Pinheiros recebe China e reforça ligação com o esporte olímpico

Cappellano: esporte olímpico está na essência do clube (Foto: Divulgação)
Cappellano: esporte olímpico está na essência do clube (Foto: Divulgação)

Maior medalhista nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 e vice-colocada em Londres 2012, a China definiu o Esporte Clube Pinheiros como local de aclimatação de seus atletas para a Olimpíada, antes de seguirem para o Rio de Janeiro. De 22 de julho a 15 de agosto, o clube irá ceder sua estrutura para que a delegação, composta por 350 pessoas, possa se preparar para o maior evento esportivo do mundo.

Pelo uso de suas instalações nesse período, o Pinheiros irá receber R$ 14 milhões do Comitê Olímpico Chinês. O presidente da agremiação, Roberto Cappellano, entrevistado pela Revista dos Clubes, comemora a escolha e considera que a recepção a uma das principais potências olímpicas reforça a histórica ligação pinheirense com o esporte olímpico. Acompanhe a entrevista:

O Pinheiros é o clube brasileiro que mais forma atletas de ponta, que representam o país em competições internacionais. O que acrescenta à imagem esportiva da instituição ser escolhida pela China como local de aclimatação de seus competidores?

Roberto Cappellano: Fomos procurados por diversos países e termos sido escolhidos pelos chineses para essa preparação é um motivo de orgulho para todos os pinheirenses, afinal, o reconhecimento pela excelência da nossa infraestrutura, vindo de uma das principais potências olímpicas do planeta, é, sem dúvida, um reconhecimento internacional. Ser eleito pelo Comitê Olímpico Chinês para abrigar seus atletas durante essa preparação reforça que o esporte olímpico está na essência do nosso clube. Estamos certos de que será uma oportunidade única de intercâmbio para todos os nossos associados e atletas.

Quantas pessoas da delegação chinesa usarão a estrutura do Pinheiros?

Roberto Cappellano: Aproximadamente 70% da delegação chinesa que virá para os Jogos do Rio de Janeiro utilizarão nossas dependências de forma escalonada, de 22 de julho a 15 de agosto. Entre atletas, técnicos, preparadores e staff serão cerca de 350 pessoas. Eles ficarão num hotel da região e virão em dois períodos para treinar: de manhã e de tarde.

Atletas de quantas modalidades realizarão treinamentos no Pinheiros?

Roberto Cappellano: Atletas de 15 modalidades: natação, ginástica artística, futebol, tênis, rúgbi, polo aquático, vôlei, esgrima, boxe, tênis de mesa, badminton, atletismo, nado sincronizado, pentatlo moderno e tae-kwon-do.

O clube receberá uma boa compensação financeira – R$ 14 milhões. Além disso, o que os associados do Pinheiros irão ganhar com a convivência com os atletas chineses?

Roberto Cappellano: Teremos despesas também. Desenvolveremos uma campanha entre os associados e atletas do clube, com o intuito de criar um corpo de voluntários que faça a recepção e auxilie a delegação chinesa durante sua estadia aqui no Pinheiros e mostre um pouco do nosso país e da nossa cultura. Esse será, também, um importante intercâmbio, além de podermos observar a forma de treinamento deles, que são uma potência esportiva, traremos o verdadeiro espirito olímpico para dentro do clube e da cidade de São Paulo. Realizaremos também encontros, palestras e outras atividades que promovam a integração.

Qual será a destinação dessa receita extra obtida para a cessão das instalações aos chineses?

Roberto Cappellano: Criamos um fundo especial em nosso orçamento para essa receita que será recebida, com o objetivo de efetuarmos melhorias em todo o clube. Os valores envolvidos também serão muito importantes para garantir o total sucesso da operação, assim como para fazer alguns ajustes necessários para receber o Comitê Olímpico Chinês. Não teremos grandes intervenções previstas, pois o clube já possui instalações que dão bastante suporte e estão atualizadas à maioria das modalidades. Apenas no caso de alguns esportes, como o badminton, o tênis de mesa e o boxe, o clube irá adequar espaços para atender às necessidades. Em alguns espaços que já possuímos, como o ginásio da ginástica artística, faremos alguns ajustes, como troca do tablado, o que será importante não apenas para a delegação chinesa, mas para os nossos atletas e associados que utilizam o local. Todas as intervenções ficarão como legado em termos de estrutura para os frequentadores do Pinheiros.

O Pinheiros mostra-se um clube aberto a experiências que incentivem a prática esportiva, como essa de recepcionar a delegação chinesa. Sediar o Brasil Open de Tênis, em fevereiro, encaixa-se nesse objetivo?

Roberto Cappellano: Sem dúvida, o esporte está no DNA do clube e também na maioria do nosso corpo associativo. O clube já sediou inúmeros torneios e competições de diversas modalidades, inclusive Taça Davis. Esta iniciativa de receber o Brasil Open reafirma o papel de protagonista que nossa instituição desempenha no cenário esportivo nacional, assim como oferece oportunidade ímpar aos nossos associados, atletas e técnicos de presenciar um torneio de alto nível, internacional, convivendo com atletas que normalmente só são vistos pela televisão. É mais uma ação para a nossa cidade neste ano olímpico.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Facebook
Facebook
Google+
http://blog.sindiclubesp.com.br/pinheiros-recebe-china-e-reforca-ligacao-com-o-esporte-olimpico/">
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
Pinterest
LinkedIn
RSS
Notícias por Email
SHARE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *