Poesia distinguida no Prêmio Literário Sindi-Clube/APL fala de saudade e lembranças

shutterstock_246094501

“Para sempre é muito tempo. O tempo não para! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo”, já havia observado Mário Quintana.

Na mesma trilha de Quintana, o autor da poesia “Reminiscências”, classificada em terceiro lugar no Prêmio Literário Sindi-Clube/Academia Paulista de Letras, Armando Salles Galbi, conta como retornam ao presente lembranças que desafiam o tempo.

Reminiscências
Armando Salles Galbi

Vozes roucas, tristes, do meu silêncio,
– Estranhas vozes, por onde estiveram?
Palavras frias tombadas ao vento
Que nos lábios de estátuas são quimeras…

Vetusto silêncio das minhas vozes
Grita, maltrata, fere e denuncia
As dores que me visitam, atrozes,
Me cobram, falam da vida em renúncia…

Querem apenas ver-me em sofrimento
Revisitam-me… Mas agora é tarde!
Tudo Isso deixou de ser tormento…

Só me restaram no peito saudades;
E das tristes vozes do esquecimento
Ficaram lembranças nas frias tardes…

Armando Salles Galbi é associado do Círculo Militar de São Paulo.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Facebook
Facebook
Google+
http://blog.sindiclubesp.com.br/poesia-distinguida-no-premio-literario-sindi-clubeapl-fala-de-saudade-e-lembrancas/">
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
Pinterest
LinkedIn
RSS
Notícias por Email
SHARE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *