Convênio indica custos mais baixos para benefícios de colaboradores de clubes

shutterstock_218972194
Foto: shutterstock

O SINDI-CLUBE firmou parceria com a Admix, consultoria especializada em gestão de benefícios, que dá vantagens exclusivas na administração de seguros de saúde para os funcionários de clubes associados à entidade.

Por meio da parceria, os clubes terão acesso a condições diferenciadas para contratação de planos de saúde e odontológicos, seguro de vida, benefício em medicamentos, vale-refeição, vale-alimentação e outros, com produtos das melhores operadoras e seguradoras do mercado.

Além disso, a Admix dispõe de estrutura tecnológica, com amplo apoio operacional e equipe altamente especializada, que proporcionam total tranquilidade para a execução das rotinas relacionadas aos benefícios disponibilizados.

25 anos de experiência

Por intermédio da plataforma online “Admix mais rh”, os profissionais de recursos humanos dos clubes poderão fazer toda a gestão dos planos em um único ambiente e com apenas alguns cliques.

A Admix mantém mais de 900 profissionais com foco exclusivo nesse serviço e atende a mais de 6.800 empresas, ressalta seu diretor comercial e de marketing, Enio Silva:

“Os 25 anos de experiência da Admix no mercado nos capacitou a oferecer um atendimento de excelência, aliado a soluções inteligentes, que trazem grandes resultados para a política de benefícios dos nossos clientes. Colocar todo esse conhecimento à disposição dos clubes associados ao SINDI-CLUBE é motivo de grande satisfação para nós”, afirma.

Para o diretor-executivo do SINDI-CLUBE, Cláudio Lauletta, o convênio com a Admix, amplia o leque de serviços de apoio administrativo que a entidade estende aos clubes.

“Temos a preocupação de promover soluções aos gestores, com opções que facilitem a tomada de decisões nas várias áreas de atividades dos clubes. A Admix está preparada para realizar a análise e o diagnóstico completo da política de benefícios e também para propor melhorias na qualidade do que é oferecido aos colaboradores, com custo mais baixo”, diz Lauletta.

Os clubes interessados podem agendar uma visita com um consultor da Admix pelo telefone (11) 3491-2244 ou pelo e-mail saudefacil@admix.com.br.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Pinheiros vence Hebraica e conquista título do vôlei mirim do Pepac

img_0320

O Esporte Clube Pinheiros venceu no último domingo (27/11) a Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo, por 3 sets a 0, e garantiu o título do Pepac de vôlei, categoria mirim, série bronze.

As fotos do jogo estão disponíveis no Facebook do SINDI-CLUBE.

A partida foi disputada no ginásio do Pinheiros que, com a vitória, acumulou nove pontos e não pode ser alcançado pelos seus competidores.

A Hebraica, com dois pontos, tem apenas mais um jogo, contra o Juventus, no triangular que decide a série bronze do campeonato.

O Pinheiros também enfrentará o Juventus, que ainda fará dois jogos, podendo chegar a sete pontos.

img_0798 A técnica do Pinheiros, Karen Neves, ficou feliz pelo título e disse que, mesmo com o feito, a vontade de vencer a próxima partida deve ser a mesma.

“Foi um bom jogo, mas não fizemos o melhor. Estou muito satisfeita com o título da série bronze. Infelizmente, não conseguimos uma melhor posição na primeira fase para disputar a prata. Espero fechar o ano bem e vencer o próximo jogo, independente de o campeonato já estar decidido para nós.”

A ponteira e capitã do Hebraica, Yasmin Tabacinik lamentou a derrota.

“Temos muito a melhorar em quadra. Pecamos na recepção do saque e essa é uma característica forte do time do Pinheiros. Não podemos abaixar a cabeça e vamos forte em busca do segundo lugar”, afirmou.

img_0199 O treinador doa Hebraica, Adilson Carlos, conta o que é necessário para não deixar que o resultado abale sua equipe.

“Teremos mais alguns dias para treinar e corrigir os erros para o próximo jogo, na quarta-feira (30/11). Elas estão abatidas com a derrota e ainda são inexperientes, por causa da idade. Eu vou conversar, incentivar e dizer palavras positivas para que elas recuperem o ânimo”, disse.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Pepac divulga lista dos melhores do ano

 

banner_melhores-do-pepac_resutado

O Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) já tem definido quem são os melhores atletas e técnicos de 2016.

Foram mais de 23.000 votos, contra 7.500 no ano passado, em 25 dias de enquete online, para as modalidades de futsal e vôlei.

Os atletas vencedores receberão troféus e os técnicos eleitos, uma placa de reconhecimento. A premiação dos jogadores será feita em uma cerimônia na sede do Sindi-Clube, em 20 de dezembro próximo.

Os nomes dos técnicos serão anunciados na festa de encerramento do vôlei máster, que será realizada no salão do Clube Esperia, no próximo dia 19.

 Confira os ganhadores

 FUTSAL

– Categoria sub-9: Mauricio Ferreira Carmona, do Clube Aquático do Bosque.

– Categoria sub-11: Rafael de Freitas Souza, do Círculo Militar de São Paulo.

– Categoria sub-13: Beny Smaletz Tcherniakovsky, da Associação Brasileira A Hebraica de São Paulo.

– Categoria sub-15: Sérgio Roque Braga Neto, do Alphaville Tênis Clube.

– Categoria sub-17: Luan Ferreira dos Santos, do Ribeirão Pires Futebol Clube.

– Categoria sub-21: André Luiz Ataide Coelho, do Ribeirão Pires Futebol Clube.

VÔLEI

– Categoria iniciante: Layane Lima da Conceição, da A.D.C. São Bernardo.

– Categoria pré-mirim: Isabella Macri Christofaro, do Clube Atlético Ypiranga.

– Categoria mirim: Giorgia Esteves Fanganiello, do Sport Club Corinthians Paulista.

– Categoria infantil: Maria de Assumpção, do Esporte Clube Pinheiros.

– Categoria infanto-juvenil: Alessandra Maria de Oliveira, do Floresta Atlético Clube.

Para conferir as informações do resultado acesse o link da votação.

 

Circuito de Corais faz apresentação gratuita no Jundiaiense

corais2016_jundiaiense

O Circuito SINDI-CLUBE de Corais vai ao Clube Jundiaiense, de Jundiaí, neste domingo (27/11), às 18h.

É um ótimo programa, com entrada gratuita, para quem gosta de música de qualidade.

A apresentação tem repertório variado que vai agradar a todos os gostos, com músicas clássicas, POP internacional, MPB e folclóricas.

Além do clube anfitrião, vão subir ao palco os corais do Círculo Militar de Campinas, Nosso Clube de Limeira e o grupo infanto-juvenil do Centro Cultural de Campo Limpo Paulista.

“Encontros com dirigentes” percorrem 5.600 km e são capa da Revista dos Clubes

revista-dos-clubes_nov2016_capa
Foto: Capa Revista dos Clubes, edição de novembro

A série “Encontro com dirigentes” percorreu 5.600 km, com 11 paradas em cidades das várias regiões do Estado de São Paulo. A participação de presidentes e gestores cresceu 47%, em relação a 2015.

Esse assunto é matéria de capa da nova edição da Revista dos Clubes.

Outro destaque é nova parceria do SINDI-CLUBE com a Admix, consultoria que dá aos clubes acesso a condições diferenciadas para a contratação de planos de saúde e odontológicos.

A edição eletrônica da Revista dos Clubes pode ser acessada no portal do SINDI-CLUBE.

 

 

Casos de diabetes crescem e trazem questão: açúcar é pior do que cigarro?

shutterstock_155699036
Foto: shutterstock

Nabil Ghorayeb*

Neste mês de novembro temos mais uma data importante na área da saúde, o dia 14, que marcou o Dia Mundial do Diabete.

E uma pergunta surgida na mídia chamou a atenção: seria o açúcar pior do que o tabaco?

Segundo a revista “Nature”, o excesso de consumo de açúcar está levando à morte mais de 35 milhões de pessoas por doenças como o diabete, cardiopatias e câncer.

Os cientistas estão exigindo que se alerte para o consumo do açúcar, como é feito com o cigarro e as bebidas alcoólicas.

Sugerem impostos mais caros para os doces com mais açúcar e assim por diante, como é feito com o cigarro, tudo porque o autocontrole tem sido muito falho na prática clínica.

Os refrigerantes e as bebidas isotônicas, por exemplo, têm em média 36 % de açúcar.

Os sucos de frutas com adição de açúcar têm ao redor de 10%.

Calcula-se que um norte-americano consuma 22 colheres de chá de açúcar por dia, quando o recomendado estaria entre seis a nove colheres por dia.

E o pior é que apenas um quarto dos diabéticos e dos intolerantes à glicose seguem as recomendações de só duas frutas por dia e exercícios aeróbios regulares como a corrida, o ciclismo ou a natação.

A prática de atividade física resulta no controle mais eficaz do diabete, que se caracteriza pelo aumento do índice glicêmico (nível de açúcar no sangue) e das graves complicações vasculares como consequência.

Os efeitos metabólicos imediatos do exercício físico são: aumento da ação da insulina (que metaboliza o açúcar disponível no organismo), aumento da captação de glicose pelos músculos, o que melhora seu desempenho e, finalmente, a diminuição do índice glicêmico.

Depois de 12 a 14 semanas, observa-se o incremento das funções cardiorrespiratórias, diminuição dos triglicérides, da gordura corporal, melhor controle da pressão arterial, diminuição da ansiedade e depressão e, principalmente, uma importante redução no desenvolvimento de complicações relacionadas às doenças cardiovasculares.

A quantidade ideal de exercícios a serem realizados deve ser individualizada, respeitando as condições físicas e a presença de complicações decorrentes do diabetes, através da avaliação médica e do profissional de educação física.

Não faça nada mais intenso sem essas informações fundamentais.

Sabemos que mais de 50% dos problemas cardíacos num diabético ou o chamado intolerante ao açúcar não têm sintomas claros, dependendo da competente avaliação do médico do cardiologista do esporte.

É importante sempre medir a glicemia antes de sair de casa e após os exercícios, saber reconhecer os sinais de hipo ou hiperglicemia e repor líquidos, mas com  atenção à ingestão do açúcar e do sal presentes nos isotônicos, como consta nos rótulos.


Nabil Ghorayeb
Formado em medicina pela Faculdade de Medicina de Sorocaba PUCSP, doutor em Cardiologia pela FMUSP , chefe da Seção CardioEsporte do Instituto Dante Pazzanese Cardiologia, especialista por concurso em Cardiologia e Medicina do Esporte, Médico Sênior do Grupo Fleury Medicina e Saúde, Coordenador da Clínica CardioEsporte do HCor, CRM SP 15715 , Prêmio Jabuti de Literatura Ciência e Saúde. www.cardioesporte.com.br    

Banespa sai na frente do Campo Belo no primeiro jogo da final do vôlei máster do Pepac

Atletas disputam final do vôlei máster
Atletas disputam final do vôlei máster

O Esporte Clube Banespa venceu ontem (20/11), por 3 sets a 1, a Associação Esportiva e Recreativa Campo Belo, pelo vôlei máster do Pepac, no primeiro confronto da melhor de três da final da categoria C.

As fotos da disputa podem ser acessadas no Facebook do SINDI-CLUBE.

O jogo foi disputado no ginásio do Banespa e a segunda partida da final será realizada hoje (21/11), na quadra do Campo Belo, às 21h15.

Se vencer, o time visitante já garante o título da série prata da categoria.

Caso o vencedor seja o Campo Belo, um terceiro jogo terá de ser feito para decidir o campeonato.

img_8457
Cubana: mais atitude

A partida começou equilibrada, mas o Banespa manteve regularidade nos dois últimos sets, levando vantagem sobre o Campo Belo.

A ponteira do Campo Belo, Rosineide Valente Gomes, a Cubana, conta o que comprometeu o desempenho de sua equipe.

“Precisamos ter mais atitude. Nosso grupo pode fazer mais do que foi demonstrado no jogo de hoje. Quando todas não estão na mesma sintonia, nós sofremos com a desorganização dentro de quadra.”

img_8798
Carla: juntas rumo ao título

Já a meia Carla Regina Feitosa, do Banespa, elogiou o empenho do time.

img_8685
União da equipe pode ser arma para levantarem o caneco

“Nós tivemos um ano difícil. Jogávamos sem muitas jogadoras importantes. Mas hoje superamos esse aspecto e estamos muito focadas na conquista do título.”

O campeonato do Pepac se encerra este mês.

Ao todo, foram disputados 821 jogos – 641 na fase inicial e 180 na final.

No dia 19 de dezembro próximo, será realizada a festa de entrega de troféus e medalhas para as jogadoras do vôlei máster feminino.

ATUALIZAÇÃO: BANESPA CAMPEÃO

 O Esporte Clube Banespa venceu o segundo jogo da final, disputado, em 21/11, na quadra da Associação Esportiva e Recreativa Campo Belo, por 3 sets a 0, e conquistou o título do vôlei máster do Pepac categoria C série prata.

Sonho olímpico transforma vidas de jovens do Distrito Federal

Foto: Francisco Medeiros/M.E
Foto: Francisco Medeiros/M.E

Duas vezes medalhista olímpico, Joaquim Cruz intensificou suas atividades sociais, logo depois de conquistar a prata nos 800m na Coreia do Sul, em 1988.

Quatro anos antes, o corredor havia levado ouro em Los Angeles, EUA.

Em 1989, criou o clube dos DescalSOS, dando apoio material a jovens atletas.

A iniciativa levou à fundação de um instituto com seu nome, em 2003.

No entanto, foi há cinco anos que o Instituto Joaquim Cruz se expandiu, com base no programa “Rumo ao Pódio Olímpico”, que visa desenvolver talentos de alto rendimento.

Atualmente, 16 atletas treinam todos os dias no Centro Olímpico de Ceilândia, Distrito Federal, e nas trilhas da Floresta Nacional, em busca de índices para provas de fundo e meio-fundo da próxima Olimpíada.

Por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, os jovens de 15 a 21 anos que treinam no Instituto contam com vale-transporte e refeição além de bolsa aprendizagem, passagem e hospedagem para competir, plano de saúde, equipamento e uniforme.

Circuito de Corais faz apresentação no São Paulo Futebol Clube, neste domingo

SÃO PAULO 16/10/2011 – ENCONTRO DE CORAIS DO SINDCLUBE  – FOTO: NILTON FUKUDA/PERSPECTIVA

O Circuito SINDI-CLUBE de Corais estará no salão nobre do São Paulo Futebol Clube, neste domingo (20/11), às 11h30.

É um ótimo programa gratuito para quem gosta de música de qualidade.

Além do clube anfitrião, subirá ao palco o coral Vahakn Minassian de SAMA, do Clube Armênio, que também fará uma apresentação especial com dueto de violino e piano.

O São Paulo Futebol Clube fica na Praça Roberto Gomes Pedrosa, s/n, Morumbi, Portão 17.

Prova longa e lenta ou rápida e curta? Como correr bem sem quebrar no fim

shutterstock_302979950
foto: shutterstock

Gustavo Luz*

Neste domingo (5/11) aconteceu no Rio de Janeiro a Corrida Eu Atleta, disputada nas distâncias de 5km e 10km.

As provas foram muito disputadas lá na frente, e com vários iniciantes se aventurando também.

Se você quer mandar bem nesse tipo de corrida, é importante ter em mãos boas informações na hora de fazer escolhas.

Confira abaixo três informações importantes para quem gosta de correr.

1. Você quebra no final?

É comum ver corredores largando muito forte e quebrando antes da chegada.

Quando você começa a corrida muito rápido, pode recrutar as fibras musculares e o sistema de energia de forma errada (precipitada). De uma maneira geral, tente correr os primeiros 70% da prova em um ritmo mais dosado para, se der, acelerar nos 30% finais.

2. Você corre de estômago vazio?

Talvez esse seja um dos erros alimentares mais comuns entre os corredores, principalmente para a galera que treina de manhã. Fazer um pequeno lanche de fácil digestão uns trinta minutos antes de correr otimiza a queima calórica e a qualidade do seu treino. Se não comer nada, provavelmente usará as suas reservas de gordura antes da hora. Isso pode parecer uma boa ideia, mas a gordura não supre as necessidades de energia tão bem, o ritmo de corrida diminui e você pode se cansar mais rápido.

3. O que é melhor para emagrecer: corrida longa e lenta ou rápida e curta?

As duas podem ajudá-lo com isso, desde que você mantenha a alimentação sob controle. Corridas longas e lentas são mais acessíveis para a maioria dos corredores e, no geral, levam a menos lesões que as corridas mais rápidas.  Você queima mais ou menos 60 calorias por km em corridas mais longas.  Corridas curtas e rápidas queimam um pouco mais e ainda elevam o gasto calórico no pós-treino (mais do que as corridas lentas).

*GUSTAVO LUZ
É educador físico formado pela Estácio de Sá, treinador de corrida e triatlo desde 2006 e praticante há quase 18 anos. Diretor técnico da G-LUZ Top Team, vive atento a tudo que se refere à fisiologia do exercício. Também fala com conhecimento empírico de quem está sempre frequentando as competições.

https://www.facebook.com/GLuzTopTeam/