Saiba quais exames devem ser feitos antes de praticar uma atividade física

teste ergo

Por Nabil Ghorayeb*

Tenho certeza que de um jeito ou de outro já ouviram falar dos exames indicados.

Mas, pelas perguntas que tenho recebido, vamos explicar melhor.

As Sociedades de Cardiologia e de Medicina do Esporte e Exercício publicaram um documento oficial chamado de Diretrizes em Cardiologia do Esporte com orientações para os médicos nas Avaliações Pré-Participação.

Isto é, o que deve ser feito antes da atividade física esportiva e até mesmo no momento de lazer.

Tudo começa por uma consulta especializada, em que é visto o histórico familiar e pessoal de problemas médicos, como desmaiostonturasdores do peitofalta de ar e etc.

O uso arriscado e indevido de substâncias lícitas como os anabolizantes, hormônios e estimulantes e ilícitas, como a maconha, cocaína e outras.

Sugere-se como importante conhecer com detalhes os antecedentes esportivos do examinado: quando começou, quantas vezes semanais, que posição jogava ou se corria e quanto treinava.

Em seguida, o eletrocardiograma, exame que mostra se tem ou teve algum problema cardíaco.

Outro importante é o hemograma, para detecção de anemias e infecções etc.

Demais exames, o médico que irá decidir quais devem ser solicitados.

A Diretriz orienta para pedir exames baseados na idade e na modalidade esportiva do cliente.

Se for fazer só caminhada ou se vai correr 3, 5, 10 km, meia maratona ou maratona inteira, se vai treinar lutas numa academia ou se quer treinar levantamento de peso, seja para estética ou para competição.

O cliente deve estar atento para explicar as suas intenções esportivas.

O próximo exame é o teste ergométrico, que, por regulamentação federal, só deve ser feito por médico presente e individualmente, nada de dois exames ao mesmo tempo pelo mesmo médico.

Caso não tenha um médico, melhor não realizar o exame.

Outro, o ecocardiograma, não é de rotina, e sua solicitação irá depender das suspeitas do médico na consulta inicial.

Um atleta profissional tem a recomendação de fazer todos os exames citados, dentro de uma rotina peculiar, seja qual for o esporte.

Nós, médicos, desejamos que o esporte e a atividade física regular tragam mais saúde e bem estar, pois se sabe que nunca vão causar danos se praticados com orientação profissional.

Afinal, os eventos médicos que acontecem são consequência de doenças não diagnosticadas ou não valorizadas e, pior, pelo uso crescente de substâncias de risco como os anabolizantes, hormônios e estimulantes.

Quero alertar para recente determinação do Conselho Federal de Medicina de número19/2013:

“A utilização de anabolizantes e hormônios de crescimento em quem não tem indicação de seu uso não deve ser realizada com a finalidade de aumentar sua massa muscular ou seu porte físico”

Esporte deve ser sempre SAÚDE!

*Nabil Ghorayeb, doutor em Cardiologia, é especialista em Cardiologia e Medicina do Esporte. Mantém o site CardioEsporte, em que podem ser lidos mais artigos com informações e dicas úteis para a saúde.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça as modalidades paraolímpicas: bocha

bocha 1

Bocha é um dos esportes criados exclusivamente para deficientes, ao contrário da maioria das modalidades paraolímpicas que são uma adaptação de um esporte convencional.

Estreou no programa paraolímpico oficial em 1984, em Nova Iorque.

Competem os paralisados cerebrais severos que utilizem cadeira de rodas.

bocha 2
Equipe brasileira de bocha na última Paraolimpíada (Foto: Comitê Paraolímpico Brasileiro)

O objetivo do jogo é lançar bolas coloridas (azul e vermelha) o mais próximo possível de uma bola branca chamada de jack (no Brasil, bolim).

É permitido o uso das mãos, dos pés ou de instrumentos de auxílio. Há três maneiras de se praticar o esporte: individual, duplas ou equipes.

Na Paraolimpíada de Londres, em 2012, além do bicampeonato em duplas BC4, com Eliseu Santos e Dirceu Pinto, a bocha brasileira teve ainda outros dois ouros, com o próprio Dirceu Pinto na BC4 e Maciel Sousa na BC2, e um bronze de Eliseu na BC4.

Com as quatro medalhas, a bocha foi a única modalidade com mais de uma medalha em disputa em que o Brasil foi o líder geral.

A para-atleta Daniele Martins foi desclassificada nas oitavas de final da categoria individual de bocha, classe BC3, na última Paraolimpíada.

“Eu esperava ser classificada para a final. Meu foco, a partir de então, é fazer muito melhor aqui no Brasil, em 2016, e conquistar uma medalha. Quero ter um bom desempenho para me manter entre os primeiros no ranking”, disse Daniele.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Os principais pontos de um bom atendimento são ensinados em palestra da Universidade Sindi-Clube

palestra 10 regras

Boas maneiras, cortesia, apresentação e trato agradáveis.

É o que o associado espera encontrar quando é atendido no clube.

A palestra presencial com transmissão via internet da Universidade Sindi-Clube “Dez regras de ouro do bom atendimento” vai explicar as boas maneiras que colaborador deve adotar para lidar com o público.

A exposição vai explicar que a postura adequada propicia às equipes de colaboradores autoconfiança, desenvoltura e naturalidade, em qualquer situação.

A palestra é dirigida aos profissionais que atuam nas centrais de atendimento e secretarias sociais de clubes, bem como aqueles que, de alguma forma, têm contato com os associados.

A expositora é Andrea Mauro Ceneviva, economista, coach e analista comportamental com expertise em vendas e atendimento ao cliente.

Quando: 24 de abril, das 10h às 12h.

Saiba mais sobre a palestra aqui.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Confira o calendário de obrigações de abril e fique por dentro dos prazos

calendário abrill

Já está disponível no portal do Sindi-Clube o calendário das obrigações do mês de abril. O gestor deve ficar atento às datas para ficar livre de prejuízos de multas e juros.

Na agenda estão incluídas as inúmeras obrigações fiscais (pagamento de tributos, taxas e contribuições) e acessórias (as diversas declarações que prestam informações).

O calendário também indica previsão de feriados e de pagamento de salários, além de informar índices atualizados e tabelas.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Pepac inicia torneio com jogos do futsal, neste fim de semana

FUTSAL47

Serão realizados neste fim de semana 15 jogos do futsal, que abrirá a movimentação da modalidade no Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) 2014. Estão programados mais de 520 jogos até outubro, quando se encerra a primeira fase da competição.

Em 2014, o futsal já conta 20 clubes, sendo três deles novos no torneio. Além do futsal, outras modalidades serão disputadas: vôlei e handebol.

No ano passado, foram realizados no futsal mais de 600 jogos, com participação de 18 clubes, divididos em 73 equipes, com a participação de 1.385 atletas.

O Pepac é uma competição mantida pelo Sindi-Clube, especialmente dedicada a associados não federados de clubes.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Conheça a modalidade paraolímpica de esgrima de cadeira de rodas

Londres 2012 Foto CPB Luciana Vermell

Apesar de pouco difundida na América do Sul, a modalidade de esgrima em cadeira de rodas deu ao Brasil uma medalha de ouro nos Jogos Paraolímpicos Londres 2012.

A equipe brasileira conseguiu a façanha com o gaúcho Jovane Guissone, que se tornou o primeiro brasileiro a disputar a competição, com muito sucesso.

Introduzida nos jogos Paralímpicos em 1960, em Roma, a esgri
ma em cadeira de rodas é disputada apenas por pessoas com deficiência locomotora, as mais comuns são as amputações, paraplegias, má-formação congênita e acidentes vasculares.

As classes são divididas de acordo com o equilíbrio de cada atleta na cadeira e a condição do braço que empunhará a arma.

A diferença em relação à esgrima olímpica é que os atletas têm suas cadeiras presas ao solo.

As pistas de competição têm 4 metros de comprimento por 1,5 metro de largura.

Os esgrimistas são conectados por meio de sensores especiais a um sistema eletrônico de contagem, que indica se um toque é válido e, a partir disso, o árbitro define se é um ponto ou não.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Veja as fotos da sessão solene que homenageou os 25 anos do Sindi-Clube!

FOTO 25 SC - BLOG

Foi realizada na noite do último dia 21 a Sessão Solene da Assembleia Legislativa que homenageou os 25 anos de fundação do Sindi-Clube.

A cerimônia reuniu mais de 300 pessoas. Compareceram presidentes e dirigentes de clubes de todo o Estado de São Paulo, autoridades e convidados.

Durante o evento, os presidentes de clubes paulistas receberam uma placa de reconhecimento ao apoio que faz o Sindi-Clube forte e atuante, no jubileu de prata da entidade.

Confira mais de 600 fotos, que podem ser baixadas, na página do Sindi-Clube no Facebook: http://www.facebook.com/Sindiclubesaopaulo

Curta o Sindi-Clube no Facebook.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Calor aumenta chance de câimbras durante exercícios, saiba como evitar

shutterstock_149025581Diego Leite de Barros*

Doloridas e temidas pelos atletas, pois, dependendo da intensidade, elas significam o fim de uma competição, as câimbras costumam ser comuns durante a prática de atividade física no verão, principalmente ao ar livre.

“Isso acontece porque no calor transpiramos mais e desidratamos facilmente, além de água, neste processo há perda de sais minerais”, informa o fisiologista do esporte Diego Leite de Barros, do Hospital do Coração, em São Paulo.

As câimbras possuem causas multifatoriais, e a desidratação é uma das teorias que explicam o que acontece no organismo.

Segundo o especialista, o suor gera perda de água – essencial no funcionamento das fibras musculares.

“As funções de contração e relaxamento precisam de água, sua falta implica em espasmos, o que explicaria as câimbras”, esclarece o especialista.

Durante a transpiração excessiva, também se perde certa quantidade de eletrólitos (sais).

A falta deles, explica Barros, pode comprometer o equilíbrio dos fluidos corporais, desencadeando também as dolorosas câimbras.

Usualmente, essas contrações involuntárias afetam os membros inferiores, mas braços, mãos e pescoço também podem ser acometidos.

Assim como as altas temperaturas, o frio (por deixar a musculatura mais tensa), a compressão das raízes nervosas, a carência de sais minerais na alimentação e uso excessivo de diuréticos que fazem com que as pessoas percam maior quantidade de potássio, também estão por trás do transtorno.

Além disso, as câimbras são comuns em gestantes, diabéticos, pacientes com insuficiência renal, entre outros.

Como se prevenir e atenuar a dor

Como a falta de potássio, cálcio ou magnésio na dieta alimentar também podem explicar essas contrações, é importante dar atenção especial à alimentação.

“O ideal é seguir um cardápio balanceado dando atenção para a ingestão regular de frutas e verduras, que são alimentos ricos em vitaminas e sais minerais – nutrientes importantes para o funcionamento dos músculos e do organismo em geral”, aconselha o fisiologista do HCor.

A teoria metabólica também é usada para explicar esse tipo de espasmo muscular.

Neste caso, as câimbras ocorreriam quando o músculo fica “intoxicado” por metabólitos provenientes da atividade contrátil, como por exemplo, o tão conhecido ácido láctico.

Outras maneiras de prevenção inclui a hidratação, principalmente antes, durante e depois da atividade física.

“Quem se exercita de forma intensa e regular pode recorrer aos isotônicos ricos em sais minerais. Para quem pega mais leve a água já é suficiente para repor a quantidade de líquido perdida”, informa.

E como atenuar o desconforto?

“A massagem na área afetada em movimento circulares consegue promover o relaxamento da musculatura, aliviando a dor”, esclarece Barros.

Outra dica: quando as câimbras se manifestam nas pernas, a pessoa deve ficar em pé e colocar o peso sobre a perna acometida, dobrando o joelho para estirar os músculos da batata da perna.

Se não conseguir ficar em pé, deve sentar-se, e  esticar a perna e puxar os pés para trás com as mãos.

De acordo com o fisiologista, as cãibras não acometem somente os atletas.

“Uma contração involuntária desse tipo enquanto a pessoa estiver nadando no mar pode ser perigosa e resultar em afogamento”, alerta o especialista.

Curiosidades

  • Na hora de se hidratar, evite recorrer a chás, refrigerantes, café ou álcool – bebidas com efeito diurético que acabam por nos desidratar.
  • Dependendo da distância da corrida, desempenho do atleta e da umidade do ar, a quantidade de água a ser ingerida é maior.
  • Não continue correndo ao sentir dor provocada por câimbras, o ideal é parar, ingerir líquidos e usar compressas geladas de água (toalhas molhadas) para resfriar o corpo.
  • Uma condição séria é a exaustão pelo calor. Entre os sintomas: tonturas, arrepios, enjoos, dores de cabeça, falta de coordenação de movimentos, perda de força muscular, câimbras e aumento da frequência cardíaca.
  • Não ignore também os sintomas da insolação que são semelhantes ao da exaustão pelo calor.­­­­­­­

Outra condição que merece atenção é a hiponatremia – ocorre quando a pessoa apresenta nível muito baixo de sódio no organismo. A pessoa parece até estar embriagada.

*Diego Leite de Barros: educador físico, especialista em Fisiologia do Exercício e diretor técnico da DLB Assessoria Esportiva (www.dlbassessoriaesportiva.com.br) tel.: (11) 2924-2562, 97093-9983.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Sindi-Clube receberá homenagem pelos 25 anos, na Assembleia Legislativa

selo 25anos_OK

Os 25 anos de fundação do Sindi-Clube serão homenageados em Sessão Solene que será realizada na noite desta sexta-feira (21/3) no Plenário Juscelino Kubitschek, às 20h.

O ato se dará por iniciativa do deputado Fernando Capez.

Durante o evento, presidentes de clubes paulistas receberão uma placa de reconhecimento ao apoio que faz o Sindi-Clube forte e atuante, no jubileu de prata da entidade.

Comparecerão dirigentes de associações de todo o Estado.

Capez se diz honrado em realizar a homenagem ao Sindi-Clube:

“Nos 25 anos da entidade, vamos distinguir os presidentes que representam os clubes e oferecem apoio para que a entidade fale em nome do setor. São mais de 3.500 clubes paulistas, muitos deles centenários, que se reúnem em torno do Sindi-Clube, que se transformou em uma renomada entidade, que realiza constante interlocução com os representantes do esporte e autoridades do governo, para defender os interesses do setor clubístico e seus associados”, afirma.

O presidente do Sindi-Clube, Cezar Roberto Leão Granieri, ressalta o dinamismo do setor e projeta longa vida para o Sindi-Clube:

“Vividos os primeiros 25 anos de história, podemos dizer que os propósitos iniciais da fundação do Sindi-Clube, mais do que validados, foram superados. Para o futuro, o Sindi-Clube manterá o posicionamento de estar atento a tudo o que envolve o setor, para se antecipar às tendências do mercado e oferecer serviços que deixem os clubes sempre atualizados e prontos para enfrentar mudanças e aproveitar oportunidades”, diz.

Sessão Solene em homenagem aos 25 anos do Sindi-Clube

Data do evento: 21 de março de 2014.

Horário: 20h.

Local: Assembleia Legislativa, Plenário Juscelino Kubitschek.

Av. Pedro Álvares Cabral, 201,Ibirapuera, São Paulo.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Atenção, escritores associados de clubes: abertas inscrições para o Prêmio Sindi-Clube de Poesia, Crônica e Conto

PremioPoesiaCronica e_2012Associados de clubes que gostam de escrever já poderão, a partir de 25 de março, inscrever trabalhos no 4º Prêmio Sindi-Clube de Poesia Crônica e Conto 2014 – o prazo vai até 30 de junho

O Prêmio é realizado em parceria com a Academia Paulista de Letras.

Uma comissão julgadora, composta por três jurados especialistas de cada gênero literário, vai escolher os trabalhos classificados do primeiro ao terceiro lugares de cada categoria.

Os melhores colocados receberão prêmios de R$ 1.200,00, R$ 600,00 e R$ 300,00.

O concurso permite a inscrição de uma obra inédita por participante e os temas dos trabalhos são de livre escolha.

Literatura nos Clubes Paulistas

O programa Literatura nos Clubes Paulistas do Sindi-Clube, instituído em 2011, demonstra-se consolidado para novas ações, pela adesão e ativa participação de associados de agremiações paulistas.

O sucesso obtido deve-se à bem-estruturada parceria do Sindi-Clube com a Academia Paulista de Letras (APL), instituição que possui o propósito de disseminação do conhecimento por meio do incentivo à leitura.

Veja aqui teor completo do Convênio Cultural Sindi-Clube/APL.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.