Boca ou nariz? Respiração no exercício deve ser ajustada pela intensidade

Como existe a ideia de que "respirar pela boca é errado", algumas pessoas podem forçar, involuntariamente, a inspiração só pelo nariz, diz fisiologista
Como existe a ideia de que “respirar pela boca é errado”, algumas pessoas podem forçar, involuntariamente, a inspiração só pelo nariz, diz fisiologista

*Turibio Barros:

A respiração é um processo que se controla de maneira involuntária, isto significa que não precisamos pensar em como respirar mesmo durante um exercício físico. A respiração natural se caracteriza em inspirar e expirar fazendo ar passar pelas fossas nasais, sendo assim possível proporcionar um “filtro” para o ar que vai para os pulmões.

As fossas nasais têm exatamente esta função, desempenhando o papel fisiológico de tentar reter as impurezas do ar que vai aos pulmões, onde ocorrem as trocas gasosas com o sangue. Respirar pelo nariz é, portanto, fisiologicamente correto. Quando existe algum tipo de problema aumentando muito a resistência à passagem do ar durante a inspiração, começa prevalecer à entrada do ar pela boca, mesmo durante o repouso, caracterizando o quadro que leva o indivíduo a ser denominado como um “respirador bucal”.

Esta situação traz preocupações, podendo causar problemas ortodônticos, como também originar o desagradável ronco ao dormir. Respirar pelo nariz, entretanto, significa vencer uma resistência maior à passagem do ar, comparada à respiração pela boca. Quando praticamos uma atividade física, o fluxo respiratório aumenta proporcionalmente à intensidade do exercício. Até certa intensidade, o ajuste da respiração ainda permite que possamos continuar a inspirar pelo nariz.

Toda via, quando certo nível crítico de intensidade passa a ser atingido, a resistência à passagem do ar pelas fossas nasais começa a exigir dos músculos respiratórios um gasto de energia que torna a respiração pouco econômica. Neste momento, também de maneira involuntária, começamos a inspirar pela boca. Trata-se de um ajuste necessário para proporcionar uma adaptação à intensidade do exercício.

Existe, portanto, um limite de intensidade de exercício para que se possa inspirar pelo nariz, quando este limite é atingido, não se deve tentar “corrigir” a respiração tentando evitar a respiração bucal. Neste momento isto não é um erro, é uma necessidade.

*Turibio Barros: Mestre e Doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM. Membro do conselho científico da Midway Labs, professor e coordenador do Curso de Especialização em Medicina Esportiva da Unifesp e fisiologista do São Paulo FC e coordenador do Departamento de Fisiologia do E.C. Pinheiros. Membro do American College of Sports Medicine. www.drturibio.com

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Acompanhe os Clubes de Leitura de fevereiro

 

Na segunda quinzena de fevereiro, os clubes paulistas realizarão dez Clubes de Leitura.

Entre os livros escolhidos para a discussão com associados estão algumas obras de escritores premiados.

No dia 15 de fevereiro, haverá dois encontros.

O primeiro às 19h no Esporte Clube Sírio, que discutirá “O gigante enterrado”, de Kazuo Ishiguro, ganhador do Nobel de Literatura em 2017.

No romance, o autor usa o universo da fantasia para abordar temas como o amor, a guerra e a memória.

Às 20h, no Clube Jundiaiense, será a vez de “Muito além do inverno”, de Isabel Allende.

No dia 17, às 10h e às 13h30, no Esporte Clube Pinheiros, mais uma obra de autor premiado, “O vendido” (The Sellout) de Paul Beatty, vencedor do Man Booker Prize de 2016.

Também no dia 17, às 16h, a Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo abordará a obra “Cena interior”, em que Marcel Cohen conta a história de sua família, morta pelos nazistas.

No dia 22, quatro clubes realizam Clubes de Leitura.

Às 14h30, o Círculo Militar de São Paulo traz um retrato da França durante o período de ocupação nazista com o livro “A chave de Sarah” escrito por Tatiana Rosnay.

Às 15h, o Clube Alto dos Pinheiros terá como tema  “O segredo do lago”, de Arnaldur Indriadson.

No Clube Paineiras do Morumby, às 16h, é a vez do romance “Galveias”, do português José Luis Peixoto.

O último encontro do dia acontece às 19h30, no Club Athletico Paulistano, com a obra “O Capitão e o Lobisomem”, de José Cândido de Carvalho.

E, para encerrar os grupos do mês, no dia 23, a Associação Atlética Banco do Brasil traz o romance “Crônica de uma namorada”, em que Zélia Gattai narra processo de amadurecimento de uma menina na São Paulo dos anos 50.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Sair em muitos blocos equivale fisicamente a uma corrida de 10 km

Cardiologista passa recomendações para os dias de folia: "Estar treinado ajuda a suportar os desgastes, mas cada um deve conhecer seus limites”
Cardiologista passa recomendações para os dias de folia: “Estar treinado ajuda a suportar os desgastes, mas cada um deve conhecer seus limites”

*Nabil Ghorayeb

Não é exagero essa comparação: participar das centenas de blocos carnavalescos, que já “pipocam” Brasil afora, equivale fisicamente a uma corrida de mais ou menos 10 quilômetros.

Então, aproveite esses dias antes do carnaval para completar o seu treinamento nos mesmos moldes das corridas.

Desde o preparo nutricional prévio com os treinos feitos dez dias antes até o uso de calçados adequados para evitar lesões.

Não recomendamos usar sandálias ou coisas do gênero, mas sim um tênis confortável.

Em relação ao grande desgaste físico, o consumo de bebidas alcoólicas, na maioria das vezes com energéticos, é fato comum durante a folia.

Por isso, seguem algumas recomendações médicas: procure intercalar para cada lata “padrão” de energético cerca de 300 a 500 ml de água e consuma doces.

Isso mesmo, doce para evitar a hipoglicemia, reequilibrar o metabolismo cerebral tão ávido de glicose e compensar a ingestão de álcool.

Mantenha-se bem alimentado e procure estar com pessoas conhecidas ao seu lado, pois, caso aconteça algum problema, você será acudido.

O desgaste físico é inevitável, recomenda-se que não deixe de se suplementar com BCAA, maltodextrina e isotônicos, como nas corridas longas.

Tenha momentos de descanso para recarregar as baterias.

Os esportistas com alguma doença cardiovascular, seja hipertensão arterial, diabetes, arritmias cardíacas, angina do peito e outras, devem conversar com seu médico sobre seus limites.

Caso não tenha como localizar ou se não tem um médico, atenção ao consumo de álcool e de alimentos salgados.

Os diabéticos devem ter cuidado extremo com o álcool e doces.

As gorduras não causam riscos agudos, são causas de ganho calórico e má digestão.

Estar treinado ajuda a suportar os desgastes, mas cada um deve conhecer seus limites, que não devem ser extrapolados.

Como numa corrida, não perca o controle do seu ritmo e do que está sentindo.

*Nabil Ghorayeb: formado em medicina pela FM de Sorocaba PUC-SP, Doutor em Cardiologia pela FMUSP , Chefe da Seção CardioEsporte do Instituto Dante Pazzanese Cardiologia, Especialista por concurso em Cardiologia e Medicina do Esporte, Coordenador da Clínica CardioEsporte do HCor, CRM SP 15715 , Prêmio Jabuti de Literatura Ciência e Saúde.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Clubes realizam evento de carnaval com presença de Jorge Ben Jor

A Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo, Club Athletico Paulistano, Paineiras do Morumby e o Esporte Clube Pinheiros realizarão, no dia 18 de fevereiro, o Pholia dos Clubes.

O evento carnavalesco contará com show de Jorge Ben Jor e participações de outros artistas como Ninha do Timbalada, Tatau do Araketu e Reinaldinho do Terra Samba.

O Pholia dos Clubes acontecerá das 15h às 20h, na Rua Gumerindo Saraiva (Travessa da Avenida Faria Lima, entre o Museu da Casa Brasileira e o edifício da Dacon).

Os ingressos estão disponíveis a todos os associados e convidados dos clubes associados da Acesc (Associação de Clubes Esportivos e Socioculturais de São Paulo).

Os interessados em adquirir convites devem entrar em contato com a Secretaria Social do seu clube.

Visite o nosso portal e curta o Sindi-Clube no Facebook Instagram para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.