Conheça as modalidades olímpicas: remo

Fabiana Beltrame: medalhas nas classificatórias (Foto: CBR)
Fabiana Beltrame: medalhas nas classificatórias (Foto: CBR)

Nos Jogos Olímpicos, durante 20 anos, o remo brasileiro não teve desempenho satisfatório.

A última vez que ficou perto do pódio foi em Los Angeles-84, com um quarto lugar.

Este ano, no Campeonato Mundial de Remo, na Holanda, realizado em agosto, o Brasil encerrou sua participação com o quarto e quinto lugares nas finais B e D do Four Skiff Peso-Leve e do Double Skiff Peso-Leve masculinos.

Para o Pan-Americano de Toronto, em 2015, a seleção brasileira garantiu dez vagas após classificatórias, na Cidade do México, realizadas em julho.

O feminino conquistou medalhas de ouro e bronze com Fabiana Beltrame, no Double Skiff Peso-Leve e aberto, respectivamente.

O presidente da Confederação Brasileira de Remo (CBR), Edson Altino Pereira Júnior, acredita em resultados mais promissores, em 2016, comparando-se com os obtidos em Londres.

“A CBR está planejando uma participação muito mais significativa, com até cinco barcos, sendo que, em Londres, o Brasil classificou-se com somente dois. A estratégia consiste, entre outros pontos, em novas parcerias e uma equipe mais entrosada”, afirma.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Facebook
Facebook
Google+
http://blog.sindiclubesp.com.br/conheca-as-modalidades-paraolimpicas-remo-2/">
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
Pinterest
LinkedIn
RSS
Notícias por Email
SHARE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *