Equipe de judô para o Rio 2016 está definida

Equipe de judô que disputará a olimpíada foto%3b divulgação - CBJ (1)

 

 

 

 

 

 

 

 

A Confederação Brasileira de Judô divulgou a lista com os 14 atletas que representarão o país na Olimpíada do Rio, em agosto próximo.

Composta por sete homens e sete mulheres, a delegação terá uma mescla de judocas experientes, alguns medalhistas olímpicos, e iniciantes.

O plantel feminino será exatamente o mesmo que foi para Londres 2012, e voltou com um ouro e um bronze: Sarah Menezes (ligeiro), Érika Miranda (meio-leve), Rafaela Silva (leve), Mariana Silva (meio-médio), Maria Portelana (médio), Mayra Aguiar (meio-pesado) e Maria Suelen Altheman (pesado).

Sarah Menezes foi a responsável pela primeira medalha dourada do Brasil na última edição dos Jogos Olímpicos. A piauiense terá chance de repetir o feito, já que a modalidade será disputada logo nos primeiros dias de competição.

A equipe masculina contará com Felipe Kitadai (ligeiro), Charles Chibana (meio-leve), Alex Pombo (leve), Victor Penalber (meio-médio), Tiago Camilo (médio), Rafael Buzacarini (meio-pesado) e Rafael Silva (pesado).

O judô garantiu conquistas para o Brasil nas últimas oito Olimpíadas, sendo que, em 2012, teve a melhor campanha na história do torneio, com quatro medalhas e a sexta colocação geral.

O bom retrospecto e as conquistas recentes dos atletas nacionais fizeram o esporte ser um dos mais requisitados pelos brasileiros na compra de ingressos para os Jogos do Rio.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Brasil fecha Pan-Americano de judô com 17 medalhas

Judô brasileiro apresenta bons resultados (Foto: Divulgação/ CBJ)
Judô brasileiro apresenta bons resultados (Foto: Divulgação/ CBJ)

O judô brasileiro confirmou o favoritismo e terminou o Campeonato Pan-Americano de Havana, em Cuba, na primeira colocação geral, somando 17 pódios. Foram sete medalhas de ouro, quatro pratas e seis bronzes.

A atleta da categoria até 48kg, Sarah Menezes, praticamente garantiu vaga nos Jogos Rio 2016. Ela venceu a também medalhista olímpica Sarah Pareto, da Argentina.

A piauiense encarou a chave mais difícil da competição e, com o feito, soma agora 1.472 pontos no ranking olímpico, o que ampliou ainda mais sua vantagem sobre a rival brasileira Nathália Brígida.

Outro que fez um grande Pan-Americano foi Felipe Kitadai. Em sua categoria, até 60kg, faturou seu sexto título continental seguido e, de quebra, se aproximou da Olimpíada.

Erika Miranda, terceira do mundo, não encontrou dificuldades em ganhar o ouro da categoria até 52kg, fazendo apenas três lutas até atingir o objetivo.

A carioca Rafaela Silva, décima colocada da categoria até 57kg, estreou com derrota para a cubana Anailis Dorvigini, e teve de se recuperar na repescagem. Rafaela ficou com o bronze após vencer uma argentina e uma canadense.

A seleção terminou à frente de seus principais adversários, já que Canadá, Estados Unidos e Cuba conquistaram somente dois ouros cada.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça as modalidades olímpicas: judô

Sarah Menezes: ouro em Londres. (Foto: CBJ)
Sarah Menezes: ouro em Londres. (Foto: CBJ)

A judoca Sarah Menezes conquistou, no início do mês, uma medalha de bronze no Grand Slam de Tóquio.

O resultado a fez ultrapassar Nathalia Brígida no ranking geral da modalidade, por uma diferença de 100 pontos, e a tornou a brasileira com melhor classificação.

Sarah foi responsável pela primeira medalha de ouro do Brasil na Olimpíada de Londres, em 2012, e conduziu o judô nacional à melhor campanha na história da competição – foram um ouro e três bronzes que deixaram a seleção na 6º colocação geral do esporte.

Presente logo nos primeiros dias de competição dos Jogos Olímpicos do Rio, o judô é uma das maiores esperanças de medalhas do Brasil.

Os resultados recentes foram tão positivos que a modalidade está entre as dez mais procuradas para compra de ingressos.

No Pan de Toronto, realizado em julho deste ano, a seleção trouxe para casa 13 medalhas: cinco ouros, duas pratas e seis bronzes.

Além disso, no ano passado, os atletas brasileiros ficaram em terceiro lugar no quadro de medalhas do Mundial de Judô de Chelyabinsk, realizado na Rússia, com uma medalha de ouro, duas de prata e uma de bronze.

 Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.