Edição eletrônica de novembro da Revista Clubes já está no portal do Sindi-Clube

A edição digital da Revista Clubes, do mês de novembro, já está disponível para acesso no portal do Sindi-Clube.

A matéria de capa traz como destaque os pregões eletrônicos para compras conjuntas de materiais de uso comum nos clubes. Essa ação do Sindi-Clube proporcionou ótima redução de custos.

A edição também conta com uma entrevista exclusiva com o nadador César Cielo, mostrando a trajetória do atleta e a importância dos clubes para a sua carreira.

O Programa Touché, lançado este ano em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo, também tem espaço especial na revista.

As aulas gratuitas de esgrima para crianças da rede municipal de ensino já reúnem cerca de 60 alunos.

Além disso, você encontra reportagens sobre o impacto da reforma trabalhista nos clubes, os autores de renome que já passaram pelos Encontros com o Autor neste ano, entre outros assuntos.

Não deixe de conferir.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

A Revista Clubes reestreia no mês de novembro com um novo layout

A Revista Clubes está com um novo projeto gráfico e editorial que valoriza as atividades das agremiações e abre mais espaço para matérias de interesse dos clubes associados. Por isso, a matéria de capa destaca as primeiras iniciativas de pregões eletrônicos organizados pelo Sindi-Clube, que mostram o pioneirismo da entidade e a inovação em otimizar custos em épocas de desaceleração econômica.

Outro destaque da edição é uma entrevista exclusiva com o nadador César Cielo, atleta campeão olímpico e mundial e recordista dos 50 e 100 metros, que conta por que clubes como o Esporte Clube Barbarense, o Clube de Campo de Piracicaba e o Esporte Clube Pinheiros foram fundamentais para sua formação e carreira.

A edição mostra também que os clubes são responsáveis por uma série de atividades de acolhimento social na formação de talentos. É o caso da reportagem sobre o lançamento do Programa Touché, no qual o Sindi-Clube coordena a oferta de formação gratuita em esgrima por clubes de ponta na modalidade para alunos de escolas públicas da cidade de São Paulo.

Destacando o aperfeiçoamento da gestão das agremiações, a Revista Clube traz ainda na nova edição os cursos oferecidos pela Universidade Sindi-Clube para maior capacitação dos funcionários do setor.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook e Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Revista dos Clubes destaca início dos cursos de ensino a distância da Universidade Sindi-Clube

A nova edição de julho da Revista dos Clubes traz como assunto de capa os novos cursos a distância da Universidade Sindi-Clube, que levam conhecimento a todos os pontos do país – os alunos podem estudar quando e onde quiserem, no horário mais adequado.

Explicações sobre as novas leis da terceirização e do pagamento de gorjetas também ganham destaque na publicação oficial do Sindi-Clube.

A notícia de que o Programa Aprendiz estendeu sua formação a alunos do ensino médio da rede pública é outro dos principais temas.

Veja a edição eletrônica da Revista dos Clubes no nosso portal.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook e Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Revista dos Clubes apresenta acordo de cooperação para impulsionar ensino à distância da Universidade Sindi-Clube

revista_maio2017_capa Instagram

A edição de maio da Revista dos Clubes tem como destaque o acordo de cooperação que o Sindi-Clube firmou com a Facioli Consultoria para impulsionar o ensino a distância da Universidade Sindi-Clube.

Outra reportagem trata do Manual de Compliance, lançado para incentivar as boas práticas da governança corporativa dos clubes.

Também destaca o início dos “Encontros com Dirigentes” que terão 12 eventos nas várias regiões do Estado de São Paulo e percorrerão 5.600 quilômetros, até outubro.

Assuntos como o Prêmio Nacional de Literatura, a lei que regulamenta a terceirização e os cursos da Universidade Sindi-Clube, também estão na Revista.

Veja a edição completa aqui.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Mercado Livre de Energia abre horizonte para redução de custos para clubes

shutterstock_410494885
Foto: shutterstock

O Mercado Livre de Energia (MLE), um ambiente competitivo de negociação de energia elétrica em que os participantes podem negociar livremente todas as condições comerciais, representa uma boa opção para os clubes, cujas unidades consumidoras, localizadas em área contígua ou de mesmo CNPJ, tenham soma das demandas contratadas maior ou igual a 500 quilowatts.

Com esse perfil, o clube pode deixar a condição de consumidor cativo, que compra das concessionárias de distribuição às quais estão ligados, para se tornar um consumidor livre, que adquire energia diretamente dos geradores ou comercializadores, por meio de contratos com condições livremente negociadas, como preço, prazo, volume, etc.

A principal vantagem é a possibilidade de o consumidor escolher o contrato que melhor atenda as suas expectativas de custo e benefício. Levantamento feito pelo diretor de Meio Ambiente da Associação de Clubes Esportivos e Socioculturais de São Paulo (Acesc), Mario de Carvalho Fontes Neto, aponta que cinco clubes paulistanos, associados à entidade, iniciaram o processo de entrada no MLE.

“O Clube Atlético Monte Líbano e Clube de Campo de São Paulo foram os primeiros a concluir o ingresso”. Club Athletico Paulistano, Esporte Clube Pinheiros e Esporte Clube Sírio estão providenciando a entrada no MLE. Vale ressaltar que o trâmite não é rápido, pois o clube deve avisar previamente a distribuidora, que terá seis meses para desobrigá-lo do mercado cativo. Além disso, anterior a esse pedido de liberação, há o período de análise em que o clube fará um amplo estudo para definir a escolha por uma das várias fornecedoras do MLE”, diz Fontes Neto.

Suporte necessário

O diretor da Acesc observa que a opção pelo MLE tende a ser vantajosa. Porém, a decisão é complexa, pelas variáveis existentes que levam em conta o perfil de consumo de cada clube. Há também a parte burocrática e legal a ser cumprida. “Por isso, é preciso o suporte de um consultor especializado e independente das empresas fornecedoras, para fazer simulações de redução de custos e conduzir o ingresso no MLE com segurança. Posteriormente, o monitoramento, que é feito pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, também precisará de orientação”, diz.

Fontes Neto assinala que não há notícia de um consumidor do MLE que tenha retornado para o mercado cativo. “Todos obtêm economias significativas, que justificam o estudo necessário para a migração. O MLE dá ao clube a oportunidade de tratar um dos principais itens do orçamento, a energia elétrica, como um insumo que pode ser objeto de negociação, como os demais”, afirma.

Fontes renováveis

A energia incentivada do MLE foi estabelecida pelo Governo para estimular a expansão de geradores de fontes renováveis limitados a 30 MW de potência, como pequenas centrais hidrelétricas, biomassa, eólica e solar. Para esses geradores serem mais competitivos, o comprador da energia proveniente deles, chamada de energia incentivada, recebe descontos na tarifa de uso do sistema de distribuição.

No mundo, como principal exemplo de mercado livre, há a comunidade europeia, com 27 países membros, que, desde 2007, está totalmente aberto – até mesmo consumidores residenciais podem escolher seu fornecedor.

Mais informações para clubes podem ser obtidas no Portal do SINDI-CLUBE.

“Encontros com dirigentes” percorrem 5.600 km e são capa da Revista dos Clubes

revista-dos-clubes_nov2016_capa
Foto: Capa Revista dos Clubes, edição de novembro

A série “Encontro com dirigentes” percorreu 5.600 km, com 11 paradas em cidades das várias regiões do Estado de São Paulo. A participação de presidentes e gestores cresceu 47%, em relação a 2015.

Esse assunto é matéria de capa da nova edição da Revista dos Clubes.

Outro destaque é nova parceria do SINDI-CLUBE com a Admix, consultoria que dá aos clubes acesso a condições diferenciadas para a contratação de planos de saúde e odontológicos.

A edição eletrônica da Revista dos Clubes pode ser acessada no portal do SINDI-CLUBE.

 

 

Revista dos Clubes traz entrevista exclusiva com o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman

capa revista

Carlos Arthur Nuzman, não tem dúvidas em prever que, na abertura dos Jogos, irá sentir uma das maiores emoções da sua trajetória, como atleta e dirigente.

A afirmação está em entrevista exclusiva que Nuzman concedeu à Revista dos Clubes, edição de agosto.

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) faz um balanço do trabalho no comando da candidatura do Rio, iniciado em 2009, que obteve o direito de montar a primeira Olimpíada na América do Sul.

A edição eletrônica da Revista dos Clubes pode ser acessada no portal do SINDI-CLUBE.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube. 

Parceria entre SINDI-CLUBE e FENACLUBES é capa da edição de maio da Revista dos Clubes

Revista dos Clubes_maio2016capaBlog
Capa da Revista dos Clubes edição 48

Em sua nova edição, a Revista do Clube destaca o alcance nacional que os serviços do SINDI-CLUBE ganharam com o acordo entre a entidade e a FENACLUBES.

Os balanços de gestão de Jean Madeira e Celso Jatene, que deixaram os cargos de Secretários de Esportes, e o anúncio feito por Lars Grael do novo edital da Lei Pelé, também têm espaço na capa.

Outros assuntos como o Encontro de Soluções, que será realizado pelo SINDI-CLUBE no Congresso de Clubes, e a passagem da delegação japonesa de nado sincronizado pelo Clube Paineiras do Morumby completam a revista.

Veja a edição completa aqui.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Cursos sobre modalidades olímpicas para jornalistas são assunto de capa da Revista dos Clubes

Blog revista1A Universidade Sindi-Clube, em parceria com a Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos de São Paulo), oferecerá uma série de cursos sobre as modalidades olímpicas, para jornalistas e estudantes de jornalismo.

Essa ação conjunta das entidades, que visa aprimorar o conhecimento da imprensa sobre a variedade de esportes da competição, é o destaque da edição de fevereiro da Revista dos Clubes.

Além disso, compõem a edição outras reportagens importantes, como o 18ª edição do Pepac, que atinge a maioridade com muito sucesso, e o novo layout do Blog do Sindi-Clube.

Veja a revista completa aqui.

Acordo entre o Sindi-Clube e o Sindesporte para a Convenção de Trabalho 2015/2016 é assunto de capa da Revista dos Clubes

Capa_Revista dos Clubes_jan2016

A primeira edição da Revista dos Clubes em 2016 destaca o acordo para a convenção de trabalho entre o Sindi-Clube e o Sindesporte.

O Encontro de Soluções, realizado pelo Sindi-Clube no Congresso Brasileiro de Clubes, também tem espaço na capa da revista.

Outras reportagens de destaque são o resumo das atividades do Sindi-Clube em 2015 e a festa do vôlei máster da 17º edição do Pepac.

Veja a edição completa aqui.

Visite o portal do Sindi-Clube e curta nossa página no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.