Poesia vencedora do Prêmio Nacional de Literatura dos Clubes entorta palavras, sem perder o lirismo

poesia-22b533b753cba17f578ede7425101773
Foto: br.pinterest.compin362117626264239983

O Blog do SINDI-CLUBE divulga o texto da poesia vencedora do Prêmio Nacional de Literatura dos Clubes, que também recebeu trabalhos de crônica e conto de associados de clubes.

O concurso é uma das ações do convênio entre o SINDI-CLUBE e a FENACLUBES (Federação Nacional dos Clubes).

O júri que examinou os trabalhos foi composto por Anna Maria Martins e Mafra Carbonieri, da Academia Paulista de Letras (APL), e Joaquim Maria Botelho, da União Brasileira de Escritores.

A poesia vencedora é “Peoma troto”, de Luciano Martins Costa, associado do Club Athletico Paulistano.

Em seu parecer, a comissão julgadora da observou:

“O primeiro lugar é de Luciano Martins Costa. Ele entortou o poema até no título. O que deveria ser um ‘Poema torto’, virou ‘Peoma troto’, sem esconder o lirismo inteligente e o envolvimento com o leitor: ‘Agora resta apenas a palavra/ esse artifício/ que nos faz humanos…”

Peoma troto

 Luciano Martins Costa

Agora resta apenas a palavra

– esse artifício

que nos faz humanos.

Então, como quem lavra

a terra ressecada,

busco um sentido

para aqueles planos.

Mas a palavra, essa ilusória

forma de não se dizer,

aogra se amoitna.

Etnão do nada cira ourta históira

emablhara lertas,

e mal dimissulada

a vdia se afomina

Pios sem vcoê o furuto

é o prepicício

de ancsetrais acranos.

Em voã me arrago ao seugro

da escirta ridmata

como um andítoto

de ourtos desneagnos.

E nesess pnesamnetos vaogs

da mnete otbusa

borta o peoma troto.

A iulsão me amina e aafgo

– inulitmente –

a chnace de qeu o amor

noã estjea mroto.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Acesse o calendário de obrigações do mês de outubro para não perder os prazos

shutterstock_262750391
Foto: shutterstock

Para auxiliar gestores a não esquecerem as datas importantes e compromissos dos clubes no mês de outubro, o calendário de obrigações está disponível no portal do SINDI-CLUBE.

Um dos lembretes é para o pagamento da Contribuição Negocial Patronal, em 10 de outubro.

No calendário você também pode consultar datas de eventos como o Seminário de Esportes, em 3/10, e locais dos próximos “Encontros com dirigentes”.

A agenda inclui as datas de pagamento de salários, índices atualizados e tabelas, importantes para que o clube não tenha prejuízos de multas e juros.

Visite o portal  e curta a página do SINDI-CLUBE no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Convênio com Universidade Metodista e federações vai formar técnicos e árbitros

Sindiclube - Handball - 09/10/2010 - Foto: Miguel Schincariol
Foto: Miguel Schincariol

A Universidade SINDI-CLUBE, a Universidade Metodista de São Paulo (Umesp), juntamente com federações esportivas, vão lançar o programa “Escolas de Esportes” para a formação de técnicos e árbitros, nas diversas modalidades.

A primeira ação dessa parceria envolve a Federação Paulista de Handebol (FPHb).

O convênio entre as entidades busca a diversificação da prática esportiva e, por isso, vai oferecer cursos de formação, notadamente em modalidades como o handebol, muito desenvolvido nas escolas, mas que tem prática reduzida nos clubes.

O presidente da Federação Paulista de Handebol, Celso Gabriel, aposta no aprimoramento de técnicos e árbitros para conquistar mais espaço para a modalidade.

img_3755
Toto e Gabriel: aprimoramento técnico na formação de atletas

“Temos o objetivo de conversar com os clubes para que participem, inscrevendo seus profissionais, e nos apoiem nesse grande desafio de criar escolas que desenvolvam técnicos e árbitros de handebol. A finalidade é unificar o ensino da modalidade, para que a formação de atletas se dê da forma correta, aplicada por profissionais que tenham conhecimento específico e atualizado, igual ao que é feito nos centros mais adiantados do mundo nessa prática”, diz Gabriel.

O coordenador do Curso de Educação Física da Umesp, Rogério Toto, está otimista quanto aos benefícios da parceria para o aperfeiçoamento técnico de treinadores e árbitros.

“A Universidade SINDI-CLUBE e a FPHb são duas entidades pelas quais temos profundo respeito. Participaremos dessa iniciativa das escolas de esportes com a experiência de mais de 20 anos do nosso curso de educação física para desenvolver projetos pedagógicos. Existe uma massa crítica interessada, constituída por um grande número de treinadores, em todas as categorias, do mirim ao principal. Há necessidade de capacitação contínua para se conseguir um efeito positivo na formação dos atletas de handebol”, afirma Toto.

Momento favorável

O presidente do SINDI-CLUBE, Cezar Roberto Leão Granieri, Betinho, ressalta que o convênio entre as três entidades para constituir escolas de esportes insere-se no momento favorável no qual vive o esporte brasileiro, pós-Olimpíada.

“Trata-se de uma iniciativa pioneira, feita na esteira do sucesso dos recém-terminados Jogos Olímpicos que levaram o país a um patamar superior no cenário esportivo mundial, que nos dá condições de almejar metas ainda mais ousadas. Investir na preparação de técnicos e árbitros dos mais diferentes esportes faz parte desse propósito”, diz Betinho.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Alphaville reage, mas não evita derrota para o Democrático, no futsal sub-13 do Pepac

img_1737
Democrático anota gol sobre Alphaville

Foi realizada na manhã do último domingo (25/9), mais uma partida válida pela Copa SINDI-CLUBE de Futsal, da categoria sub-13 do Pepac.

O confronto se deu no Alphaville Tênis Clube, com vitória do visitante, o Democrático do Ypiranga Futebol Clube, por 4 a 3.

As duas equipes fizeram um jogo bem equilibrado, mas o Democrático usou a eficiência e os contra-ataques, como diferencial para a vitória.

Mesmo com a derrota, o time do Alphaville ainda busca classificação para a série ouro.

Fotos da partida estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

img_1962
Godoy: muitos gols perdidos

O treinador da equipe João Carlos Ferreira de Godoy, que foi eleito melhor técnico da edição passada do Pepac, disse o que deve ser feito para ficar entre os três primeiros.

“Hoje atuamos sem quatro titulares. Temos uma sequência bem difícil, vamos enfrentar quatro adversários da ponta da tabela, precisamos levar o time completo. Treinamos bastante a parte defensiva, mas teremos que nos preocupar ainda mais com o ataque, pois perdemos muitos gols e nosso goleiro-linha não funcionou”.

O ala do Democrático, que anotou o primeiro gol partida, Luiz Henrique Gonçalves, comentou sobre a vitória.

img_1990
Gonçalves: vitória sofrida

“Foi sofrido. Abrimos um bom placar no segundo tempo (4×1), mas perdemos o ritmo. Não podemos deixar que isso aconteça nos próximos jogos.”

O torneio de futsal do Pepac, iniciado em abril, se estenderá até novembro, com a realização de 376 jogos, na fase classificatória.

 

 

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Novo edital para o Bolsa-Atleta

Bolsa-Atleta: ajuda para a formação (Foto: Washington Alves/Exemplus COB)
Bolsa-Atleta: ajuda para a formação (Foto: Washington Alves/Exemplus COB)

O coordenador-geral do Programa Bolsa Atleta do Ministério do Esporte, Mosiah Rodrigues, informou que um novo edital será publicado em outubro, com foco na preparação de atletas para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2020, em Tóquio, no Japão.

O programa, criado em 2004, concede bolsas que variam entre R$ 370 a R$ 15 mil, englobando desde competidores de jogos escolares a atletas de alto rendimento.

O dinheiro é depositado direto para o competidor, não para o gestor das modalidades.

Dos 289 convocados para competir a Paraolimpíada do Rio, 262, o equivalente a 90,6%, têm o patrocínio do programa.

“Não é todo mundo na mesma categoria, mas todos, de alguma forma, são apoiados”, disse Rodrigues.

Este ano, o Brasil conseguiu seu melhor desempenho em ambas as competições.

Na Olimpíada, terminou em 13º lugar, com 19 medalhas ao todo, sendo sete de ouro.

Já na Paraolimpíada, 14 medalhas douradas e 72 no total, deixaram o Brasil na oitava colocação do quadro geral.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Propaganda eleitoral: veja o que é não é permitido nos clubes

Propaganda eleitoral: veja o que é não é permitido nos clubes

shutterstock
Foto: shutterstock

O primeiro turno das eleições municipais no país será em 2 de outubro.

Em cidades com mais de 200 mil eleitores, caso nenhum candidato a prefeito obtenha maioria absoluta dos votos válidos, haverá o segundo turno, marcado para 30 de outubro, último domingo do mês,

De acordo com o Calendário Eleitoral 2016, determinado pelo TSE, a campanha deste ano terá duração de 45 dias a partir de 16 de agosto, data em que os administradores devem estar atentos às restrições que atingem os clubes durante o período da propaganda eleitoral.

A Consultoria Jurídica do SINDI-CLUBE apresenta os principais pontos das proibições impostas pelo Código Eleitoral, outras disposições e até pelo estatuto social, que devem ser observadas para evitar autuações e multas. Acompanhe.

A grande maioria dos estatutos sociais já estabelece que o clube está  impedido de participar de campanhas e movimentos políticos (e religiosos), bem como ceder instalações para esse fim.

Estão no rol de locais onde é proibida a veiculação de propaganda eleitoral clubes, estádios e ginásios.

A proibição vale, mesmo sendo os bens de propriedade privada.

A vedação alcança o site do clube, que não pode veicular propaganda eleitoral.

No dia do pleito, os bares e restaurantes das associações, a depender de determinação da Secretaria de Segurança, não podem vender bebidas alcoólicas.

Nos bens cujo uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam, e nos de uso comum, inclusive postes de iluminação e sinalização de tráfego, viadutos, paradas de ônibus, é vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza, fixação de placas e faixas (Lei nº 9.504/97, art. 37, caput).

Quem fizer propaganda em desacordo com o disposto na lei será notificado para removê-la no prazo de 48 horas e restaurar o bem, sob pena de multa no valor de R$ 2 mil a R$ 8 mil reais, ou defender-se (Lei nº 9.504/97, art. 37, § 1º).

Os associados que exerçam cargos eletivos, e que venham a se candidatar, deverão pedir afastamento de suas funções no clube.

Divulgação na imprensa escrita

São permitidas até a antevéspera das eleições a comunicação paga na imprensa escrita e a reprodução na internet de até dez anúncios de propaganda eleitoral por veículo de comunicação social, em datas diversas, para cada candidato, no espaço máximo, por edição, de um oitavo de página de jornal padrão e de um quarto de página de revista ou tabloide (Lei nº 9.504/97, art. 43, caput).

Deverá constar do anúncio, de forma visível, o valor pago pela inserção (Lei nº 9.504/97, art. 43, § 1º).

A inobservância sujeita os responsáveis pelos veículos de divulgação e os partidos, coligações ou candidatos beneficiados, à multa no valor de R$ 1 mil a R$ 10 mil ou o equivalente da propaganda paga, se este for maior (Lei nº 9.504/97, art. 43, § 2º).

Ao jornal tabloide aplica-se a mesma regra.

Não caracterizará propaganda eleitoral a publicação de opinião favorável a candidato, a partido político ou a coligação, desde que não seja matéria paga, mas os abusos e os excessos serão apurados e punidos nos termos do art. 22 da Lei Complementar nº 64/90.

É autorizada a reprodução das páginas do jornal impresso na internet, desde que seja feita no site do próprio jornal, devendo ser respeitado integralmente o formato gráfico e o conteúdo editorial da versão impressa, atendido, nessa hipótese, o disposto no caput deste artigo.

O limite de anúncios será verificado de acordo com a imagem ou nome do respectivo candidato, independentemente de quem tenha contratado a divulgação da propaganda.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Vencedores do Prêmio Nacional de Literatura dos Clubes

Foto: shutterstock
Foto: shutterstock

Saiu o resultado do Prêmio Nacional de Literatura dos Clubes que recebeu a inscrição de 220 textos de poesia, crônica e conto de associados de clubes de todo o país.

Antes restrito a São Paulo, o concurso é uma das ações do convênio entre o SINDI-CLUBE e a FENACLUBES (Federação Nacional dos Clubes).

Neste ano, a participação cresceu 78%, em relação ao verificado em 2015 (veja os vencedores abaixo).

O júri que examinou os trabalhos foi composto por Anna Maria Martins e Mafra Carbonieri, da Academia Paulista de Letras (APL), e Joaquim Maria Botelho , da União Brasileira de Escritores.

Em seu parecer, a comissão julgadora observou que os concorrentes revelaram “sensibilidade, bom nível de observação e criação, cultura, faculdade crítica e senso estético”.

Os melhores colocados de cada gênero – poesia, crônica e conto – receberão prêmios de R$ 1.200, R$ 600 e R$ 300. A data da premiação será confirmada proximamente.

Houve presença destacada dos escritores do Club Athletico Paulistano, que conseguiram os três primeiros lugares dos gêneros em disputa, além de obter dois segundos lugares e, ainda, duas menções honrosas.

Nesta primeira edição nacional do Prêmio, representantes da Bahia e de Minas Gerais classificaram-se entre os melhores (veja quadro).

“Foi gratificante ver como os clubes se interessaram pelo concurso e produziram conteúdo de alta qualidade. A opinião é de quem realmente entende do assunto, a Academia Paulista de Letras. O que nos surpreendeu muito foi a boa participação de clubes filiados à FENACLUBES, possível graças à parceria com o SINDI-CLUBE, que estendeu essa oportunidade aos clubes de todo o Brasil. Quem ganha é a cultura, pois, dessa forma, muitos talentos são revelados”, afirma o presidente da FENACLUBES, Arialdo Boscolo.

O presidente do SINDI-CLUBE, Cezar Roberto Leão Granieri, Betinho, destacou o alcance do Prêmio.

“O concurso ganhou dimensão nacional, ampliou a sua representatividade, por meio do convênio com a FENACLUBES. A participação de escritores associados de outros estados aumentou também a importância cultural desse prêmio. Vamos ampliar isso ainda mais nas próximas edições”, afirmou.

Trechos das obras vencedoras

Os três vencedores em poesia, crônica e conto são associados do Club Athletico Paulistano. A comissão julgadora da APL escolheu “Peoma troto”, de Luciano Martins Costa, como a poesia vencedora e destacou a inventividade do autor: “Ele entortou o poema até no título. O que deveria ser um Poema torto, virou Peoma troto, sem esconder o lirismo inteligente e o envolvimento com o leitor.

Trecho: “Agora resta apenas a palavra/ esse artifício/ que nos faz humanos. / Então, como quem lavra / a terra ressecada, / busco um sentido / para aqueles planos”.

Helena de Queiroz Telles Arrobas Martins, usou o tema político e ficou com o primeiro lugar em crônica, com “A engrenagem”. O júri ressaltou: “O estilo é contido, sóbrio e não se perde na adjetivação inoperante. E, sem dúvida nenhuma, convoca a nossa indignação ante as engrenagens do poder paralelo”.

Trecho: “A engrenagem girou, até que chegou a minha vez. Entre quatro paredes e claro como a luz do sol, o intermediário começou por elogiar o meu estagnado projeto. E logo revelou a que tinha vindo”.

Danielle Martins Cardoso foi a vencedora na categoria conto, com “Tempo de Viração”. A comissão julgadora fez elogios ao seu estilo: “Ela caracteriza com segurança as personagens e relaciona os impulsos psicológicos com veracidade e rigor. É uma escritora, de quem se espera – para a literatura – uma contribuição sólida e pessoal”.

Trecho: “Ainda em jejum, pensa em descascar o aipim colhido de véspera. Cresceu vendo o pai cozinhar a raiz, nela misturar farinha, ovo e cheiro verde, entornar óleo na frigideira e despejar na fritura gordas colheres. Depois, dividir as porções com o filho, galinhas e cães”.

Prêmio Nacional de Literatura dos Clubes

Poesia, crônica e conto

Vencedores:

Poesia

1º lugar: Luciano Martins Costa (Club Athletico Paulistano), com “Peoma troto”.
2º lugar: Vicente Rággio (Club Athletico Paulistano), com “O criador e a criatura”.
3º lugar: Magnos Castanheira (Clube Esperia), com “Paisagens”.

Menções honrosas: Wilson Victor Lourenço (AABB), “Alazão do tempo”; e Beatriz Magalhães dos Santos Antunes (Associação Esportiva Mocoquense),  “A culpa não é da vítima”.

Crônica

1º lugar: Heloísa de Queiroz Telles Arrobas Martins (Club Athletico Paulistano), com “A engrenagem”.

2º lugar:  Silvia Regina Angerami (Anhembi Tênis Clube), com “Chove”

3º lugar: Maria do Socorro Alagia Vaz Leandro (Yacht Clube da Bahia), com “Sobre a coragem de mudar”.

Menções honrosas: Guilherme Hernandez Filho (Club Athletico Paulistano), “O vinho e eu”; e Celene de Fátima Oliveira (Associação Esportiva Mocoquense), “O busão e seu convite à intolerância humana”.

Conto

1º lugar: Danielle Martins Cardoso (Club Athletico Paulistano), com “Tempo de viração”.

2º lugar:  Giselda Penteado Di Guglielmo (Club Athletico Paulistano), com “Joaquim Maria”.

3º lugar:  Alice Silva de Castilho (Mackenzie Esporte Clube, de Belo Horizonte), com “O meu mal de Parkinson”.

Menções honrosas: Edileuza Bezerra de Lima Longo (Clube Paineiras do Morumby), Mentiras ao tempo; e Agda Del Cioppo (Club Athletico Paulistano), “Crack”.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Presidente, você sabia? Confira uma série de perguntas

presidentevc-2

Senhores Presidentes, confiram nesta seção vários aspectos relevantes que cercam o dia a dia dos clubes.

Os itens abaixo tratam de importantes questões que envolvem o dia a dia dos clubes, nas áreas jurídica, formação esportiva, marketing e recreação.

Para essas áreas, o SINDI-CLUBE oferece orientação de consultores especializados. Acesse www.sindiclubesp.com.br, seção Consultorias.

Então, Presidente, você sabia?

Que a recente inclusão das taxas condominiais no rol dos títulos passíveis de execução não se aplica às taxas de custeio e mensalidades dos clubes?

Que os clubes podem usar a força do estatuto social para compelir o associado a manter seus compromissos em dia, a fim de poder frequentar as instalações da entidade e desfrutar de seus serviços?

Que o Regimento de Acesso ao clube deve conter as regras gerais, tais como horário de funcionamento, exibição de carteira de identificação, ingresso de visitantes, ingresso de veículos e, se nesse caso, o veículo e o condutor passarão por inspeção e verificação?

Que a legislação paulista sobre controle de aquisição e uso de produtos controlados, utilizados no tratamento de águas das piscinas, vem desde o governo de Armando Arruda Pereira, em 1935?

Que o Decreto Federal 3.665 de 19/11/2000 regulamenta e obriga a obtenção de licença prévia para aquisição e estocagem de produtos controlados?

Que agora é o momento ideal para planejar ações de marketing para a temporada de primavera e verão, período em que há um interesse maior tanto de associados, como do público externo, em utilizar os clubes?

 

Que é importante planejar campanhas que aproveitem a chegada dos dias quentes para atrair novos associados com promoções especiais?

Que essa é a ocasião para criar um plano de comunicação e reter associados, convidando-os a aproveitar ainda mais o clube, destacando eventos e novidades previstas?

Que a CBC, por meio da Lei Pelé, já formalizou 62 convênios com 27 clubes de todo o país, para os quais destinou R$ 68,5 milhões?

Que os clubes de São Paulo receberam R$ 15 milhões para projetos de formação de atletas olímpicos?

Que os clubes paulistas beneficiados foram Club Athletico Paulistano, Clube de Campo de Piracicaba, Clube Esperia, Clube Internacional de Regatas, Clube Paineiras do Morumby, Esporte Clube Pinheiros e Sport Club Corinthians Paulista?

Que a brinquedoteca, ao estabelecer regras adequadas no brincar, torna-se um espaço educativo para ensinar às crianças bons costumes e cuidados com os brinquedos e consigo mesmo?

Que as crianças crescem e seus interesses e necessidades também variam e, por isso, demandam novos brinquedos e formas diferentes de brincar?

Que, em vez da compra de jogos muito caros, devemos criar oportunidades de as crianças criarem seus próprios brinquedos, com sucatas e outros materiais, que resultem em brincadeiras que as surpreendam?

Se, depois da leitura dessas perguntas, o presidente mostrou-se inteirado de todas essas questões, parabéns!  Porém, em caso de dúvida, procure esclarecimentos do SINDI-CLUBE, sempre a postos para orientá-lo: (11) 5054-5464.

Visite o portal do Sindi-Clube e saiba mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Ypiranga vence Banespa, fora de casa, no vôlei menores do Pepac

img_0776

Mais uma rodada do Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes), maior campeonato interclubes do país, foi jogada no último fim de semana.

O Clube Atlético Ypiranga venceu, de virada, o Esporte Clube Banespa, por 3 sets a 2, em partida válida pela Copa SINDI-CLUBE de Vôlei Menores.

O confronto, válido pela categoria infanto-juvenil, é um dos mais tradicionais entre clubes paulistas.

img_1204
Tainah: faltou fôlego

As fotos do jogo estão disponíveis na página do SINDI-CLUBE no Facebook.

A levantadora do Banespa, Tainah Bueno, atribuiu a derrota à falta de condicionamento físico de sua equipe.

“Nos últimos jogos vem sendo assim. Começamos muito bem, mas depois sofremos uma queda por causa do desgaste. O ritmo de toda a equipe cai, e isso acaba desanimando”.

Com a proximidade do término da primeira fase, o nervosismo para se classificar entre os melhores, aumenta.

img_0345
Polidoro: grupo comprometido

O técnico do Ypiranga, Daniel Polidoro, conta que, no primeiro ano do clube na categoria, as expectativas estão sendo superadas.

“O grupo está de parabéns. Vem crescendo a cada jogo do torneio. Elas são muito comprometidas, treinam muito durante a semana. Temos a expectativa de terminar entre os quatro melhores”, disse.

Governo vai manter investimentos em atletas paraolímpicos

(Foto:Divulgação/CPB)
(Foto:Divulgação/CPB)

Após os Jogos Paraolímpicos, que se encerraram ontem (18/9), o governo federal continuará a investir no esporte adaptado e nos atletas de alto rendimento, com o Bolsa Atleta e o Bolsa Pódio.

A afirmação foi feita pela secretária especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Roseane Estrela.  Na avaliação da secretária, os Jogos do Rio se tornarão um paradigma da mudança de comportamento da população em relação às pessoas com deficiência.

“Este será, sem dúvida, o principal legado dos Jogos Paraolímpicos. A meta é que fiquemos, no final das competições, em quinto lugar no quadro de medalhas, mas o objetivo é continuar aumentando os investimentos para avançar degraus neste ranking. Estamos voltados para uma meta mais ousada para o futuro”, disse.

O governo federal investiu R$ 67,3 milhões, por meio de 17 convênios firmados pelo Comitê Paraolímpico. O objetivo é manter o crescimento do país no quadro de medalhas. Em Londres 2012, os atletas paraolímpicos brasileiros alcançaram a sétima posição no ranking geral da competição.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.