COI aprova programação para Tóquio 2020, com novas modalidades

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Conselho Executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou, na última semana, na Suíça, a programação de eventos para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

As principais mudanças em ralação a última edição dos Jogos são a inclusão do Basquete 3×3 e do BMX Freestyle, o aumento da participação feminina e novas competições mistas, como o revezamento 4x400m no atletismo, o revezamento 4x100m medley na natação, além das disputas de equipes mistas no judô.

A decisão marca um importante passo na evolução do programa olímpico, igualando os gêneros e rejuvenescendo a competição.

“Os novos eventos que aprovamos hoje, junto com os cinco novos esportes que foram adicionados ano passado, representam uma mudança gradual no programa olímpico. Estou muito feliz que os Jogos Olímpicos de Tóquio serão mais jovens, urbanos e com mais mulheres”, disse o presidente do COI, Thomas Bach.

Com a definição do COI, a Olimpíada de Tóquio terá a maior representatividade feminina na história dos Jogos.

O Basquete 3×3 fez parte, com sucesso, dos Jogos Olímpicos da Juventude Cingapura 2010 e Nanquim 2014.

A próxima edição, em Buenos Aires 2018, já contará também com o BMX Freestyle.

Em agosto de 2016, o COI admitiu por unanimidade a entrada do surfe, skate, escalada, beisebol/softbol e karatê como esportes olímpicos, que fez com que aumentasse o número de eventos olímpicos que era de 306 e subiu para 321.

Se forem incluídas as medalhas distribuídas para as modalidades que começarão a ser disputadas em Tóquio o número de eventos sobe para 339.

Confira a lista das mudanças para Tóquio 2020.

  • Atletismo: inclusão do revezamento 4x400m (misto).
  • Basquete: inclusão do 3×3 (masculino e feminino).
  • Boxe: mudança de dois eventos masculinos por dois femininos.
  • Canoagem: mudança de três eventos masculinos por três femininos.
  • Ciclismo BMX: inclusão do Freestyle (masculino e feminino).
  • Ciclismo Pista: inclusão do Madison (masculino e feminino).
  • Esgrima: inclusão da disputa por equipe (masculino e feminino).
  • Judô: inclusão da disputa por equipes (mista).
  • Natação: inclusão dos 800m (masculino), 1.500m (feminino) e revezamento 4x100m medley (misto).
  • Remo: mudança de um evento masculino por um feminino.
  • Vela: mudança de uma categoria mista.
  • Tiro com Arco: inclusão da disputa por equipes (mista).
  • Tiro Esportivo: mudança de três eventos masculinos para eventos mistos.
  • Tênis de Mesa: inclusão das duplas mistas.
  • Triatlo: inclusão do revezamento por equipes (misto).
  • Levantamento de Peso: redução de uma categoria masculina.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

A Biblioteca Virtual oferece conhecimento aos funcionários de clubes

Sem título

A Biblioteca Virtual da Universidade Sindi-Clube, em três áreas – esporte e lazer, modalidades olímpicas e administrativa –, possui um amplo acervo de obras para aprimorar a formação de colaboradores dos clubes.

Os textos disponíveis para consultas resumem conteúdos de atividades aplicadas na Universidade.

Na Área de esportes e lazer há três fascículos do Manual de Brinquedoteca, e oito volumes do Manual de Piscinas, que ensina os cuidados que os clubes devem ter com os parques aquáticos.

Em Modalidades olímpicas, são explicados 24 esportes, em PDF e em vídeo. Estão nesse tópico os cursos que a Universidade ofereceu a jornalistas e estudantes de jornalismo, antes dos Jogos Olímpicos.

Por fim, para auxiliar gestores e funcionários de clubes, na Área administrativa estão à disposição os Manuais de Assertividade, Atendimento, Gestão de Pessoas, Inteligência Emocional, 8 Regras Básicas para Escrever um Bom Texto e Manual de Orçamento.

O acesso é feito gratuitamente por meio de login e senha que serão fornecidos pela Universidade aos gestores de clubes associados à entidade.

Basta solicitar pelo e-mail universidade@sindiclubesp.com.br ou pelo telefone 11 5054-5464.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Comitê Olímpico Brasileiro abre votação para o público escolher “Atleta da torcida”

Foto: Divulgação COB
Foto: Divulgação/COB

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) divulgou os atletas que concorrem ao prêmio “Atleta da torcida” e que será entregue na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no dia 29 de março, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Para chegar à escolha dos finalistas, o COB selecionou esportistas ou duplas que se destacaram durante a temporada de 2016.

Os indicados são Alison e Bruno Schmidt (vôlei de praia), Arthur Nory (ginástica artística), Diego Hypólito (ginástica artística), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade), Kahena Kunze e Martine Grael (vela), Poliana Okimoto (maratona aquática), Rafaela Silva (judô), Robson Conceição (boxe), Serginho (vôlei) e Thiago Braz (atletismo).

A votação que definirá o vencedor se encerra em 29 de março, e está sendo realizada em enquete no Facebook do Time Brasil e no site cob.org.br/pbo.

Oscar do esporte brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico chega à sua 18ª edição prestando homenagens ainda em outras categorias: Melhor Técnico Individual e Coletivo; Troféu Adhemar Ferreira da Silva e Melhores Atletas nos Jogos Escolares da Juventude.

Os medalhistas nos Jogos Olímpicos Rio 2016 também receberão homenagem especial.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

COB divulga lista dos melhores de cada modalidade e os candidatos a melhor atleta, em 2016

Divulgação/COB
Divulgação/COB

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) anunciou os melhores atletas em 43 modalidades esportivas em 2016 e também os esportistas que concorrerão ao troféu de Melhor Atleta do Ano do Prêmio Brasil Olímpico do último ano.

Os escolhidos foram Poliana Okimoto (maratonas aquáticas), Rafaela Silva (judô) e a dupla Martine Grael / Kahena Kunze (vela), no feminino; Isaquias Queiroz (canoagem), Serginho (vôlei) e Thiago Braz (atletismo), no masculino.

Os vencedores serão anunciados na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, em 29 de março, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Em 2015, os preferidos foram Isaquias Queiroz e Ana Marcela Cunha.

A escolha dos melhores atletas do ano, assim como os finalistas do Troféu Melhor Atleta do Ano, foi feita por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte.

Conheça os vencedores em cada modalidade:

Atletismo: Thiago Braz.

Badminton: Ygor Coelho.

Basquete: Maybyner Hilário (Nenê).

Boxe: Robson Conceição.

Canoagem Slalom: Pedro Gonçalves (Pepê).

Canoagem Velocidade: Isaquias Queiroz.

Ciclismo BMX: Priscilla Carnaval

Ciclismo Estrada: Flávia Paparella.

Ciclismo Mountain Bike: Raiza Goulão.

Ciclismo Pista: Gideoni Monteiro.

Desportos na Neve: Jaqueline Mourão.

Desportos no Gelo: Isadora Williams.

Esgrima: Nathalie Moellhausen.

Futebol: Neymar Jr.

Ginástica Artística: Diego Hypolito.

Ginástica Trampolim: Rafael Andrade.

Ginástica Rítmica: Natália Gaudio.

Golfe: Adilson da Silva.

Handebol: Maik Santos.

Hipismo adestramento: João Victor Marcari Oliva.

Hipismo CCE: Carlos Parro.

Hipismo saltos: Pedro Veniss.

Hóquei sobre grama: Stephane Smith.

Judô: Rafaela Silva.

Levantamento de Pesos: Fernando Saraiva Reis.

Lutas: Aline Silva.

Maratona Aquática: Poliana Okimoto

Natação: Etiene Medeiros

Nado Sincronizado: Luisa Borges e Maria Eduarda Miccuci

Pentatlo Moderno: Yane Marques.

Polo Aquático: Felipe Perrone.

Remo: Fernanda Nunes e Vanessa Cozzi.

Rugby: Beatriz Futuro.

Saltos Ornamentais: Hugo Parisi.

Taekwondo: Maicon Andrade.

Tênis: Bruno Soares.

Tênis de mesa: Hugo Calderano.

Tiro com arco: Anne Marcelle dos Santos.

Tiro esportivo: Felipe Wu.

Triatlo: Manoel Messias.

Vela: Martine Grael e Kahena Kunze.

Vôlei: Serginho Dutra.

Vôlei de praia: Alison Cerutti e Bruno Schmidt.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

 

COB recebe convite oficial para participar dos Jogos Olímpicos de Inverno

Foto: Divulgação/CBDN
Foto: Divulgação/CBDN

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) recebeu convite oficial para participar dos Jogos Olímpicos de Inverno, que será disputado entre os dias 9 e 25 de fevereiro de 2018, em PyeongChang, na Coreia do Sul.

A convocação foi feita pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

O planejamento brasileiro para os Jogos de Inverno já estão em andamento, segundo o gerente geral de Jogos e Operações Internacionais do COB, Gustavo Harada.

“As confederações vêm trabalhando com muita seriedade, buscando estabelecer os seus planos e projetos da maneira mais estável possível e mantendo os atletas brasileiros competindo em alto rendimento. Vamos buscar a melhor preparação que dê respeito ao Brasil também nos esportes de inverno”, disse.

História 

A primeira participação brasileira em uma edição de Jogos Olímpicos de Inverno foi em Albertville, em 1992.

A maior delegação brasileira na competição, até hoje, disputou os Jogos de Sochi 2014 com 13 atletas em sete modalidades (esqui alpino, esqui cross country, snowboard cross, esqui aéreo, biatlo, bobsled e patinação artística), segundo o COB.

Isabel Clark é responsável pelo melhor resultado brasileiro – a nona colocação no snowboard cross, em Turim 06.

No último dia 14, a brasileira retornou ao top 20 da modalidade, ao finalizar a primeira corrida da Copa do Mundo de Snowbord Cross na 15ª colocação.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

COB divulga lista dos atletas indicados a melhor de cada modalidade em 2016

Rafaela Silva foi campeã olímpica no Rio de Janeiro (Foto: Alaor filho/COB)
Rafaela Silva foi campeã olímpica no Rio de Janeiro (Foto: Alaor filho/COB)

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) abriu o processo que vai definir os melhores atletas do ano de 2016, em 43 modalidades, e também dos dois melhores do ano, masculino e feminino.

A disputa ocorrerá entre três atletas de cada esporte, indicados por suas respetivas confederações.

A cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, que definirá os vencedores, será em 29 de março, no Rio de Janeiro.

A escolha dos melhores em cada modalidade, assim como os dois melhores atletas do ano, será feita por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte.

Conheça os atletas que concorrem em cada modalidade

Atletismo: Caio Bonfim, Fabiana Murer e Thiago Braz.

Badminton: Fabiana da Silva, Lohaynny Vicente e Ygor Coelho.

Basquete: Carlos Nascimento (Olivinha), Iziane Marques e Maybyner Hilário (Nenê).

Boxe: Andréia Bandeira, Juan Nogueira e Robson Conceição.

Canoagem Slalom: Ana Satila, Felipe Borges e Pedro Gonçalves (Pepê).

Canoagem Velocidade: Edson Silva/Gilvan Ribeiro, Erlon Souza e Isaquias Queiroz.

Ciclismo BMX: Anderson Ezequiel Filho, Priscilla Carnaval e Renato Rezende.

Ciclismo Estrada: Caio Ormenese, Flávia Paparella e Rafael Andriato.

Ciclismo Mountain Bike: Henrique Avancini, Raiza Goulão e Rubens Donizete.

Ciclismo Pista: Gideoni Monteiro, Hugo Osteti e Kacio Freitas.

Maratona Aquática: Allan do Carmo, Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto.

Nado Sincronizado: Lara Teixeira, Lorena Molinos e Luisa Borges/Maria Eduarda Miccuci.

Natação: Bruno Fratus, Etiene Medeiros e João Gomes Júnior.

Polo Aquático: Felipe Perrone, Gustavo Guimarães (Grummy) e Izabella Chiappini.

Saltos Ornamentais: César Castro, Hugo Parisi e Juliana Veloso.

Desportos na Neve: Jaqueline Mourão, Michel Macedo e Victor Santos.

Desportos no Gelo: Edson Bindilatti, Isadora Williams e Odirlei Pessoni.

Esgrima: Guilherme Toldo, Nathalie Moellhausen e Renzo Agresta.

Futebol: Miraildes Maciel Mota (Formiga), Neymar Jr e Renato Augusto.

Ginástica Artística: Arthur Zanetti, Arthur Nory e Diego Hypolito.

Ginástica Trampolim: Camilla Lopes Gomes, Carlos Ramirez Pala e Rafael Andrade.

Ginástica Rítmica: Emanuelle Lima, Jéssica Maier e Natália Gaudio.

Golfe: Adilson da Silva, Miriam Nagl e Victoria Lovelady.

Handebol: Bárbara Arenhart, Maik Santos e Thiagus Petrus dos Santos.

Hipismo adestramento: Giovana Prado Prass, João Victor Oliva e Luiza Almeida.

Hipismo CCE: Carlos Parro, Márcio Appel Cheuiche e Márcio Carvalho Jorge.

Hipismo saltos: Álvaro Affonso de Miranda Neto (Doda), Jose Roberto Reynoso e Pedro Veniss.

Hóquei sobre grama: André Luiz Patrocínio Couto, Paulo Roberto Batista Junior e Stephane Smith

Judô: Mayra Aguiar, Rafael Silva e Rafaela Silva.

Levantamento de pesos: Fernando Saraiva, Jaqueline Ferreira e Rosane Reis.

Lutas: Aline Silva, Joilson Júnior e Laís Nunes.

Pentatlo moderno: Felipe Nascimento, William Muinhos e Yane Marques.

Remo: Fernanda Nunes/ Vanessa Cozzi, Lucas Ferreira e Willian Giaretton/ Xavier Vela.

Rúgbi: Beatriz Futuro, Edna Santini e Paula Ishibashi.

Taekwondo: Iris Tang Sing, Maicon Andrade e Venilton Teixeira.

Tênis: Bruno Soares, Marcelo Melo e Thiago Monteiro.

Tênis de mesa: Cazuo Matsumoto, Hugo Calderno e Lin Gui.

Tiro com arco: Ana Clara Machado, Ane Marcelle dos Santos e Marcelo da Silva Costa Filho.

Tiro esportivo: Emerson Duarte, Felipe Wu e Julio Almeida.

Triatlo: Bárbara dos Santos, Manoel Messias e Vitória Lopes.

Vela: Jorge Zarif, Martine Grael/ Kahena Kunze e Robert Scheidt.

Vôlei de praia: Ágatha Bednarczuk/ Bárbaras Seixas, Alison Cerutti/ Bruno Schmidt e Larissa França/ Talita Antunes.

Vôlei: Bruno Rezende, Natália Zílio e Sérgio Dutra (Serginho).

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Confederação Brasileira de Judô convoca, pela primeira vez, duas campeãs olímpicas para Grand Slam de Paris

Sarah Menezes está entre as convocadas (Foto: Marcelo Pereira/Exemplus/COB)
Sarah Menezes está entre as convocadas (Foto: Marcelo Pereira/Exemplus/COB)

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) anunciou a lista das 15 atletas que disputarão o Grand Slam de Paris, em 11 e 12 de fevereiro.

Esta é a primeira vez que duas campeãs olímpicas fazem parte da mesma delegação.

Sarah Menezes foi medalha de ouro em Londres 2012 e terá grande teste no peso meio-leve, sua nova categoria.

Já Rafaela Silva, campeão em 2016 nos Jogos do Rio, estreará seu backnumber dourado (identificação diferenciada no quimono) defendendo o Brasil em competições.

“Lutar em Paris é como fazer uma luta dentro de um estádio de futebol lotado. São sempre muitos atletas e muitos torcedores, o que me motiva bastante. Além disso, os franceses são ótimos anfitriões e sempre sou muito bem recebida pelas meninas da seleção da França”, disse Rafaela, dona de dois bronzes no Grand Slam.

Além das medalhistas olímpicas, foram escolhidas para o torneio as atletas Larissa Farias 48kg, Érika Miranda 52kg, Yanka Pascoalino 63kg, Maria Portela 70kg, Maria Suelen Altheman +78kg.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Centro Paraolímpico recebe evento internacional

Centro Paraolímpico

O Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro receberá, neste ano, a sua primeira competição internacional.

Os Jogos Parapan-Americanos de Jovens de 2017, em São Paulo, representarão a abertura da instalação para eventos de grande porte com atletas de outros países.

São esperados quase mil atletas entre os dias 20 e 25 de março.

A idade dos participantes de mais de 20 nacionalidades varia de 13 a 21 anos.

A programação da competição contará com 12 modalidades: atletismo, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô, halterofilismo, vôlei sentado, natação, tênis de mesa, basquete em cadeira de rodas e tênis em cadeira de rodas.

Apenas esta última não será sediada no Centro de Treinamento, inaugurado em maio de 2016.

Brasil fica em segundo em torneio na Suíça, antes do mundial de handebol

Foto: Divulgação/CBHb
Foto: Divulgação/CBHb

O campeonato mundial masculino de handebol está próximo e o técnico da seleção brasileira, Washington Nunes, usou uma competição amistosa para preparar a equipe para a disputa internacional, em Paris, de 11 a 29 de janeiro.

Antes de chegar à França, a seleção brasileira ficou em segundo lugar em um torneio amistoso na Suíça ao lado dos donos da casa, Eslováquia e Romênia. Na noite deste domingo (8/1), a equipe verde e amarela fez a partida decisiva contra a Suíça e acabou perdendo por 27 a 25.

“Acho que temos um bom time que pode fazer coisas melhores, internacionalmente. As expectativas são muito boas, claro, isso somado a muito treino com a seleção”, destacou Zé, armador direito.

O Brasil abre a competição dia 11, em Paris, contra os franceses e tem ainda Polônia, Rússia, Japão e Noruega no mesmo grupo, um dos mais complicados da disputa.

“Podemos certamente nos classificar para as oitavas de final. Jogar contra os donos da casa pesa um pouco, ainda mais com a França, que é uma seleção de muita experiência, mas estaremos lá, sempre acreditando que podemos”, afirmou o jogador.

Ele lembrou que o Brasil fez bonito diante dos franceses nas quartas de final dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e manteve a partida equilibrada do início ao fim, mas acabou derrotado por 34 a 27, nos últimos 15 minutos.

Depois da França, o Brasil joga em Nantes, no dia 14, com a Polônia, dia 15 com o Japão, dia 17 com a Noruega e no dia 19 com a Rússia.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Duda Amorim concorre a prêmio de melhor defensora do ano

Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB
Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB

A brasileira Duda Amorim, defensora do Gyori ETO KC, da Hungria, e da seleção de handebol, concorre a prêmio de melhor defensora de 2016.

A votação é feita pelo site Handeball-Planet, reconhecido no mundo da modalidade.

Brigam com ela pelo título a húngara Klara Szekeres, a francesa Beatrice Edwige e a sueca Linea Torstensson.

Duda vive grande fase.

Em 2015, foi eleita a melhor defensora da Liga dos Campeões.

No ano anterior, foi consagrada como a melhor jogadora do mundo pela Federação Internacional de Handebol.

A votação vai até 9 de janeiro e pode ser feita no site da Handball-Planet.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.