17º Dia da Dança Sindi-Clube acontece neste domingo

Neste domingo (17), às 11h, o Club Athletico Paulistano recebe a 17ª edição do Dia da Dança, evento realizado pelo Sindi-Clube em parceria com o clube. Nesta edição grupos de dança de nove clubes associados se apresentarão.

Em mais de uma hora de espetáculo serão executadas  21 coreografias que vão do ballet clássico às danças urbanas. Confira abaixo o que cada clube irá apresentar.

Círculo Militar de São Paulo

As coreografias de jazz, “Pintoras, Pintura, Esculturas”, e de street-jazz, “Lets Dance”, serão executadas pelo Grupo Teen Dance CMSP.

Club Athletico Paulistano

O Grupo Dança Contemporânea apresentará as coreografias “Fogo” e “Liberação”. Já o Grupo Jazz do CAP, a coreografia “Divas”.

Clube de Campo Associação Atlética Guapira

O Grupo Studio de Dança Renata Prado vai exibir 3 coreografias de gêneros diferentes: “Janeiro a Janeiro” de ballet, “Saudades” de dança moderna e “Alice e seus chapeleiros” de sapateado.

Clube Esportivo Helvetia

O Grupo de Dança Oriental do Clube Helvetia levará ao palco a coreografia de dança do ventre “Tango Árabe”, e o Grupo Jazz Dance a “Flash Dreams”, de jazz.

Esporte Clube Pinheiros

O Grupo Berkana Ballet II dançará em estilo livre a coreografia “Quickly” e “Bálsamo” em gênero contemporâneo.

Sociedade Esportiva Palmeiras

As coreografias 45’ do Segundo Tempo, de jazz, Crisálidas, de neo clássico, e Sentir Flamenco, de dança flamenca, serão apresentadas pelo Grupo Cia de Dança Palmeiras.

Sociedade Harmonia de Tênis

O Grupo BALS executará o ballet “Lágrimas”.

Sociedade Hípica de Campinas

Grupo de Dança da Sociedade Hípica de Campinas levará o ballet neo clássico com “Liberdade”, as danças urbanas com “Matrix” e o ballet clássico com “Sonho de Aladdin”

São Paulo Futebol Clube

O Grupo Sapateado do SPFC dançará a coreografia “Tango de Amor” e o Grupo Belly Dance SPFC trará a dança do ventre “Dança e Movimento”.

A entrada é gratuita e permitida apenas mediante apresentação de convite e documento oficial com foto.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook e Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Pinheiros vence Hebraica e conquista título do vôlei mirim do Pepac

img_0320

O Esporte Clube Pinheiros venceu no último domingo (27/11) a Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo, por 3 sets a 0, e garantiu o título do Pepac de vôlei, categoria mirim, série bronze.

As fotos do jogo estão disponíveis no Facebook do SINDI-CLUBE.

A partida foi disputada no ginásio do Pinheiros que, com a vitória, acumulou nove pontos e não pode ser alcançado pelos seus competidores.

A Hebraica, com dois pontos, tem apenas mais um jogo, contra o Juventus, no triangular que decide a série bronze do campeonato.

O Pinheiros também enfrentará o Juventus, que ainda fará dois jogos, podendo chegar a sete pontos.

img_0798 A técnica do Pinheiros, Karen Neves, ficou feliz pelo título e disse que, mesmo com o feito, a vontade de vencer a próxima partida deve ser a mesma.

“Foi um bom jogo, mas não fizemos o melhor. Estou muito satisfeita com o título da série bronze. Infelizmente, não conseguimos uma melhor posição na primeira fase para disputar a prata. Espero fechar o ano bem e vencer o próximo jogo, independente de o campeonato já estar decidido para nós.”

A ponteira e capitã do Hebraica, Yasmin Tabacinik lamentou a derrota.

“Temos muito a melhorar em quadra. Pecamos na recepção do saque e essa é uma característica forte do time do Pinheiros. Não podemos abaixar a cabeça e vamos forte em busca do segundo lugar”, afirmou.

img_0199 O treinador doa Hebraica, Adilson Carlos, conta o que é necessário para não deixar que o resultado abale sua equipe.

“Teremos mais alguns dias para treinar e corrigir os erros para o próximo jogo, na quarta-feira (30/11). Elas estão abatidas com a derrota e ainda são inexperientes, por causa da idade. Eu vou conversar, incentivar e dizer palavras positivas para que elas recuperem o ânimo”, disse.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Associação Atlética Banco do Brasil de São Paulo recebe o Circuito de Corais, neste domingo

SÃO PAULO 16/10/2011 - ENCONTRO DE CORAIS DO SINDCLUBES NO CLUBE SÍRIO - FOTO: NILTON FUKUDA/PERSPECTIVA

O Circuito SINDI-CLUBE de Corais é opção para quem gosta de música de qualidade e procura um programa cultural para o próximo domingo (16/10).

A atração estará na Associação Atlética Banco do Brasil de São Paulo (AABB-SP), às 17h, com entrada franca.

A apresentação terá repertório que irá agradar a todos os gostos, com músicas clássicas, POP internacional, MPB, entre outros.

O Coral Humberto Urban, da AABB-SP, é um dos mais antigos, com 39 anos de existência.

Além deste, vão subir ao palco os corais do Esporte Clube Banespa, Clube Atlético Aramaçan e Esporte Clube Pinheiros.

AABB-SP: Estrada de Itapecerica, 1.935, Vila das Belezas.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Clubes paulistas obtém 39% das medalhas brasileiras no Pan

medalhasAtletas de seis clubes paulistas participaram da conquista de 55 das 141 medalhas que o Brasil ganhou na 17º edição dos Jogos Pan-Americanos.

O número de 55 medalhas de atletas vinculados a agremiações paulistas corresponde a 39% do que foi obtido pelo país em Toronto.

O Esporte Clube Pinheiros teve 46 atletas que participaram da conquista de 30 medalhas, em oito modalidades: levantamento de peso, natação, polo aquático feminino e masculino, esgrima, basquete, judô e ginástica artística.

O Club Athletico Paulistano associou-se à obtenção de nove medalhas, com oito atletas, em cinco modalidades: canoagem, polo aquático feminino e masculino, e badminton feminino e masculino.

A conquista de outras 12 medalhas foi feita com cinco atletas do Sport Club Corinthians, em natação e futebol.

O SPAC, São Paulo Atletic Clube, com quatro atletas, conseguiu uma medalha, no rúgbi feminino.

A Sociedade Esportiva Palmeiras teve duas medalhas, com um atleta, no tênis de mesa, e o Santos Futebol Clube obteve outra, com um atleta, no futebol.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes de Leitura encerram a semana com reuniões

Flores artificiais
Luiz Rufatto estará com leitores de seu livro, no Pinheiros

 

Os grupos de associados que participam dos Clubes de Leitura movimentarão os últimos dias desta semana.

Hoje, no Primeiro de Maio Futebol Clube, haverá reunião às 19h para discutir o livro “Memórias póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis.

Já amanhã, dia 6, o encontro será no Alphaville Tênis Clube, às 19h30.

O livro em pauta é “Madame Bovary”, de Gustave Flaubert.

No sábado, dia 7, o Clube de Leitura do Esporte Clube Pinheiros celebrará seus dois anos de existência com um encontro, das 10h às 12h, para debater o livro “Flores Artificiais”.

A comemoração terá a presença especial do autor da obra, Luiz Ruffato.

Outras reuniões ocorrerão no fim do mês.

Já existem 15 Clubes de Leitura em entidades associadas ao Sindi-Clube.

A iniciativa é feita em parceria com a editora Companhia das Letras e Academia Paulista de Letras e tem alcançado grande repercussão entre associados de clubes que se interessam por literatura.

Departamentos culturais de clubes interessados em montar novos grupos de difusão literária obtêm mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

“O esporte é a melhor referência para os clubes”, diz vice-presidente do Sindi-Clube

Com a autoridade de presidir o Esporte Clube Pinheiros, um clube com 115 anos de história profundamente identificada com o esporte, Luís Eduardo Dutra Rodrigues, vice-presidente de Relações Institucionais do Sindi-Clube, não tem dúvidas em afirmar que o investimento na atividade esportiva é fundamental para o sucesso de um clube.

Dutra b “O esporte é a melhor e mais forte referência para atrair associados e fortalecer o clube. Por exemplo, quando trouxemos a Daiane dos Santos para o Pinheiros, registramos, em seguida, 300 inscrições de associados na ginástica olímpica. Temos hoje 350 atletas de alto rendimento, em 16 modalidades olímpicas. Esses esportistas estão integrados ao total de 2.800 atletas competitivos mantidos pelo Pinheiros, que é um clube formador de talentos”, explica Dutra.

De fato, o Pinheiros possui o principal centro de formação de preparação de atletas do país e apresenta como resultado dessa política esportiva a obtenção de 10 medalhas olímpicas para o país, sendo que 21 pinheirenses integraram a delegação do Brasil nos últimos Jogos Olímpicos, em Londres.

O dirigente exalta o atual momento em que o esporte é beneficiado por leis de incentivo e, mais recentemente, pela nova Lei Pelé que destina aos clubes recursos oriundos da arrecadação de loterias para projetos de formação de esportistas olímpicos e paraolímpicos.

“A Lei Pelé, além de reforçar o incentivo aos projetos esportivos dos clubes, serviu para validar a importância do setor, ao introduzir a Confederação Brasileira de Clubes no Sistema Nacional do Desporto. Com isso, os clubes, além de recursos financeiros, obtiveram o devido reconhecimento do trabalho há anos desempenhado como grandes formadores de atletas do país”, diz Dutra.

O vice-presidente do Sindi-Clube é atuante.

Além de dirigir o Pinheiros, Dutra já foi vice-presidente do Confao, Conselho de Clubes Formadores Olímpicos e presidente do Conselho da Acesc, Associação de Clubes Esportivos e Socioculturais de São Paulo.

“Participo da diretoria do Sindi-Clube, entidade que desempenha um importante papel institucional, não apenas na defesa dos interesses dos clubes, mas também como propagador das melhores práticas, com a oferta de um grande leque de serviços, que inclui universidade corporativa, programa de aprendizagem, consultorias e convênios. Historicamente, o Sindi-Clube é um prestador de serviços e o presidente Cezar Roberto Leão Granieri só tem reforçado essa marca”, afirma.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Crônica finalista do Prêmio Literário Sindi-Clube/APL fala da esperança trazida pela chuva

chuva C
Foto, fonte: http://www.pinterest.com/pin/389420699000916873/

O autor da crônica “Chuva”, Mário Sérgio Fioretti, que ficou em segundo lugar do gênero no Prêmio Literário Sindi-Clube/APL, adotou um tom quase confessional para descrever a sensação que se tem quando se avizinha a chuva e pensa-se no que poderia ir junto com a correnteza.

Chuva

Mário Sérgio Fioretti*

Ouvi os trovões, vi os raios caírem. E estou esperando pela chuva.

Uma chuva que não seja fraca, que venha com um pouco de vento e muita água.

Água que bata nas paredes, espalhe pelas janelas e passe através das árvores.

Que corra pelas sarjetas e flua pelos bueiros e galerias, desaguando com força e vontade num rio qualquer.

Estou esperando por uma chuva que lave minha alma e a alma de um milhão de outras pessoas.

Que não inunde nada, mas que jorre forte do céu e leve na sua correnteza toda a sujeira da minha cidade.

Não leve apenas o pó em suspensão e a lixarada das ruas, mas também o barulho e os maus cheiros. Leve a maldade e a insegurança, a falta de cidadania, leve as pichações dos prédios e monumentos que eu amo.

Que leve também a pressão do que é esperado eu fazer, a falta de tempo, a ansiedade por cumprir todos os compromissos do mês e deixe mais leve tudo o que carrego comigo.

Enquanto cair, que venha acompanhada de mais trovões, como que para anunciar que é a chuva definitiva, forte, mas apaziguadora.

Que suas grandes e pesadas gotas estejam carregadas de paz, e que as sinta na sua totalidade enquanto saio para o céu aberto e me encharco desse liquido raro. Que eu sinta meus cabelos grudarem na minha testa e meus olhos se embaçarem. Sinta a água fria descendo pelo meu tórax e escorrendo pelas minhas pernas.

Aí eu gostaria que ela começasse a diminuir de intensidade para que eu possa ver a correnteza indo embora e levando para os ralos tudo o que precisa ser levado. Para sempre.

E quando ela passar, que tudo esteja limpo e fresco, num silencio suficiente para que eu possa ouvir os últimos pingos serem pingados, e o lento tornar das coisas que eu gosto.

E em paz.

 

*Mário Sergio Fioretti, associado do Esporte Clube Pinheiros, é advogado e professor universitário.

Concorreram no Prêmio Literário Sindi-Clube/APL trabalhos de 74 participantes associados de 24 clubes, de dez cidades paulistas, nas categorias poesia, crônica e conto.

Os textos foram analisados pela comissão julgadora constituída por Anna Maria Martins, Mafra Carbonieri (membros da APL) e Joaquim Maria Botelho, presidente da União Brasileira de Escritores.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Leitores de clubes se reúnem na próxima semana

clube leitura

Mais seis reuniões de grupos de associados que participam dos Clubes de Leitura estão programadas para a próxima semana.

Neste sábado (18/10), haverá dois encontros no Esporte Clube Pinheiros.

O primeiro, às 10h, reunirá os leitores do livro “A vida secreta das abelhas”, de Sue Monk Kidd.

A mesma obra será discutida por outro grupo, mais tarde, às 13h.

Também neste sábado, às 15h, leitores do livro “Festa no covil”, de Juan Pablo Villalobos, se encontram no São Paulo Futebol Clube.

Em 23 de outubro, às 20h, no Clube Jundiaiense, de Jundiaí, o livro escolhido para discussão é “Katmandu e outros contos”, de Anna Maria Martins.

No Club Athletico Paulistano os leitores de “As avós”, de Doris Lessing, se reúnem no mesmo dia, às 19h30.

Em 25 de outubro, o Clube de Leitura da Associação Brasileira A Hebraica terá como tema o livro “Os enamoramentos”, de Javier Marías, às 16h.

 Novo Clube de Leitura

 Já existem 14 Clubes de Leitura em entidades associadas ao Sindi-Clube.

Um novo será criado no Círculo Militar de São Paulo, cujos associados farão a reunião de instalação em 27 de outubro, às 17h, na biblioteca da associação.

A iniciativa é feita em parceria com a editora Companhia das Letras e Academia Paulista de Letras e tem alcançado grande repercussão entre associados de clubes que se interessam por literatura.

Departamentos culturais de clubes interessados em montar novos grupos de difusão literária obtêm mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.