“Recursos da nova Lei Pelé garantirão crescimento contínuo na formação de atletas”

shutterstock_150366119O presidente da Confederação Brasileira de Clubes (CBC), Jair Alfredo Pereira, mostra-se otimista com os efeitos positivos para o esporte da distribuição, já iniciada, de R$ 148 milhões que beneficiarão projetos de formação de atletas dos clubes.

Depois desse volume acumulado, Pereira prevê que a CBC terá, anualmente, R$ 45 milhões, que garantirão a continuidade do desenvolvimento de novos talentos pelos clubes.

Acompanhe a entrevista.

Pereira: estabelecido marco zero do esporte
Pereira: estabelecido marco zero do esporte

Os recursos financeiros proporcionados pela nova Lei Pelé injetados na atividade esportiva poderão aumentar o número de clubes que se dedica à formação de atletas?

Jair Alfredo Pereira: Enquanto nos países mais desenvolvidos a escola é o berço do desenvolvimento do esporte, nos poucos países totalitários é o estado que se responsabiliza por esse desenvolvimento esportivo. No Brasil, o esporte é desenvolvido nos clubes, que revelam os melhores atletas na maioria das modalidades. Temos exemplos disso. Na Olimpíada de Pequim 2008, dos 277 atletas da delegação brasileira, 213 eram ligados aos clubes, ou seja, 77% dos participantes. Em Londres 2012, 227 dos 259 atletas tinham vínculo com clubes, ou seja, 87%. O alto custo de formação e manutenção é arcado diretamente pelos clubes. A nova Lei Pelé, a maior conquista da história do segmento clubístico, além de incluir a CBC no Sistema Nacional do Desporto, repassa à entidade o correspondente a 0,5% de toda a verba arrecadada nos concursos de prognósticos, loterias federais e similares, com destino único e exclusivo para formação de atletas olímpicos e paraolímpicos. Esses recursos já estão sendo recebidos e depositados em caderneta de poupança, até a publicação da Portaria do Ministério do Esporte nº 01/2014, que nos orienta quanto aos procedimentos para a utilização dessa verba. Encerramos o balanço de junho de 2014 com um saldo de R$ 148.228.194,32. Em 28 de maio de 2014, publicamos os primeiros editais de Chamamento Interno de Projetos para a descentralização desses recursos para os clubes formarem atletas. Portanto, o interesse dos clubes para uso dos recursos para a formação de atletas deverá ter um crescimento contínuo.

Depois que esse valor acumulado de R$ 148 milhões for totalmente destinado, qual é a expectativa de recebimento anual? Isso será suficiente para atender as propostas apresentadas?

Jair Alfredo Pereira: No orçamento de 2014, prevemos um crédito anual de R$ 45.375.613,00, podendo haver variação em relação aos resultados das loterias. Quanto à suficiência de recursos, é de conhecimento geral que o valor destinado é pouco para todos os projetos que os clubes podem realizar. Portanto, deverá ser uma nova meta a busca de mais recursos, em breve.

Qual é o caminho a ser seguido pelo dirigente que pretende colocar seu clube, ainda que de pequeno porte, entre aqueles que se dedicam à formação esportiva?

Jair Alfredo Pereira: Além de todas as atividades que os clubes realizam, a atividade preponderante do segmento é a área de esporte, principalmente no desenvolvimento do esporte de base, detectando e revelando atletas para o esporte de alto rendimento. O primeiro passo para o clube receber recursos públicos, inclusive da CBC, é a regularização de suas documentações. A partir disso, o clube acompanha no site da Confederação os editais de Chamamento de Projetos que estão disponíveis. A CBC, com seu corpo técnico renomado, avalia as propostas, consolidando o projeto. Portanto, os clubes que realizam atividade esportiva de rendimento, como, por exemplo, futebol, vôlei, basquete, entre outros, mesmo em categorias iniciantes, são formadores importantes para o desenvolvimento do esporte no Brasil.

Em que prazo o esporte brasileiro sentirá os efeitos positivos desses recursos destinados aos projetos de formação esportiva?

Discutir o prazo para formação de atletas vai depender muito da modalidade, mas a CBC assegura que a utilização desses recursos será o marco zero do esporte. Em pouco tempo, poderemos criar indicadores que servirão para avaliar a utilização dos recursos pelos clubes. Logo poderemos dizer como era antes e como é atualmente, com a utilização dessa verba para a formação.

A nova Lei de Pelé ocorre no cenário da década do esporte, que evidencia o fortalecimento da prática esportiva. Além disso, essa legislação se insere num contexto de reconhecimento da importância do esporte na vida da população por parte das autoridades. Como o senhor vê o papel dos clubes a partir desse ponto de expansão?

Jair Alfredo Pereira: Enquanto as escolas não possuírem quadras, ginásios, campos, pistas, piscinas, salões e equipamentos suficientes para a prática de atividades esportivas, em que poderiam detectar os atletas potenciais, serão os clubes a fazer todas as etapas de desenvolvimento de novos valores, por possuírem a maior e mais bem conservada estrutura esportiva do país, inclusive com dirigentes e profissionais especializados nessa atividade.

De que forma uma entidade como o Sindi-Clube pode atuar como propagadora dos benefícios da nova Lei Pelé?

Jair Alfredo Pereira: O Sindi-Clube, além de porta-voz das aspirações dos clubes paulistas, é um grande parceiro da CBC. Por seu renomado trabalho com os clubes, desempenha um papel fundamental como formador de opinião, participa do Conselho Interclubes da CBC em que são debatidos e propostos grandes temas e, agora, seu presidente é membro da Comissão Técnica da CBC, encarregada de analisar os projetos dos editais de Chamamento Interno de Projetos. O Sindi-Clube deve orientar os clubes sobre a procura dos editais, os prazos divulgados, os projetos aprovados, para que, com isso, o esporte paulista esteja presente em todas as modalidades e campeonatos.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Facebook
Facebook
Google+
http://blog.sindiclubesp.com.br/recursos-da-nova-lei-pele-garantirao-crescimento-continuo-na-formacao-de-atletas/">
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
Pinterest
LinkedIn
RSS
Notícias por Email
SHARE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *