o handebol masculino entrou de vez para a grade olímpica, em 1972, todas as medalhas foram para seleções europeias – a única exceção foi a prata da Coréia, em 1988.

A meta do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) é alcançar o pódio inédito e ser o segundo país de outro continente a bater a hegemonia da Europa.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Handebol encerra semana de cursos

Nunes ensina posicionamento aos jornalistas
Nunes ensina táticas do esporte aos jornalistas

O handebol fechou, nesta quinta-feira (14/4), mais uma semana de cursos sobre modalidades olímpicas para jornalistas e estudantes de jornalismo.

A iniciativa é uma parceria entre a Universidade Sindi-Clube e a Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo).

Além das regras e curiosidades, os jornalistas presentes aprenderam com Washington Nunes, auxiliar técnico da seleção olímpica masculina de handebol, um pouco sobre posicionamento e táticas da modalidade.

Washington elogiou a série de exposições promovidas pelas entidades.

“É bacana ter um meio de passar o maior número de informações possíveis aos jornalistas que cobrirão a Olimpíada. Um evento de tamanha importância precisa de profissionais capacitados e com conhecimento”, comentou.

O Brasil buscará uma medalha inédita no handebol em agosto, nos Jogos Olímpicos do Rio.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça as modalidades olímpicas: handebol feminino

Seleção feminina: ouro no Pan-Americano de Toronto (Foto: CBHb)
Seleção feminina: ouro no Pan-Americano de Toronto (Foto: CBHb)

A seleção brasileira feminina caiu nas oitavas de final na última edição do Mundial de handebol, realizado em dezembro passado, na Dinamarca.

Apesar da eliminação precoce diante da Romênia, as atletas ainda são uma das principais esperanças de ouro na Olimpíada do Rio, que ocorrerá no meio do ano.

Campeãs mundiais em 2013 e medalhistas douradas na última edição do Pan-Americano de Toronto, em julho último, as meninas utilizaram a derrota para se motivarem ainda mais para alcançar o feito inédito.

Em entrevista ao canal SporTV, o superintendente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Marcos Vinicius Freire, garantiu que permanece intacta a confiança de que o handebol feminino terá bom desempenho.

“Foi um resultado apertado, acabamos caindo antes da hora. Mas faz parte do jogo. Falei isso do Bernardinho, do vôlei masculino, um tempo atrás. Eles ficaram fora do pódio na Liga Mundial e dissemos: ‘É melhor perder agora que perder no ano que vem’. Vale a mesma frase para o handebol feminino: perdeu agora para não perder em casa”, declara Freire.

Na última edição dos Jogos Olímpicos, Londres 2012, as atletas terminaram na sexta colocação geral – o melhor resultado do Brasil na história.

O técnico Morten Soubak acredita que a torcida será o “ponto extra” para alcançar, pelo menos, o pódio.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Jornalistas esportivos participam de curso sobre handebol promovido pela Universidade Sindi-Clube e FPHb

Jornalistas participaram de curso sobre handebol
Jornalistas participaram de curso sobre handebol

Veja na página do Sindi-Clube no Facebook as fotos do curso para jornalistas promovido pela Universidade Sindi-Clube e Federação Paulista de Handebol (FPHb), realizado em 8 de setembro.

Estiveram presentes profissionais dos canais ESPN Brasil, Fox Sports Brasil, portal Terra, revista Veja e Rádio Globo.

A abertura do evento foi feita pelo presidente da FPHb, Celso Gabriel.

Na primeira parte do curso, Daniel Magalhães, árbitro de nível internacional, ofereceu aos jornalistas explicações sobre a aplicação das regras do handebol e a linguagem adotada pelos atletas e arbitragem.

O segundo módulo do curso de handebol para jornalistas irá focalizar estratégias de ataque e defesa, com presença do Sérgio Hortelan, técnico da equipe masculina adulta do Esporte Clube Pinheiros e ex-técnico da Seleção Brasileira. Também fará exposição José Ronaldo do Nascimento, o SB, técnico da equipe masculina da Universidade Metodista e da Seleção Brasileira Universitária masculina.

Jornalistas elogiam

Os jornalistas presentes aprovaram o curso que tem como objetivo oferecer aos participantes informações para uma cobertura eficiente de uma partida.

Silva: entendimento das regras
Silva: entendimento das regras

O esclarecimento é fundamental para que o jornalista tenha conhecimento para falar sobre o esporte, como afirma Felipe Silva, jornalista da Fox Sports Brasil:

“A iniciativa do Sindi-Clube é importante, principalmente para os jornalistas que, às vezes, não têm muito contato com a modalidade. As informações recebidas tornam mais fácil o trabalho de comentar, com o entendimento claro das regras do handebol”.

Marques: iniciativa muito boa
Marques: iniciativa muito boa

Everaldo Marques, narrador da ESPN Brasil, enfatiza a relevância de cursos específicos como este e elogiou a iniciativa: “Estou extremamente grato porque estamos em um ano pré-olímpico e, no ano que vem, teremos que cobrir várias modalidades. Então, é muito importante ter a oportunidade de conhecer melhor as regras do handebol, um esporte olímpico. A iniciativa é muito boa e tomara que o mesmo seja feito com outras modalidades, pois nos ajuda bastante”.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

 

Universidade abre inscrições para curso gratuito de handebol para jornalistas

shutterstock_146352224A Universidade Sindi-Clube, com apoio da Federação Paulista de Handebol (FPHb), está com inscrições abertas para um curso sobre a modalidade para jornalistas que cobrem esportes.

A atividade faz parte do convênio que o Sindi-Clube firmou com a FPHb.

O curso, de seis horas, terá sua primeira parte ministrada em 8 de setembro, às 9h, na sede da Universidade Sindi-Clube (Avenida Indianópolis, 628, Moema, Capital), com vagas limitadas.

Os expositores são especialistas técnicos e ex-atletas (veja conteúdo abaixo).

O objetivo do curso é oferecer aos participantes informações para uma cobertura eficiente de uma partida, no que diz respeito aos aspectos técnicos e táticos do handebol, sistemas de jogo, regras e também explicações sobre termos e linguagem adotados pelos praticantes desse esporte.

Mais informações e inscrições no portal do Sindi-Clube.

Programa do curso

MÓDULO 1

9h                       Abertura, com o presidente da FPhb, Celso Gabriel.

9h15                 “O handebol no Brasil e no mundo”, com Agberto Matos, professor e atleta olímpico em 2004

10h30              “Entendendo o jogo, a visão da arbitragem”, com Rogério Fiacadori, diretor de arbitragem da FPHb e Daniel Magalhães, árbitro de nível internacional.

11h30                 Perguntas.

MÓDULO 2 (em data e horário a serem definidos pelos participantes do módulo1)

– “Xadrez com bola – estratégias de ataque e defesa”, com Sérgio Hortelan, técnico da equipe masculina adulta do Esporte Clube Pinheiros e ex-técnico da Seleção Brasileira.

– “Entendendo e falando sobre handebol com a imprensa”, com José Ronaldo do Nascimento, SB, técnico da equipe masculina da Universidade Metodista e da Seleção Brasileira Universitária Masculina.

 Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Pepac 2015 realiza congressos técnicos

Vôlei, futsal e handebol definem regras do torneio
Vôlei, futsal e handebol definem regras do torneio

O Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) realiza neste sábado (28/2), a partir das 13h30, congressos técnicos das modalidades de vôlei (adulto e máster), futsal e handebol.

O encontro dos técnicos e coordenadores das equipes será feito na sede do Sindi-Clube.

A reunião vai definir os clubes participantes, tabela de jogos e regulamentos.

Os jogos começarão a ser disputados na primeira quinzena de março e se estenderão até o início de dezembro.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.