Clubes de Leitura de dezembro realizam as primeiras reuniões

A primeira reunião dos Clubes de Leitura de dezembro será feita hoje, às 19h, na Sociedade Esportiva Palmeiras, com o livro “Ainda estou aqui”, de Marcelo Rubens Paiva.

O autor relata um acerto de contas com a mãe, mas parte de um drama vivido em sua infância: o desaparecimento do pai durante a ditadura militar.

Em 2015 a Comissão Nacional da Verdade confirmou que Rubens Paiva, pai do autor, depois de preso, foi morto numa dependência militar, em 1971.

Às 19h30 de hoje, o Alphaville Tênis Clube realiza o Clube de Leitura com a obra “Os vestígios do dia”, de Kazuo Ishiguro, ganhador do Nobel de Literatura de 2017.

Nela, um mordomo, próximo à velhice, relembra as três décadas dedicadas à casa de um distinto nobre britânico.

No sábado (2), às 16h, na Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo, é a vez de um clássico norte-americano, “Herzog”, de Saul Bellow.

O livro retrata um professor universitário de meia-idade, em crise na profissão, traído pela mulher, que o trocou por seu melhor amigo.

Na segunda-feira (4), às 20h, no Anhembi Tênis Clube, a discussão é sobre o livro “Meia noite e vinte”, de Daniel Galera, que retrata a geração que cresceu em meio ao início da internet.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clube Campineiro de Regatas e Natação recebe Circuito Sindi-Clube de Corais

Neste domingo (12), às 17h, o Clube Campineiro de Regatas e Natação recebe o Circuito Sindi-Clube de Corais, no Salão Social “Espaço Regatas”.

O concerto musical contará com a apresentação dos corais: Tênis Clube de Campinas, Primeiro de Setembro do Clube de Campo de Mogi das Cruzes, Círculo Militar de Campinas  e Clube Campineiro de Regatas e Natação.

Esta será a primeira apresentação do Circuito de Corais no mês de novembro.

A segunda será no dia 26, às 11h30, no salão Nobre do São Paulo Futebol Clube.

Nesta data, apresentam-se, além do clube anfitrião, os corais do Clube Atlético Aramaçan e Anhembi Tênis Clube, e também os grupos convidados Santa Clara e Oroboro,

Os dois eventos têm entrada franca.

E, em dezembro, o Circuito Sindi-Clube de Corais realizará espetáculos especiais de Natal.

Continue acompanhando o blog para saber mais.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes têm programação especial para o Dia das Crianças

Amanhã é Dia das Crianças, e se você ainda não sabe como aproveitar, os clubes contam com uma agenda especial para agradar aos pequenos neste feriado.

Algumas agremiações, além de programação especial no dia 12, também terão atividades durante outros dias do mês.

É o caso da Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo, que terá eventos até o dia 29 de outubro.

Serão oficinas, brinquedoteca na praça, infláveis e outras atrações.

A programação completa pode ser consultada no site.

No Esporte Clube Pinheiros os eventos também se estendem pelo mês, indo até o dia 21.

Haverá recreação especial, arvorismo e oficinas educativas.

A programação completa também está disponível no site.

Amanhã, às 10h, o Clube Esportivo da Penha anima o galpão de eventos, com dança, música, brinquedos, brinquedos infláveis e guloseimas.

Também amanhã, no Club Athletico Paulistano, a partir das 11h, artistas circenses farão a interação com crianças e adultos por meio de malabarismos e acrobacias na brinquedoteca e no parquinho do clube.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook e Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clube de Leitura terá exibição de filme

Esta semana, além de Clube de Leitura com livro nacional, estrangeiro e o Clubinho de Leitura, teremos também a exibição de um filme inspirado em obra literária.

Na quinta-feira (21), às 19h30, no Clube Jundiaiense, os leitores acompanharão a saga de um vaqueiro e sua família fugindo da seca com a obra “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos.

81CZrDcUtfLNo sábado (23), às 10h e às 13h30, no Esporte Clube Pinheiros, será discutido o romance “Nossas Noites”, de Kent Haruf, que traz a história de um casal de viúvos que faz um acordo para superar a solidão.

O livro inspirou o filme de mesmo nome, que será exibido às 15h30, no clube.

Clubinho de Leitura

Na sexta-feira (22), às 11h e às 16h, no Clube Paineiras, as crianças poderão acompanhar a leitura do livro “A Primavera da Lagarta”, de Ruth Rocha, que conta a história de quando os bichos da floresta resolveram caçar a lagarta porque ela comia folhas demais.

No domingo (24), às 11h no Club Athletico Paulistano, a leitura será “O Homem Biscoito”, de Carlos Eduardo Filho.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook e Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Aproveite o feriado da Independência nos clubes

Nesta quarta-feira (06) todo mundo está esperando apenas uma coisa: o feriado prolongado que começa amanhã!

Todos estão ansiosos para curtir os dias de folga, mas algumas pessoas ainda não decidiram como aproveitar o tempo livre. Se você ainda não sabe o que fazer, que tal se programar para curtir o feriadão no seu clube?

Depois de uma temporada de frio, a previsão para quase todas as cidades de São Paulo é de dias ensolarados, e a piscina do clube é uma ótima alternativa para se refrescar.

Lembre-se de que, como o tempo tende a ficar mais seco, para manter a saúde em dia é preciso garantir que o corpo esteja hidratado. Além de água, os sucos de frutas são uma ótima opção. E quem gosta de bebidas alcoólicas também encontra diversas opções nos bares dos clubes, mas vale lembrar que beber com moderação é essencial.

Os clubes contam também com bons restaurantes para um almoço ou jantar com os amigos ou a família no feriadão. Aprecie o tempo livre em boa companhia e experimente novos sabores.

Alguns clubes terão seus serviços funcionando em horários diferenciados por conta do feriado. Antes de sair de casa, consulte o seu clube para saber quais serviços funcionarão durante esses dias.

E para quem quer relaxar em um ambiente mais silencioso, e viajar sem sair do lugar, as bibliotecas e espaços de leitura dos clubes são o ambiente perfeito. Aproveite e já vá se programando para os Clubes de Leitura e Encontros com o Autor que o Sindi-Clube realizará ao longo do ano.

Bom feriado da Independência!

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook e Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Pepac: o maior torneio interclubes do país é nosso!

O Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) é um programa esportivo criado e mantido pelo Sindi-Clube há 19 anos e tornou-se o maior torneio interclubes do país. Ele é realizado anualmente, com início em março.

Este ano, os números deixam clara a importância da competição. São 3.374 atletas, divididos em 232 equipes, de 47 clubes. Até o momento, já foram feitos 744 jogos, 226 de futsal e 518 de vôlei. Até o termino da competição, serão jogadas 2.059 partidas, nas duas modalidades.

No vôlei, há as categorias menores e másteres (acima de 30 anos), todas femininas. As menores, detalhadas abaixo, são divididas por faixas etárias.

  • Categoria Iniciante – atletas nascidas até 2005 (até 12 anos).
  • Categoria Pré-Mirim – atletas nascidas até 2004 (até 13 anos).
  • Categoria Mirim – atletas nascidas em 2003 (14 anos).
  • Categoria Infantil – atletas nascidas em 2001 e 2002 (15 e 16 anos).
  • Categoria Infanto-Juvenil – atletas nascidas em 1999 e 2000 (17 e 18 anos).

As másteres, acima de 30, são divididas por nível técnico.

  • Categoria Máster C1
  • Categoria Máster C2
  • Categoria Máster D
  • Categoria Máster D1
  • Categoria Máster D2
  • Categoria Máster E
  • Categoria Máster E1
  • Categoria Máster E2

No futsal, as categorias – todas masculinas – são dividias por faixas etárias:

  • Categoria Sub-9 – atletas nascidos até 2008.
  • Categoria Sub-11 – atletas nascidos em 2006 e 2007.
  • Categoria Sub-13 – atletas nascidos em 2004 e 2005.
  • Categoria Sub-15 – atletas nascidos em 2002 e 2003.
  • Categoria Sub-17 – atletas nascidos em 1999, 2000 e 2001.

O campeonato tem um regulamento técnico específico para cada modalidade e tudo a ser seguido é guiado por ele, como, por exemplo, prazos, regras e etc.

Já a arbitragem dos jogos fica sob a responsabilidade de empresas contratadas, da Federação Paulista de Voleibol e da Federação Paulista de Futsal.

Para poder participar é necessário que o clube seja associado ao Sindi-Clube. Se houver alguma entidade que não seja associada, deve ter, no mínimo, 30 anos de existência e se filiar ao Sindi-Clube.

O torneio termina no fim do ano, com uma festa de encerramento para a premiação das jogadoras de vôlei das categorias másteres, com direito a jantar dançante e show de banda ao vivo.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook e Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

5 atrações para aproveitar durante as festas juninas

Nos meses de junho e julho, os fins de semana na cidade ficam repletos de festas juninas e quermesses. Nos clubes não é diferente, com comidas, músicas e danças típicas da época, eles vão agitar os fins de semana destes meses.

Não é a toa que essa é a época do ano preferida de muita gente. As festas juninas contam com algumas atrações que não encontramos por aí em outras épocas do ano. Separamos cinco dicas do que você não pode deixar de aproveitar durante as festas juninas e quermesses.

Comidas típicas

O mês de junho é a época da colheita do milho, por isso as festas juninas contam com muitas receitas que levam esse alimento: pamonha, bolo de milho, curau, canjica, pipoca e o próprio milho cozido. Além disso, também são comuns os alimentos com amendoim. Paçoca, pé de moleque e bolo de amendoim são alguns exemplos.

Bebidas típicas

E se em junho é o começo do inverno, nada mais justo do que bebidas quentes para aquecerem o folião. É difícil encontrar uma festa junina ou quermesse sem vinho quente e quentão. Outra bebida típica é o chá do padre, feito de amendoim e leite condensado.

Correio elegante

Na hora de mandar um recadinho, esqueça qualquer aplicativo de mensagens que você tem no seu celular. A melhor opção, é mandar uma mensagem anônima pelo correio elegante ou, nas festas mais modernas, escolher uma música para a serenata elegante!

Pescaria

As festas juninas estão sempre cheias de opções de diversão e uma das mais famosas é a pescaria. Além de mostrar os seus talentos de pescador (a), você ainda pode levar para casa uma prenda bem legal. Mas se pescar não é a sua praia, arrisque-se nos outros jogos, como o das latas ou da argola.

Quadrilha

A quadrilha é uma das maiores atrações das festas juninas, sejam infantis ou com adultos, a dança e a encenação do casamento na roça sempre são divertidas e animam até quem está de fora.

Essas são algumas sugestões do que não dá para perder durante as festas juninas, mas ainda tem muito mais. Então, coloque o seu chapéu de palha e não perca as festas que acontecem até o mês de julho em nossos clubes associados.

Confira a programação e consulte o seu clube!Festa junina

 

Correr dia sim, dia não é ótima estratégia para os iniciantes, diz educador físico

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Gustavo Luz*

Muitos corredores mal começam a treinar e já querem logo completar uma maratona.

Até é possível encarar os 42 km sem treinar direito, mas vale a pena?

Na melhor hipótese, a pessoa vai conseguir terminar a prova e ter uma péssima experiência.

Na pior, se machuca.

O imediatismo e ansiedade devem ser controlados.

Nessa fase inicial de treinos, use a corrida como diversão – trace metas, procure uma prova legal, e comece com distâncias curtas para ficar com aquele gosto de quero mais.

Você não precisa ganhar ou ser melhor que ninguém.

Seu desafio é com você mesmo e só depende de você.

Muitos corredores começam a treinar por conta própria.

A ideia é ganhar algum condicionamento e, quem sabe, perder alguns quilinhos, para então ingressar na academia ou na equipe de corrida para contar com ajuda profissional.

Mas, na verdade, o ideal seria buscar esse auxílio desde o início, já que treinar sem controle de distância e intensidade pode acabar te machucando, transformando o entusiasmo inicial em frustração.

Para evitar que uma lesão se aproxime correr dia sim dia não é uma ótima estratégia para os iniciantes, já que essa freqüência é suficiente para desenvolver o hábito de treinar e cria as adaptações físicas necessárias à corrida.

Além disso, uma grande parte dos corredores amadores, em todos os níveis, rende mais quando corre em dias alternados.

O dia de descanso entre os treinos ajuda o corpo a se recuperar e ganhar força.

*GUSTAVO LUZ

É educador físico formado pela Estácio de Sá, treinador de corrida e triatlo desde 2006 e praticante há quase 20 anos. Diretor técnico da G-LUZ Top Team vive atento a tudo que se refere à fisiologia do exercício. Também fala com conhecimento empírico de quem está sempre frequentando as competições.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Excesso de exercício faz mal à saúde da criança? Fisiologista responde

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Turíbio Barros*

Excesso de exercício faz mal à saúde da criança?

Essa dúvida, certamente, faz parte das preocupações que frequentemente afetam os pais.

Na realidade, o exercício físico só pode causar problemas à saúde da criança em uma única circunstância: quando um adulto impõe, para não dizer obriga, que a criança cometa exageros esportivos.

Se for dada à criança a liberdade de realizar atividade física de forma espontânea, o risco de excesso nunca existirá.

Enquanto a criança realiza atividade física de acordo com suas próprias regras absolutamente não haverá tal exagero.

O problema pode passar a existir quando os adultos interferem na atividade física das crianças.

Quando o profissional é competente e dotado do conhecimento necessário para a adequada orientação, a interferência do adulto pode ser extremamente positiva.

Por outro lado, quando essa orientação é direcionada de maneira até obsessiva para melhora da performance em determinadas modalidades esportivas, podemos ter sérios problemas.

Por mais que a criança manifeste até certo entusiasmo pela prática de um determinado esporte, devemos ter cuidado com os programas de treinamento aplicados precocemente.

Não é raro que um entusiasmo exagerado apareça à medida que a criança percebe que a expectativa de sucesso em competições esportivas provoca uma resposta ansiosa por parte dos pais.

Muitas vezes, existe a situação de a criança estar se envolvendo em uma atividade esportiva e ter como objetivo principal satisfazer a expectativa dos pais.

Nessa circunstância, qualquer insucesso trará enorme frustração e muitas vezes o abandono da prática esportiva.

As modalidades esportivas que dependem principalmente de força e potência muscular devem ser orientadas de forma muito cuidadosa.

A aplicação precoce de exercícios de desenvolvimento da massa muscular, se não for muito bem orientada, respeitando os limites impostos pela fase de crescimento e desenvolvimento, poderá interferir de maneira bastante prejudicial à saúde.

A atividade esportiva ideal para a criança é aquela que se caracteriza pelos seguintes aspectos:

  • seja realizada com prazer pela criança, sem imposição dos pais;
  • se caracterize, predominantemente, por exercícios aeróbicos de intensidade moderada e preferencialmente com um componente lúdico;
  • seja desenvolvida espontaneamente ou orientada por profissionais competentes;
  • tenha como objetivo principal a socialização e o desenvolvimento da saúde física e mental.

*TURÍBIO BARROS

Mestre e doutor em fisiologia do exercício pela Escola Paulista de Medicina. Membro do conselho científico da Midway Labs, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo Futebol Clube e coordenador do Departamento de Fisiologia do Esporte Clube Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Estudo diz que apenas 40% dos brasileiros se exercitaram nos últimos dois anos

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Gustavo Luz*

Uma pesquisa do IBGE de 2016 apontou um dado interessante no campo da educação física: apenas 40% dos brasileiros praticaram alguma atividade física nos últimos dois anos.

Isso significa que o Brasil tem mais de 100 milhões de sedentários.

Quem pratica atividade física às vezes não entende o cara que está sedentário, mas muita gente tem os seus motivos para não conseguir treinar.

Se você está do lado sedentário da estatística e quer começar a virar o jogo, é importante encontrar uma atividade que te deixe motivado.

Uma sugestão para quem tem pouco tempo para se dedicar ao exercício é tentar caminhar.

Saia de casa caminhe um pouco e volte para a porta da sua residência, você não perde tempo com deslocamento.

Às vezes, se quiser, pode colocar alguns trechos de corrida ou subir alguns degraus da escada do prédio, na volta pra casa.

Muitas vezes, esse sedentarismo e uma consequente obesidade estão ligados a uma baixa estima e até depressão, e isso é uma questão séria.

Por isso, outra estratégia que pode ajudar bastante é procurar se exercitar em grupo.

Você começa e ter contatos com outras pessoas, que, muitas vezes, têm a mesma dificuldade para engrenar nas atividades, e esse calor humano pode ser o que faltava para te tirar do quentinho de casa.

E aos poucos vão aparecendo, no corpo e nos pulmões, os benefícios de treinar com mais regularidade, que consequentemente gera mais motivação.

Tenha o cuidado de (re)começar a praticar atividade com calma, sem pressa para perder peso ou para aumentar as distâncias.

Muitos iniciantes começam empolgados demais com um organismo que ainda não está preparado para essa pressão toda.

Aí, a pessoa se machuca e acaba com toda aquela motivação inicial.

Se puder, pelo menos nesse começo, procure a ajuda de um treinador de sua confiança.

*GUSTAVO LUZ

É educador físico formado pela Estácio de Sá, treinador de corrida e triatlo desde 2006 e praticante há quase 20 anos. Diretor técnico da G-LUZ Top Team vive atento a tudo que se refere à fisiologia do exercício. Também fala com conhecimento empírico de quem está sempre frequentando as competições.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.