Movizzo fala de seus objetivos à frente do Sindi-Clube, em entrevista ao programa Primeiro Escalão

Bedaque, Movizzo e Tânia
Bedaque, Movizzo e Tânia

O presidente do Sindi-Clube, Paulo Movizzo, falou das metas e novidades de sua gestão à frente da entidade para o período 2017/2020.

Movizzo foi entrevistado pelos jornalistas Caetano Bedaque e Tânia Müller, no programa Primeiro Escalão, do canal de internet All TV.

O dirigente disse que pretende ampliar ainda mais a Universidade Sindi-Clube, com novas parcerias e novos cursos.

Também falou da parceria entre clubes da capital e a Secretaria Municipal de Esportes de São Paulo, que visa desenvolver a prática de esgrima em crianças de 8 a 13 anos, no Centro Educacional e Esportivo Edson Arantes do Nascimento, Pelezão.

Outros assuntos abordados na entrevista foram os “Encontros com dirigentes”, o funcionamento do Programa Sindi-Clube Aprendiz, Programa Esportivo para Associados de Clubes (Pepac), criação de novas diretorias regionais do Sindi-Clube no ABC Paulista e Vale do Paraíba, entre outros temas.

Veja, abaixo, a entrevista completa:

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Presidente do Sindi-Clube é entrevistado na Rádio CBN e fala da importância dos clubes na formação de atletas

O presidente do Sindi-Clube, Paulo Movizzo foi entrevistado na Rádio CBN.

Movizzo: clubes revelam talentos para o esporte
Movizzo: clubes revelam talentos para o esporte

Movizzo falou sobre a importância dos clubes na formação de atletas de alto desempenho e que promovem o esporte no Brasil.

O dirigente também contou sobre a assessoria do Sindi-Clube às agremiações para a captação de recursos das leis de Incentivo ao esporte.

O presidente do Sindi-Clube ressaltou os programas de formação desenvolvidos pelos clubes, como as escolas de esportes.

Ouça abaixo a entrevista completa concedida no último dia 5/3.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.03

Paulo Movizzo é entrevistado pelo Jornal da Assembleia, em cerimônia solene de posse

Paulo Cesar Mário Movizzo concedeu entrevista para o Jornal da Assembleia Legislativa, durante cerimônia solene de sua posse na presidência do Sindi-Clube.

O evento foi realizado em 6 de fevereiro, no Club Athletico Paulistano, e contou com a presença de autoridades públicas, presidentes e dirigentes de clubes e de entidades representativas do setor esportivo.

O presidente eleito falou sobre as metas da entidade para o quadriênio 2017-2020.

“Pretendemos organizar compras, por meio de leilão eletrônico, para melhorar as negociações dos clubes com os fornecedores e reduzir custos”, disse Movizzo.

Veja a entrevista completa:

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Presidente do Sindi-Clube é entrevistado na Rádio Trianon e fala das suas metas à frente da entidade

Albuquerque, Movizzo e Lauletta
Albuquerque, Movizzo e Lauletta

Paulo Cesar Mário Movizzo, eleito presidente do Sindi-Clube, em 12 de janeiro, para o período 2017/2020, falou dos objetivos de sua gestão em entrevista à Rádio Trianon de São Paulo.

Movizzo, acompanhado pelo diretor-executivo Cláudio Lauletta, foi entrevistado no programa Radar Paulista, apresentado por Renato Albuquerque, em 27 de janeiro.

O presidente do Sindi-Clube disse que pretende enfatizar ainda mais o trabalho da entidade em todas as regiões do Estado, com a criação de duas novas diretorias regionais para atender o Grande ABC Paulista e o Vale do Paraíba.

O dirigente afirmou também que pretende oferecer alternativas de redução de custos aos clubes associados.

Entre elas, está a realização de pregões eletrônicos, organizados pela Bolsa Brasileira de Mercadorias, para a compra de materiais e insumos, feita em grupo, por clubes.

Também está nos planos da nova gestão a criação de um manual de compliance para os clubes, como forma de incentivo à atuação em conformidade com leis e regulamentos, de acordo com as boas práticas da governança corporativa.

Ouça a íntegra da entrevista aqui.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Veja na TV SINDI-CLUBE entrevista com o presidente do Alphaville Tênis Clube

TV-SindiClube_sem-fundo-1024x367

A TV SINDI-CLUBE, um dos meios que a entidade utiliza para comunicar-se com seus associados e outros públicos, transmitiu, na última sexta-feira (22/7), uma entrevista com o presidente do Alphaville Tênis Clube, Marcos Ricardo Chiaparini.

A atração, apresentada por Fábio Pereira, com participação do presidente do SINDI-CLUBE, Cezar Roberto Leão Granieri, Betinho, foi veiculada no programa “Vida do Esporte”, da TV Aberta-SP.

Chiaparini contou no programa como surgiu a agremiação criada para fortalecer a comunidade que foi uma inovação do mercado imobiliário, os bairros planejados, na década de 70.

Assista:

 

 

Assista:

Diretor-executivo do SINDI-CLUBE fala sobre “Encontro com dirigentes”, em entrevista a rádio de Taubaté

IMG_3128O diretor-executivo do SINDI-CLUBE, Cláudio Lauletta, falou à Rádio Difusora de Taubaté sobre a série de “Encontro com dirigentes”, realizada pela entidade nas várias regiões de São Paulo.

Na entrevista, Lauletta explica como vai ser a reunião de São José dos Campos, em 2 de julho próximo.

Ouça:

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube

“Formação de atletas deve ter o ciclo olímpico como balizador”, diz Lars Grael em entrevista

LARS GRAEL 122
Grael: formação obedece ao ciclo olímpico

Um volume de R$ 60 milhões foi destinado pela CBC (Confederação Brasileira de Clubes) a 24 clubes para o desenvolvimento de modalidades olímpicas e paraolímpicas, desde a regulamentação da Lei Pelé, em abril de 2013.

Essas agremiações responderam à convocação para a apresentação de projetos, feita por cinco editais lançados pela CBC. A entidade recebe 0,5% do arrecadado com loterias no país e, conforme prevê a lei, libera valores para propostas analisadas e aprovadas.

Os clubes interessados em desenvolver atletas podem contar com boas novidades no próximo edital, de número 6.

A convocação será lançada no Congresso Brasileiro de Clubes, a ser realizado de 27 a 29 de maio, no hotel Royal Palm Plaza, em Campinas.

Entrevistado pela Revista dos Clubes, Lars Grael, superintendente técnico da CBC e que integra a comissão que analisa os projetos que pedem recursos da Lei Pelé, revela que o novo edital prevê remuneração para comissões técnicas e pelo prazo de 48 meses, com vistas ao próximo ciclo olímpico, 2016/2020. Isso atende a reivindicações dos clubes formadores de atletas.

Acompanhe a entrevista.

A CBC lançará no Congresso Brasileiro de Clubes um novo edital de convocação para clubes interessados em obter recursos da Lei Pelé para a formação de atletas. No que essa convocação diferirá de editais anteriores?

Lars Grael: O edital nº 6, que será lançado, completa uma série de ações estruturantes para a formação de atletas, sejam olímpicos ou paraolímpicos. Para tanto, é necessária infraestrutura moderna e adequada, contemplada nos editais 1, 2 e 5; participação em competições, considerada nos editais 3 e 4; e, para completar , viabilização de comissão técnica capacitada, que será feita no edital nº 6. Diferente dos editais anteriores, entendemos que os recursos humanos, responsáveis pelas atividades de formação esportiva nos clubes, não podem ser tratados como uma contratação pontual, pois as atividades devem ter um caráter continuado, com método padronizado e pessoas de referência à frente de todo o processo. O caráter continuado que falo, vai ao encontro do Plano Estratégico da CBC que considera o ciclo olímpico e paraolímpico como balizador. O que se quer com isso é considerar a formação de atletas como um processo que terá como referência cada ciclo, o que não deve ser confundido com a finalidade de preparar atletas para os Jogos de Tóquio 2020. Esperamos que isso possa até ser uma consequência desse trabalho, além de muitas outras, pois a formação se inicia nas categorias inferiores, em que o resultado só aparecerá a médio e longo prazo, em ciclos mais adiante.

 A utilização dos recursos da Lei Pelé para remuneração do pessoal das comissões técnicas era uma demanda dos clubes formadores?

Lars Grael: É exatamente isso. Para definirmos o edital nº 6, foram considerados o Seminário de Formação de Atletas, que realizamos em dezembro de 2015, a pesquisa de demandas para o ciclo 2016 a 2020, que fizemos com os clubes filiados, e os outros apoios já realizados nos editais anteriores e que ainda estão em execução. Dessa maneira, a CBC identificou em todas as suas avaliações a necessidade de apoio à viabilização de comissão técnica para os esportes de base e é isso que vamos oferecer no próximo edital.

A CBC também tinha a expectativa de poder simplificar a burocracia para os clubes no processo para a participação nos editais. Isso foi conseguido?

Lars Grael: Trabalhamos na formatação de um edital que facilite o acesso aos recursos da CBC, mas, ao mesmo tempo, que atenda às normas legais vinculadas à utilização de recursos públicos. Esse edital, certamente, será menos burocrático para os clubes. Definiremos valores para que não haja necessidade de orçamentos de mercado. Também padronizaremos modelos de projeto e de formulário eletrônico, em que o clube preencha apenas o estritamente necessário. Conseguiremos agilizar os prazos e diminuir o cronograma para o repasse dos recursos. Esse é um esforço que demanda muito das equipes da CBC. Ou seja, para diminuir a dificuldade do clube foi preciso aumentar o trabalho interno.

A formulação do novo edital pode ser vista como um sinal positivo de que a política de estruturação do esporte nacional ganha novos contornos e fica como mais um legado da década do esporte para o país?

Lars Grael: Penso que sim, porque a estruturação do esporte nacional passa fundamentalmente pela atenção que se dá à base, pela formação de atletas. À medida que possamos viabilizar que mais jovens tenham acesso às atividades esportivas com a qualidade adequada, isso irá refletir-se em todo o sistema e na sua estruturação.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.