Cerveja após o exercício pode? Consumo de álcool diminui síntese de proteínas

Gerseli Angeli e Turíbio Barros*

O consumo de bebidas alcoólicas após a prática esportiva é extremamente comum, especialmente nos fins de semana e mais ainda no período das férias e festas de fim de ano.

Pelo fato de o álcool ser um carboidrato, muitas vezes ouvimos, até mesmo de profissionais da área das ciências do exercício, que a ingestão pode ser um recurso válido para recompor os estoques de glicogênio muscular no período pós-exercício.

Sendo, portanto, no mínimo inofensivo para a obtenção dos efeitos plenos do treinamento recém finalizado.

A má notícia é que, de acordo com a ciência, o raciocínio não é bem assim.

Um grupo de pesquisadores de diversas universidades da Austrália, Canadá e Reino Unido, conduziram um estudo em que os indivíduos avaliados foram submetidos a três sessões de exercícios em sequência: exercícios resistidos a 80% da carga máxima, seguidos por 30 minutos de aeróbico em bicicleta a 63% da capacidade máxima, e mais dez séries de 30 segundos de treinamento intervalado de alta intensidade a 100% da capacidade máxima.

Imediatamente e quatro horas após o exercício, os indivíduos consumiram ou proteína (whey protein), ou álcool, ou álcool + proteína ou álcool + carboidrato.

Os resultados do estudo mostraram que o consumo de álcool após a atividade física, inevitavelmente, provoca a redução da síntese de proteínas durante todo o período de recuperação muscular pós-exercício, reduzindo a resposta anabólica e prejudicando a recuperação muscular e consequentemente a performance subsequente.

Por outro lado, um resultado interessante desse estudo é que o consumo concomitante de proteína (no caso deste estudo 25g), apesar não ter anulado o efeito negativo do álcool sobre a síntese proteica, foi capaz de atenuá-lo consideravelmente.

Em resumo, se o consumo de bebidas alcóolicas for inevitável após uma sessão de treinamento, não deixe de consumir também proteínas, ou seja, o churrasquinho com os amigos após o futebol nunca foi tão cientificamente correto!

*Turíbio Barros

Mestre e doutor em fisiologia do exercício pela Escola Paulista de Medicina. Membro do conselho científico da Midway Labs, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo Futebol Clube e coordenador do Departamento de Fisiologia do Esporte Clube Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes de leitura da semana começam hoje, quinta-feira

O Paineiras do Morumby será o primeiro a receber o Clube de Leitura desta semana.

Hoje, às 15h, o grupo mediado por Debora Nascimento vai terminar o livro “A Casa dos Espíritos” de Isabel Allende.

Também hoje, às 19h30, mais dois encontros reúnem os amantes da literatura.

O Primeiro de Maio Futebol Clube, de Santo André, vai debater o livro “Os meninos da Rua Paulo”, do escritor húngaro Ferenc Molnár com a mediação de Gloria Gonçalves.

Enquanto isso, o Clube Jundiaiense, de Jundiaí, conversa sobre a obra de Ruy Castro “A noite do meu bem”, com a mediação de Sônia Cintra.

Na sexta-feira, 8, o Círculo Militar de São Paulo  terá como assunto “O Livro de Rovana – quando eu era surda-muda”, às 14h30.

O livro é do escritor Joaquim Maria Botelho, um dos jurados do Prêmio Nacional de Literatura promovido pelo Sindi Clube, que participará com o grupo da roda de conversa.

E para quem espera o fim de semana para se dedicar à leitura, o encontro está marcado para sábado, às 15h, no São Paulo Futebol Clube.

O best seller “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector, é a obra escolhida.

Confira os vencedores da Final Prata de futsal do Pepac

No último fim de semana foram realizados os jogos da Final Prata de futsal do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes).

Foram 14 partidas que definiram os vencedores deste ano da série, em cada categoria.

O Açaí Clube venceu em duas categorias e acumulou os troféus no Sub-13 e no Sub-17.

Confira abaixo as equipes com melhor colocação em suas categorias e as fotos de alguns dos jogos decisivos.

Mas a disputa ainda não acabou. Em breve, serão divulgados os vencedores do Prêmio Melhores do Ano e, neste próximo fim de semana, haverá a Final Ouro.

Continue acompanhando o Blog para saber os vencedores.

Parabéns a todos!!

Sub-9
1º – C.A. Indiano;
2º – G.D.R. Sete de Setembro;
3º – C.C. Mogi das Cruzes;
4º – C. Aquático do Bosque.

Sub-11
1º – C.E. da Penha Preto;
2º – Clube Hebraica;
3º – Alphaville T.C.;
4º – AOPM.

Sub-13
1º – Açaí Clube;
2º – AOPM;
3º – E.C. Pinheiros;
4º – Ipê Clube.

Sub-15
1º – Clube Hebraica;
2º – Democrático do Ypiranga;
3º – Alphaville T.C.;
4º – C.E. da Penha.

Sub-17
1º – Açaí Clube;
2º – A.D.C. Mercedes Benz/Diadema;
3º – Ipê Clube;
4º – E.C. Pinheiros.

IMG_2606 IMG_2637 IMG_2803 IMG_2852 IMG_2925 IMG_2913 IMG_2891 IMG_2774

 

Programa Touché realiza aula aberta de esgrima no Clube Pinheiros

 

O Sindi-Clube promoveu na última quinta-feira (30), no Esporte Clube Pinheiros, uma aula aberta de esgrima com a participação dos alunos do programa social Touché, Escola Pública de Esgrima, projeto em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo,

Foto: RicardoBufolin/ECP
Foto: RicardoBufolin/ECP

Mais de 30 alunos de 9 a 14 anos de escolas públicas do Município e jovens atletas dos clubes Paulistano e Pinheiros demonstraram as técnicas de esgrima utilizando equipamento completo e simulando combates oficiais com auxílio dos técnicos e professores do programa.

O Programa Touché, inaugurado este ano, oferece aulas de esgrima grátis para alunos de escolas municipais. As aulas são ministradas por professores da modalidade dos Clube Hebraica, Club Athletico Paulistano e Esporte Clube Pinheiros no Centro Educacional e Esportivo Edson Arantes do Nascimento (Pelezão), na Lapa.

Os professores destacam entre os alunos crianças com muita habilidade e apostam que algumas delas poderão ser recrutadas para integrar times de clubes para disputas de campeonatos oficiais. Com histórias que revelam grande dedicação, alguns estudantes pegam mais de dois ônibus para frequentar as aulas de um esporte considerado de elite, acompanhados dos pais, que incentivam o seu entusiasmo pela prática.

Os alunos deverão participar, a partir do ano que vem do Circuito Estadual Infantil de Esgrima, que tem quatro etapas, e também do Campeonato Brasileiro Infantil, que será realizado em Curitiba, em 2018.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes de Leitura de dezembro realizam as primeiras reuniões

A primeira reunião dos Clubes de Leitura de dezembro será feita hoje, às 19h, na Sociedade Esportiva Palmeiras, com o livro “Ainda estou aqui”, de Marcelo Rubens Paiva.

O autor relata um acerto de contas com a mãe, mas parte de um drama vivido em sua infância: o desaparecimento do pai durante a ditadura militar.

Em 2015 a Comissão Nacional da Verdade confirmou que Rubens Paiva, pai do autor, depois de preso, foi morto numa dependência militar, em 1971.

Às 19h30 de hoje, o Alphaville Tênis Clube realiza o Clube de Leitura com a obra “Os vestígios do dia”, de Kazuo Ishiguro, ganhador do Nobel de Literatura de 2017.

Nela, um mordomo, próximo à velhice, relembra as três décadas dedicadas à casa de um distinto nobre britânico.

No sábado (2), às 16h, na Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo, é a vez de um clássico norte-americano, “Herzog”, de Saul Bellow.

O livro retrata um professor universitário de meia-idade, em crise na profissão, traído pela mulher, que o trocou por seu melhor amigo.

Na segunda-feira (4), às 20h, no Anhembi Tênis Clube, a discussão é sobre o livro “Meia noite e vinte”, de Daniel Galera, que retrata a geração que cresceu em meio ao início da internet.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Caminhar pode gerar tantos benefícios quanto atividades mais intensas

Nabil Ghorayeb*

Pode parecer incrível, mas grandes pesquisas mundiais (algumas no Brasil) resultaram em constatações surpreendentes na informação de que a caminhada simples pode proporcionar maior longevidade.

O sedentarismo, um dos quatro principais fatores de risco para o aparecimento de problemas cardiovasculares, câncer, entre outros, contribui entre 6 a 10% no desenvolvimento de doenças crônicas degenerativas.

As recomendações mundiais são de, no mínimo, 150 minutos de exercícios de intensidade moderada ou 75 minutos de intensidade vigorosa por semana, por tempo indeterminado.

Os benefícios bem conhecidos da atividade física moderada e pouco mais intensa são os mesmos de baixo risco de ter ou de morrer de doenças cardiovasculares, diabete tipo 2, derrame cerebral e alguns tipos de câncer.

Enquanto que as atividades físicas mais vigorosas por longos períodos podem aumentar o risco de problemas ortopédicos e até alguns problemas cardíacos, recomenda-se, nesse caso, um acompanhamento médico mais próximo.

Ao contrário do que se pensa de que para ter saúde precisamos fazer exercícios moderados a intensos, constatou-se que podemos ter benefícios saindo apenas para caminhar.

Uma pesquisa divulgada em outubro de 2017 concluiu que 120 minutos por semana de simples caminhada (1600 m em 20 minutos, seis vezes por semana) foram suficientes para se conseguir maior longevidade saudável.

Nessa pesquisa realizada em Atlanta, nos Estados Unidos, foram acompanhados 77 mil mulheres e 62 mil homens, todos adultos com mais de 68 anos de média de idade, por longos 13 anos e analisadas as causas de mortes que ocorriam.

Houve forte diferença na quantidade de mortes por doenças gerais, principalmente o câncer e mortes por doenças cardiovasculares, ao se comparar os ativos das simples caminhadas com as pessoas de hábitos totalmente sedentários.

A taxa de mortes para os sedentários foi de 4.293 por 100 mil indivíduos.

Entre os que caminhavam 120 minutos por semana, foi menor, ou seja, 2.851 para 100 mil.

Enquanto na turma de exercícios moderados, com 150 minutos ou mais, foi ainda bem menor: 2.088 por 100 mil.

Foi confirmada a tese de anos da OMS (Organização Mundial da Saúde) que recomendava a caminhada para todos, por ser algo simples e livre, não requerendo nenhum treinamento específico.

Acrescento que nem necessita de roupas ou equipamentos especiais.

Na realidade, qualquer caminhada é melhor do que não se fazer nada, segundo concluíram os autores.

*Nabil Ghorayeb

Formado em medicina pela Faculdade de Medicina de Sorocaba PUC-SP, doutor em cardiologia pela FMU-SP, chefe da seção CardioEsporte do Instituto Dante Pazzanese Cardiologia, especialista por concurso em cardiologia e medicina do esporte, médico sênior do Grupo Fleury Medicina e Saúde, coordenador da clínica CardioEsporte do HCor, CRM SP 15715 , Prêmio Jabuti de Literatura Ciência e Saúde.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Primeiro aniversário do Encontro com o Autor Sindi-Clube terá presença de Mário Sérgio Cortella

Será comemorado em 7 de dezembro, às 19h30, no salão de festas do Esporte Clube Pinheiros, o primeiro aniversário do Encontro com o Autor Sindi-Clube, que terá como principal atração o filósofo e escritor Mário Sérgio Cortella.

O evento contará com a presença do presidente da entidade, Paulo Movizzo.

Cortella fará palestra e, depois, receberá os fãs para autografar seu mais recente livro “Viver em paz para morrer em paz”, que será vendido no local.

Viver em paz para morrer em paz (capa aprovada).inddEm sua nova obra, o autor oferece ao leitor a oportunidade de  reflexão:  “Viver em paz não é viver sem problema, sem encrenca, sem dificuldade. Viver em paz é viver com a certeza de que não está vivendo de forma morna!”, escreve Cortella no prefácio do livro.

Durante o primeiro ano, o Encontro com o Autor já recebeu diversos escritores relevantes, como Carol Barcellos, Eduardo Agualusa, Monja Coen, entre outros.

Neste mês, o autor Guilherme Fiuzza esteve no São Paulo Futebol Clube para falar sobre seu livro “O império do oprimido”, em que ele faz uma paródia da situação política nacional.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Circuito de Corais realizará apresentações natalinas

Dezembro começa na próxima semana e, com a chegada do novo mês, começam as preparações para as festas natalinas. Para te colocar em clima de Natal, o Circuito Sindi-Clube de Corais realizará três apresentações temáticas.

A primeira apresentação acontecerá no primeiro domingo de dezembro, dia 3, no Alphaville Tênis Clube, às 11h30.

Subirão ao palco: Alphaville Tênis Clube, São Paulo Futebol Clube, Nosso Clube, Esporte Clube Pinheiros e Sociedade Esportiva Palmeiras.

Na noite do mesmo dia, às 18h, é a vez do Clube Jundiaiense receber o Circuito de Corais. O anfitrião apresentará não apenas o coral adulto, mas também o grupo infantil. Além dos corais da casa, se apresentarão: Tênis Clube de Campinas, Sociedade Hípica de Campinas, Clube Atlético Aramaçan.

Já a terceira apresentação acontecerá no dia 17 de dezembro, às 17h, na Sociedade Esportiva Palmeiras. Os corais participantes ainda não foram definidos.

Além das apresentações do Circuito Sindi-Clube de Corais, alguns clubes realizarão outros eventos natalinos. Fique de olho no blog para se programar e participar de tudo.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Recuperado de infarto, o atleta pode correr, fazer triatlo ou crossfit?

Nabil Ghorayeb*

Ultimamente, atletas amadores com antecedentes de alguma doença cardiovascular procuram médicos de diferentes especialidades querendo participar de modalidades esportivas.

Lembro sempre que apenas um médico pode fazer este diagnóstico, orientar o tratamento e avaliar os possíveis riscos dos exercícios para a saúde.

Tanto nas práticas esportivas como na necessária reabilitação após um evento cardiológico, nós contamos com a parceria obrigatória de profissionais da saúde que não são médicos.

No último Congresso Brasileiro de Cardiologia, os médicos do esporte debateram uma situação frequente: a de decidir quando alguém que teve infarto do miocárdio e estando em boas condições na evolução clínica poderia praticar as modalidades esportivas de alto desgaste, como a maratona e outras corridas longas: triatlo, ciclismo, natação em mar aberto, o crossfit, HIIT (treino intervalado de alta intensidade), ou o velho conhecido spinning e as lutas.

As conclusões foram duras e claras, recomendando usar critérios médicos rigorosos na avaliação prévia, que deve ser composta de consulta especializada, teste ergométrico com médico presente na sala do exame, exames de laboratório analisando o funcionamento dos vários sistemas do organismo e ecocardiograma.

Se foi infarto, o médico deve rever os detalhes da cinecoronariografia e do tratamento em andamento e qual estado clínico atualizado antes de liberar a prática esportiva.

Outros detalhes são fundamentais, e o médico que decidir a liberação deve conhecer a modalidade esportiva, os riscos próprios e o tipo de treinamento que será feito na academia.

Pouca importância, lamentavelmente, se dá ao clima e ao local de determinada prova a ser feita, se na ocasião estará muito quente ou frio, entre outros cuidados.

Isso é fundamental, pois eventos fatais já ocorreram em tais situações.

Outra recomendação séria: se ocorrer um quadro de doença infecciosa, como uma gastroenterite, gripe ou outra doença aguda, o atleta não deve participar de provas esportivas ou praticar exercícios até a cura total.

As modalidades de exercícios e esportes devem ser praticadas para a saúde e devem ter o organismo em perfeitas condições de saúde.

No caso de crianças e gestantes, devem rigorosamente evitar essas modalidades mais intensas e, na dúvida ,fale com seu médico.

Idosos e mais jovens precisam sempre fazer a avaliação médica pré-participação.

*Nabil Ghorayeb

Formado em medicina pela Faculdade de Medicina de Sorocaba PUC-SP, doutor em cardiologia pela FMU-SP, chefe da seção CardioEsporte do Instituto Dante Pazzanese Cardiologia, especialista por concurso em cardiologia e medicina do esporte, médico sênior do Grupo Fleury Medicina e Saúde, coordenador da clínica CardioEsporte do HCor, CRM SP 15715 , Prêmio Jabuti de Literatura Ciência e Saúde.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Três autores visitam clubes esta semana

Sete Clubes de Leitura estão marcados para esta semana e, além da leitura de obras selecionadas,  três deles contam com a presença de autores para discutirem seus livros junto com os associados.

Amanhã acontece o primeiro clube de leitura da semana, às 18h no Clube Jundiaiense, o livro da vez será “Poesia não vende” de Renata Pallottini. Segundo a autora a obra “tem muita ironia, medo e espanto, saudade e, surpreendentemente, esperança”. Ela estará presente no clube.

Na última semana, dia 13, o livro discutido no Anhembi Tênis Clube foi “Trilogia do Adeus” de João Anzanello Carrascoza, e amanhã, em comemoração aos 5 anos do Clube de Leitura do clube, o autor estará presente para um Encontro com o Autor. O evento acontecerá às 20h.

Na sexta-feira (24), às 16h, o Clube Atlético São Paulo, será abordado um dos mais famosos romances da escritora britânica Virginia Woolf, “Mrs. Dalloway” que narra um dia na vida da socialite ficcional Clarissa Dalloway.

Também na sexta, às 18h30, a AABB/SP recebe o autor Hans Freudenthal para conversar sobre o livro “O sobrevivente: de refugiado a escritor e outras histórias”, de sua autoria.

No sábado, às 10h e às 13h30, os associados do Esporte Clube Pinheiros, estarão reunidos para a discussão do livro que é uma homenagem a uma das maiores escritoras da língua inglesa, “O Clube de Leitura de Jane Austen”, de Karen Joy Fowler.

Considerada a obra mais importante do escritor ganhador do prêmio Nobel de Literatura em 1949 “O som e a fúria”, de William Faulkner, é narrado por quatro vozes distintas e tem saltos inesperados no tempo. Este será o romance que norteará o Clube de Leitura da Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo no sábado, às 16h.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.