Presidente, você sabia? Confira uma série de perguntas

shutterstock_334043390

Presidente, você sabia?

Senhores Presidentes, confiram vários aspectos relevantes que cercam o dia a dia dos clubes.

Os itens abaixo tratam de importantes questões que envolvem a rotina dos clubes nas áreas jurídica, formação esportiva, marketing e recreação.

O SINDI-CLUBE oferece orientação de consultores especializados para esses temas.

Então, Presidente, você sabia?

Que o personal trainner avulso não pode atuar no clube e que somente poderá fazê-lo desde que seja funcionário formal, conforme previsto na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria profissional?

Que, desde 1º de dezembro de 2016, está em vigor a convenção coletiva de trabalho com a Federação dos Profissionais de Educação Física, que passou a abranger uma área da região de Campinas, antes representada pelo Sindesporte?

Que somente em casos excepcionais as férias serão concedidas em dois períodos, e um dos quais não poderá ser inferior a dez dias corridos?

Que o protocolo de novos projetos na Lei Federal de Incentivo ao Esporte (Lei 11.438/06) foi reaberto em 1º de fevereiro e ficará disponível até de 15 de setembro?

Que as reuniões da Lei de Incentivo Federal podem ser acompanhadas ao vivo pelo Youtube, no canal do Ministério do Esporte?

Que as reuniões da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte também podem ser vistas ao vivo no canal da Secretaria Estadual de Esportes?

Que o marketing deve ser estruturado como uma assessoria direta da presidência, pois atua estrategicamente na realização dos objetivos de uma gestão?

Que a exposição de publicidade em placas instaladas no clube necessita de contrato de veiculação de imagem com o parceiro e que o Sindi-Clube disponibiliza um modelo desse termo?

Que, por meio das atividades lúdicas para crianças, estimulamos a imaginação e a memória, essenciais para a assimilação do mundo exterior da infância até a vida adulta?

Que, na infância, devemos permitir novas e ricas experiências, pois não basta saber como empreender algo, é preciso saber por que e como fazê-lo?

Se, depois da leitura dessas perguntas, o presidente mostrou-se inteirado de todas essas questões, parabéns!

Porém, em caso de dúvida, procure esclarecimentos do Sindi-Clube, sempre a postos para orientá-lo: (11) 5054-5464 ou juridico@sindiclubesp.com.br.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Recepção à Grã-Bretanha reafirma atenção do Esperia ao paraesporte

O Clube Esperia soma-se às agremiações paulistanas que irão receber atletas de delegações estrangeiras para aclimatação, antes dos Jogos.

Monteiro: apoio ao paraesporte
Monteiro: apoio ao paraesporte

O caso do Esperia é diferente.

A recepção será dada a paratletas da seleção de basquete de cadeiras de rodas da Grã-Bretanha.

O acordo feito com os britânicos reforça o posicionamento do Esperia como um clube inclusivo, que desenvolve formação para cinco modalidades paraolímpicas. Entrevistado pela Revista dos Clubes, seu presidente, Osmar Monteiro, fala da atenção dedicada ao paraesporte. Acompanhe.

Quando e quais os motivos que levaram o Clube Esperia a dedicar atenção ao paraesporte?

Osmar Monteiro: O Clube Esperia tem grande preocupação com a acessibilidade há muito tempo, por entender que um clube socioesportivo deve atender a todos, sem distinção. Não somente as pessoas com deficiência, mas também aqueles que possuem dificuldades de locomoção, seja pela condição física, idade ou qualquer outro motivo, devem ter acesso garantido aos espaços do clube. Também somos beneficiados por nos localizarmos em terreno plano. Essas características levaram o Esperia a ser constantemente procurado para sediar eventos paraolímpicos, como foi o caso das Paraolimpíadas Escolares Nacionais, os Jogos Paraolímpicos Estudantis do Estado e do Município de São Paulo, o Campeonato Brasileiro de Paravôlei, e a preparação da seleção brasileira de paravôlei. Com o apoio da Confederação Brasileira de Clubes (CBC), através de recursos da Lei Pelé, o Esperia fez valer sua vocação paraolímpica. Assumiu a missão de contribuir com a prática paraesportiva, lançando, em 2015, projetos de formação de atletas paraolímpicos de atletismo, basquete, tênis, tiro com arco e paravôlei.

Como os associados do Esperia responderam ao apoio dado aos paratletas?

Osmar Monteiro: Tivemos a grata constatação de que o associado esperiota é realmente muito especial e atento às questões que envolvem a responsabilidade social de um clube com a história centenária e a magnitude do Esperia. Os atletas paraolímpicos foram muito bem recebidos. Nossos associados se orgulham de pertencer a um clube preocupado com a diversidade e inclusão de todos. Hoje, temos a manifestação de associados que querem saber como incluir seus filhos ou parentes deficientes nas atividades aqui desenvolvidas.

O Esperia fez acordo para receber a delegação da Grã-Bretanha, antes da Paraolimpíada. Qual a importância da vinda dos ingleses para validar a prática paraesportiva no clube?

Osmar Monteiro: As primeiras tratativas ocorreram em março de 2014. Os britânicos visitaram diversos clubes no Rio de Janeiro e em São Paulo. Decidiram-se pela capital paulista por encontrarem melhores condições para treinamento e hospedagem. Ao final, eles ficaram entre o Esperia e outro grande clube da nossa cidade. O fator primordial para que escolhessem nosso clube foi o fato de termos assumido o compromisso de que todo valor investido por eles aqui seria utilizado na melhoria das condições de acessibilidade para a prática esportiva. Mais que isso, estabelecemos uma parceria, com cooperação técnica e metodológica, inclusive uma clínica de capacitação profissional para técnicos brasileiros, realizada em 2015.

Serão necessárias adaptações e aquisição de novos equipamentos para os treinamentos?

Osmar Monteiro: Basicamente, iremos dar prosseguimento às melhorias nas condições de uso das nossas instalações para os paratletas. Estamos concluindo reformas em nossos ginásios, para que possamos oferecer condições muito próximas às das arenas do Rio 2016. Vamos recepcionar a equipe britânica de basquete em cadeira de rodas, categorias masculina e feminina.

O Esperia mantém parceria com outras instituições para desenvolver as atividades paraesportivas?

Sim, fizemos parcerias com renomadas entidades, sobretudo com a ADD, Associação Desportiva para Deficientes, que trouxe para nosso clube sua equipe de basquete em cadeiras de rodas, a ADD/Magic Hands. Também temos acordo com a Atitude Paradesportiva, que desenvolve o tênis em cadeiras de rodas, e com a 4US, empresa formada por profissionais ligados à Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes, que colabora com a formação de nossos jogadores do paravôlei.

O Esperia tem jogadores em seleções brasileiras paraolímpicas, com chances de irem aos Jogos?

Osmar Monteiro: O basquete em cadeiras de rodas teve cinco atletas convocados para a seleção brasileira. No atletismo, os irmãos Simone e Sivaldo Santos, disputam vagas nas provas de 200m e 400m para a categoria T12, e nossa arqueira Cecília Junqueira busca um lugar na categoria ARW2 do tiro com arco.

O Clube conta com recursos públicos obtidos por meio da Lei Pelé para desenvolver essas atividades?

Osmar Monteiro: Conta, sim. Assinamos o termo de convênio com a CBC, em dezembro de 2015, para aquisição de equipamentos e materiais para o desenvolvimento dos nossos projetos. O Esperia foi uma das primeiras instituições a se qualificar para receber esses recursos, sendo um dos seis clubes paulistas atualmente habilitados pela CBC para receber verbas da Lei Pelé.

O Esperia incentiva outros clubes a se dedicarem à formação de atletas paraolímpicos?

Osmar Monteiro: Não temos dúvidas que a formação de atletas paraolímpicos deve receber a mesma atenção dada aos atletas olímpicos, pois todo clube tem a responsabilidade de assumir seu papel de protagonista na melhoria das condições de vida e de saúde da nossa sociedade. Pessoas sempre merecem os nossos melhores cuidados, sejam deficientes ou não.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Veja as fotos do “Encontro com Dirigentes”, realizado em Piracicaba

13325623_790691497734128_6846258481277310178_nA série de “Encontro com Dirigentes”, realizada pelo SINDI-CLUBE, chegou à Piracicaba, no último sábado (4/6).

As fotos estão disponíveis na página da entidade no Facebook.

O evento contou com a presença de mais de 50 participantes, entre presidentes, diretores e gestores de clubes da região.

O desenvolvimento de ações de marketing para geração de novas receitas, dúvidas sobre assuntos administrativos e tributários e as leis de incentivo para projetos esportivos de clubes com verbas públicas foram os principais temas abordados durante a reunião.

No próximo dia 18, Araçatuba receberá a comitiva do SINDI-CLUBE para mais um “Encontro com Dirigentes”.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Veja as fotos da visita dos dirigentes de clubes ao Centro Paraolímpico

blogUma comitiva de dirigentes de clubes, coordenada pelo Sindi-Clube, visitou as instalações do Centro Paraolímpico Brasileiro, nesta sexta-feira, (19/2).

As fotos já estão disponíveis na página do Sindi-Clube no Facebook.

O convite foi feito pela secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella.

Com investimentos de cerca de R$ 290 milhões, feitos pelos governos estadual e federal, o Centro Paraolímpico, com 95 mil m2 de área construída, será inaugurado brevemente.

Estará voltado para competições, preparação física e treinamento de atletas de 15 modalidades paraesportivas, além da formação de técnicos, árbitros e gestores.

Irá abrigar também um centro de pesquisas associadas aos esportes para pessoas com deficiência.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

“Clubes não podem prescindir de comando com visão empresarial”

Engenheiro mecânico e de materiais, pós-graduado em administração, empresário que atua em prestação de serviços na área de tubulações, Luiz Carlos Picone de Araújo, que assumiu a vice-presidência de Projetos e Recursos Incentivados do Sindi-Clube, considera que os clubes não podem prescindir de comando com visão empresarial.

Segundo ele, a boa gestão dos recursos oriundos do esporte e para o esporte são essenciais para o sucesso.

Picone: esporte é importante para o sucesso do clube
Picone: esporte é importante para o sucesso do clube

“O trabalho que o dirigente dedica ao clube é, sobretudo, de um abnegado, que dedica seu tempo, interessado em preservar o que a agremiação já construiu e com o objetivo de mantê-la em evolução. Para isso, é preciso que tenha capacidade para empreender, desenvolver projetos, e estar atento a tudo que o cerca: a comunidade em que está inserido e o mercado em que atua, para valorizar o quadro associativo e criar um círculo virtuoso e eficaz, fidelizando o associado e sua família ao clube”, afirma.

Picone fala com a experiência de ter ocupado por três vezes a presidência da diretoria e outras três a do conselho deliberativo do Clube Esportivo da Penha (CEP), tradicional agremiação de 85 anos da zona leste da capital, com 15.000 sócios e 150.000 metros quadrados de área.

“Cresci no CEP, jogando futebol. A vivência política teve início quando o clube se abriu para a renovação de lideranças, sempre necessária. A partir dos anos 90, aproximei o CEP do Sindi-Clube, primeiro das atividades que o Sindicato oferecia por meio dos torneios do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes), depois pela utilização das consultorias oferecidas”, explica.

Por ser um esportista (atualmente mais dedicado ao tênis), Picone considera que as atividades esportivas constituem um pilar importante para o êxito do clube.

“Não somente o esporte de alto rendimento, mas também o de participação que inclui praticantes em fase de formação, até a terceira idade. Tem crescido muito a demanda por essas práticas e os clubes precisam estar atentos a isso. Daí a necessidade de usar os recursos das leis de incentivos de forma estratégica”, diz.

O dirigente assinala que as fontes de receitas para tocar projetos esportivos têm sido facilitadas pelas leis de incentivo que proporcionam recursos do governo para esse fim.

“O estímulo fiscal ao esporte é uma realidade, nas esferas municipal, estadual e federal. O Sindi-Clube, que já oferecia uma consultoria específica para orientar os clubes, constituiu agora uma vice-presidência na qual pretendo desenvolver ações de esclarecimento para o aproveitamento dessas legislações. O mais importante: oferecer informações não somente aos presidentes, mas também aos diretores e gerentes dos clubes, que, da mesma forma, precisam ser envolvidos para atuar com essa ferramenta representada pelos benefícios das leis de incentivo ao esporte”, afirma.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Veja as fotos da participação do Sindi-Clube no Congresso Brasileiro de Clubes

IMG_5557BLOG
Consultores do Sindi-Clube responderam a perguntas dos participantes do Congresso

O Sindi-Clube marcou com pleno êxito sua participação no Congresso Brasileiro de Clubes, que foi realizado de 20 a 22 de novembro, no Hotel Royal Palm Plaza, em Campinas.

As fotos já estão disponíveis na página do Sindi-Clube no Facebook.

O tradicional evento mais uma vez reuniu presidentes e dirigentes de clubes de todo o país, com grande sucesso de participação.

O Sindi-Clube, um dos apoiadores do Congresso montado pela Confederação Brasileira de Clubes, realizou na abertura do encontro o painel “Encontro de Soluções”, em que foram ministradas duas palestras.

A primeira com foco no atendimento ao associado nos clubes e o papel dos gestores, ministrada por Tânia Zapelão, e a outra sobre a necessidade de investimentos em marketing para o sucesso do clube, por Sueli Vidal.

Um dos destaques do programa foi a parte final do evento, em que os dirigentes e gestores de clubes participantes do Congresso dirigiram perguntas, com temas livres, aos consultores do Sindi-Clube das áreas: jurídica, universidade corporativa, aprendizagem, tecnologia da informação, esportes, cultural e comunicação.

O Sindi-Clube também montou estande para atendimento aos visitantes e recepção de dirigentes.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Veja as fotos do “Encontro com dirigentes” realizado em Ribeirão Preto

SindiClube-congresso-24-10-logo (9)

Ribeirão Preto encerrou o clico de reuniões da série “Encontros com Dirigentes” deste ano, promovida pelo Sindi-Clube, no último sábado (24/10).

As fotos do evento estão disponíveis na página do Facebook da entidade.

Os participantes puderam esclarecer todos os tipos de dúvidas relacionadas à administração dos clubes.

Também foram apresentadas informações sobre as leis de incentivo para o desenvolvimento de projetos esportivos e serviços e convênios disponibilizados pela entidade.

Desde abril, a série “Encontros com dirigentes”, desenvolvida pelo Sindi-Clube para levar atualização e esclarecimentos a todas as regiões paulistas, passou dez cidades: Presidente Prudente (25/4), Sorocaba (9/5), Santos (16/5), Campinas (23/5), Piracicaba (20/6), Araçatuba (27/6), São José dos Campos (15/8), São José do Rio Preto (19/9) e Santo André (26/9) e Ribeirão Preto (24/10).

Ao todo, a comitiva do Sindi-Clube percorreu 4.800 quilômetros em sua caminhada pelas várias regiões do Estado.

Reunião sobre Projetos Incentivados

O Sindi-Clube, em parceria com o Comitê do Esporte do Estado de São Paulo, realizou no dia 16/10, um encontro em Piraricaba, para esclarecer dúvidas sobre recursos para projetos esportivos incentivados pela LPIE.

As fotos também podem ser acessadas na página do Sindi-Clube.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

“Encontros com dirigentes” percorrem 4.800 quilômetros e encerram visitas em Ribeirão Preto

Encontro Campinas
Eventos reuniram dirigentes em dez cidades

  Desde abril, a série “Encontros com dirigentes”, desenvolvida pelo Sindi-Clube para levar atualização e esclarecimentos a todas as regiões paulistas, percorreu nove cidades: Presidente Prudente (25/4), Sorocaba (9/5), Santos (16/5), Campinas (23/5), Piracicaba (20/6), Araçatuba (27/6), São José dos Campos (15/8), São José do Rio Preto (19/9) e Santo André (26/9).

  Quando o ciclo se encerrar em Ribeirão Preto, última cidade a ser visitada neste ano, em 24 de outubro, a comitiva do Sindi-Clube terá percorrido 4.800 quilômetros em sua caminhada pelas várias regiões do Estado.

  Para o presidente do Sindi-Clube, Cezar Roberto Leão Granieri, Betinho, o esforço despendido foi validado pelo significado dessa ação.

  “Esse giro representa, de forma efetiva, a expansão das ações do Sindi-Clube para toda a sua base. Mesmo com as facilidades da tecnologia que permitem a conexão online com a maioria dos serviços do Sindi-Clube, como consultorias e cursos, é preciso ampliar o contato direto e mais frequente dos representantes do Sindicato com os dirigentes dos clubes que ficam mais distantes da sede, em São Paulo”, diz Betinho.

  Nos “Encontros com dirigentes” foram montadas mesas-redondas para a troca de experiências e opiniões entre os participantes, que aprovaram os assuntos discutidos e as informações obtidas.

  Os consultores e diretores do Sindi-Clube expuseram temas como financiamento de projetos esportivos de clubes com verbas públicas por meio das leis de incentivo, além de responder a dúvidas sobre assuntos administrativos e novidades tributárias.

Reuniões proveitosas

  Na opinião dos dirigentes que participaram, as reuniões foram muito proveitosas e instrutivas. Claudinei Giovanelli, presidente do Conselho do Clube Jequitibá, que compareceu ao Encontro de São José dos Campos, aprovou a iniciativa.

Giovanelli: troca de ideias
Giovanelli: troca de ideias

“Foi muito bom e produtivo. Foi a primeira vez que participei e o formato de mesa-redonda é bem interessante, porque dá mais liberdade para conversar com expositores e outros dirigentes. Houve uma grande troca de ideias. Abordamos tudo no geral, não houve um assunto específico. Tivemos bastante contato com outros clubes e foi bom poder conhecer a realidade de cada um”, diz Giovanelli.

 

Makino: informações úteis
Makino: informações úteis

Renato Takeshi Makino, presidente do Tênis Clube de São José dos Campos, que também acompanhou o Encontro, concorda. “Foi muito bom, principalmente a parte que tratou da renovação do estatuto, que é um tema muito importante no nosso clube, tivemos informações muito úteis. É a primeira vez que participo, achei a reunião bem objetiva e participativa. O formato de mesa-redonda deu dinamismo à conversa para que todos participassem mais. Achei ótimo, pretendo estar nos próximos”, afirma.

Moreno: aproveitamento da lei de incentivo
Moreno: aproveitamento da lei de incentivo

  A mesma impressão teve Paulo Afonso Abbade Moreno, vice-presidente do Clube Monte Líbano de São José do Rio Preto, presente ao Encontro que visitou a cidade. “Foi ótimo, muito esclarecedor e ajudou bastante. Os temas tratados foram todos interessantes, principalmente sobre projetos incentivados. Nós já possuímos alguns no clube e sabemos como lidar com eles, mas as novidades apresentadas serão aplicadas. O formato também é dinâmico, ajuda na troca de ideias. Pretendo ir nos próximos”, diz Moreno.

Fasolari: dúvidas esclarecidas
Fasolari: dúvidas esclarecidas

  Wesley Fasolari, diretor de esportes do Primeiro de Maio Futebol Clube, compareceu ao Encontro feito em Santo André e também elogiou a reunião. “Foi excelente, deu para tirarmos várias dúvidas que tínhamos, principalmente em relação à captação de recursos de incentivos fiscais – não sabíamos que havia tantos recursos e muito menos como fazer para tentar utilizá-los. Participei pela primeira vez e pretendo vir outras vezes, pois o que aprendemos será útil na vivência clubística”, afirma.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

 

Conheça a nova lei que regulamenta a meia-entrada

shutterstock_215141299

O Decreto nº 8.537, de 5 de outubro de 2015, com início de vigência em 1º de dezembro próximo, regulamenta o benefício da meia-entrada para acesso a eventos artístico-culturais e esportivos por jovens de baixa renda, estudantes e pessoas com deficiência e de seus acompanhantes, quando necessários.

A nova lei restringe a meia-entrada a uma cota de 40% em bilheterias, em todos os setores disponíveis.

Caso queira, o produtor pode extrapolar o limite e vender além dessa porcentagem.

Além de estudantes, agora passam a ter direito de pagar 50% do valor do ingresso jovens de 15 a 29 anos de baixa renda e pessoas com deficiência. Idosos ficaram fora dessa lei, mas têm direito ao benefício garantido pelo Estatuto do Idoso.

O público deverá ser avisado de “forma clara, precisa e ostensiva” nas bilheterias e em sites de venda de ingressos do número total de ingressos e o número disponível para meia-entrada, além das condições em que vale o benefício.

Caso contrário, o beneficiário poderá exigir pagar metade do preço.

Para fazer jus à meia-entrada, estudantes terão que apresentar carteira de identificação estudantil, expedida por diretórios e centros acadêmicos, de nível médio e superior, ou entidades estudantis, como a UNE (União Nacional dos Estudantes).

Para jovens de baixa renda, o texto da lei fala em um novo documento: a Identidade Jovem, a ser emitida pela Secretaria Nacional da Juventude a partir do CadÚnico, base de dados do Ministério do Desenvolvimento Social que unifica informações sobre programas do governo.

Pessoas com deficiência devem apresentar o cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da pessoa com deficiência ou documento emitido pelo INSS que ateste a aposentadoria, além de um documento com foto.

O desconto de 50% também se estende ao acompanhante da pessoa com deficiência, caso necessário.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Veja as fotos do “Encontro com dirigentes” realizado em Santo André

IMG_4433

Já estão disponíveis no Facebook do Sindi-Clube as fotos do “Encontro com dirigentes”, realizado em Santo André, no último sábado (26/9).

Os participantes puderam esclarecer todos os tipos de dúvidas sobre administração dos clubes.

Também foram apresentadas informações sobre as leis de incentivo para o desenvolvimento de projetos esportivos e serviços e convênios disponibilizados pela entidade.

A série de “Encontros com Dirigentes“ prossegue até outubro.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube