Conheça as modalidades paraolímpicas: tiro esportivo

Prova_tiro_segundodia0543

No Brasil, o tiro esportivo começou a ser praticado em 1997, no Centro de Reabilitação da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Em 2002, o Comitê Paraolímpico Brasileiro investiu na modalidade para aumentar o número de praticantes.

A iniciativa deu resultado e, já no ano seguinte, o trio brasileiro formado por Carlos Strub, Cillas Viana e Walter Calixto conquistou uma medalha de bronze na disputa por equipes no Aberto de Apeldoorn, na Holanda.

As regras das competições têm apenas algumas adaptações.

Pessoas amputadas, paraplégicas, tetraplégicas e com outras deficiências locomotoras podem competir nas classes SH1 (deficiência baixa, sem necessidade de apoiar a arma) e SH2 (deficiência mais aguda, com necessidade de apoio para a arma).

Deficientes visuais competem na classe SH3.

O Brasil ainda não tem medalhas na modalidade em Jogos Paraolímpicos.

Nas últimas duas edições dos Jogos, em Pequim, em 2008, e Londres, em 2012, o país teve um representante nas disputas: Carlos Garletti. Primeiro brasileiro a disputar uma edição dos Jogos no tiro esportivo.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Facebook
Facebook
Google+
http://blog.sindiclubesp.com.br/conheca-as-modalidades-paraolimpicas-tiro-esportivo/">
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
Pinterest
LinkedIn
RSS
Notícias por Email
SHARE

1 pensamento em “Conheça as modalidades paraolímpicas: tiro esportivo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *