Fique atento aos vencimentos de março, acesse o calendário de obrigações

shutterstock_60838927O gestor de clube não pode ignorar ou se atrasar em alguns compromissos, pois o esquecimento pode gerar multas e juros.

Para evitar o prejuízo, o Sindi-Clube disponibiliza o calendário das obrigações mensais dos clubes, referente ao mês de março, em seu portal.

A agenda, além de indicar os vencimentos de todas as responsabilidades fiscais, lembra o pagamento da parcela do Profut, no dia 31, entre outros prazos que não podem ser perdidos.

Nela também estão disponíveis para consulta as tabelas do Imposto de Renda, contribuição previdenciária, incidência de INSS, FGTS e IRPF sobre vários pagamentos e até de valores para recursos trabalhistas.

 Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Gestão do serviço de segurança nos clubes exige cautela

segurança nos clubesA Consultoria Sindi-Clube chama a atenção para as exigências dos órgãos públicos e as implicações legais que devem ser observados pelos clubes na gestão dos serviços de segurança própria, que são regidos pela Lei Federal 7.102/83, cujos controle e fiscalização são feitos pelo Departamento de Polícia Federal.

É necessário requerer Autorização de Funcionamento da delegacia regional da Polícia Federal para o clube criar um departamento de segurança, oficialmente conhecido como serviço orgânico de segurança, que mantém em seu quadro funcionários no exercício da atividade de vigilante, armado ou desarmado.

Sem essa permissão, a atividade é considerada ilegal e os responsáveis responderão civil e penalmente, na ocorrência de qualquer evento danoso ocorrido pelo exercício irregular da função.

Para obter a Autorização de Funcionamento, os clubes devem protocolar requerimento à superintendência regional da Polícia Federal, solicitando vistoria e concessão de Alvará para Funcionamento de Serviço Orgânico de Segurança.

Junto, devem ser anexadas cópias dos documentos do responsável pelo setor e também dos vigilantes, com comprovação de que eles concluíram o curso de formação.

No caso de vigilantes que estejam desempenhando a função e que não tenham o certificado de conclusão do curso de formação, os clubes terão um ano para providenciar a instrução devida. Isso será verificado na revisão do alvará de funcionamento.

Entre outras exigências, é pedido na concessão da Autorização de Funcionamento o memorial descritivo dos uniformes, relação das armas com cópias dos respectivos registros e da munição, por calibre.

Não possuindo armas ou munições, o clube deve apresentar declaração neste sentido.

Os clubes que mantenham serviços de vigilância em outras instalações precisam encaminhar processos separados.

Cautela com a segurança contratada

A Consultoria Sindi-Clube ressalta que o clube deve observar as mesmas exigências descritas acima ao contratar serviço de segurança.

Seja para trabalho permanente ou ocasional como, por exemplo, em um evento musical.

Deve-se exigir da empresa de segurança contratada que comprove estar de posse da Autorização de Funcionamento expedida pela Polícia Federal.

Da mesma forma, verificar a regularidade para desempenho de função dos vigilantes contratados.

Tudo isso é necessário, pois o clube contratante poderá responder civil e penalmente, a incidentes que ocorram no período de trabalho ou durante os eventos, caso os vigilantes estejam no exercício ilegal da profissão.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Santos Dumont, o primeiro herói olímpico brasileiro

Contribuição de Dumont à aeronáutica como esporte foi reconhecida pela COI
Contribuição de Dumont à aeronáutica como esporte foi reconhecida pela COI

Alberto Santos Dumont (1873-1932) entrou para a história como o pai da aviação, mas ele foi muito mais do que isso.

Além de ter decolado com o 14-Bis, há as suas proezas mais notórias, como ter criado outros 20 projetos, incluindo balões, dirigíveis, helicóptero e a Demoiselle, sua obra-prima.

Ainda, inventou o relógio de pulso, ditou moda com os colarinhos altos e chapéu panamá amassado.

Ganhou prêmios importantes, reinou como celebridade em Paris, numa época em que a França era a capital cultural do mundo.

Uma das suas importantes conquistas, porém, não é tão conhecida.

Por sua grande contribuição à aeronáutica como esporte no início do século 20, pelos vários prêmios e pela conquista do ar, Dumont foi agraciado por Pierre de Coubertin (1863-1937), com o Diploma Olímpico, em 1905.

Coubertin, então, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), foi quem restabeleceu a realização de Olimpíadas na era moderna.

Com o recebimento dessa distinção, pode-se afirmar que Alberto Santos Dumont tornou-se o primeiro herói olímpico brasileiro.

Essa outra façanha de Dumont teve origem naquele ano, quando o COI promoveu um congresso em Bruxelas, na Bélgica.

O COI incentivou, naquele momento, seus membros a desenvolverem instituições em seus países, para “regulamentar a ciência e o esporte da aeronáutica”.

O esforço resultou na criação da Federação Internacional da Aeronáutica (FAI) no mesmo ano.

Alberto_Santos-HippowallpapersDumont teve seus sucessos registrados e arbitrados pela FAI. Ele consta como o primeiro aeronauta a obter recordes certificados de aviação no mundo, por controle de tempo e de distâncias.

Seus êxitos antecedem a fundação do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), em 1914, assim como a conquista das primeiras medalhas nos Jogos Olímpicos de 1920 em Antuérpia, na Bélgica.

É relevante apontar que os atletas olímpicos também recebiam diplomas, além de medalhas.

O Diploma Olímpico foi criado em 1901, para premiar personalidades por contribuição notável em favor do esporte e pela divulgação do ideal olímpico.

Os primeiros diplomas foram entregues em 1905 a Santos Dumont, ao presidente norte-americano Theodore Roosevelt e ao norueguês Fridtjof Nansen, explorador do Polo Sul.

O Diploma traz estampada a Acrópole de Atenas, vista por dentro dos arcos da Torre Eiffel tendo, em primeiro plano, atletas praticando boxe, esgrima e lutas.

A realização mais famosa de Dumont, no entanto, ocorreu um ano após a entrega do Diploma Olímpico.

No Campo de Bagatelle, com o 14-Bis, seu 14º dirigível, conseguiu realizar, em 23 de outubro de 1906, o primeiro voo mecânico do mundo, devidamente homologado, que atingiu a distância de 60 metros, nivelado a uma altura que variava entre 2 e 3 metros com duração de sete segundos.

A multidão que presenciava mais essa conquista correu em direção ao aeroplano e impediu um voo mais longo.

Em seu livro de 1918, Dumont declara: “Não me mantive mais tempo no ar, não por culpa da máquina, mas exclusivamente minha, que perdi a direção”.

*Com informações do portal Esporte Essencial: www.esporteessencial.com.br/memoria-olimpica

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Pepac realiza congressos técnicos e abre inscrições para 2016

vôlei pepacPepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) definiu, em três congressos técnicos, o regulamento da 18ª edição da competição, para as modalidades de vôlei (máster e menores) e futsal.

Ao todo, foram 100 representantes de 40 clubes que acompanharam a apresentação do planejamento e o calendário do torneio.

IMG_20160213_142052136_HDRAs inscrições para disputar o Pepac estão abertas.

Podem ser feitas até o dia 26/2 para o vôlei máster por idade; 27/2, vôlei máster por nível técnico; 29/2, futsal; e 5/3, vôlei menores.

Os interessados em participar podem se inscrever clicando aqui.

Handebol marca data

O congresso do handebol já tem data definida: será no dia 12/3, às 13h, na sede do Sindi-Clube (Av. Indianópolis, 628).

Nele, os técnicos conhecerão o regulamento, forma de disputa, calendário e outros detalhes pertinentes à competição.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Universidade Sindi-Clube: cursos de março ensinam manutenção de quadras de tênis

quadra asfálticaA quadra de tênis de saibro dura muito mais, quando bem cuidada

O clube que deseja mais durabilidade de suas quadras de tênis de saibro não pode se descuidar da preparação exigida dos zeladores e funcionários para a tarefa de fazer a boa manutenção que aumenta a vida útil do equipamento.

O curso presencial da Universidade Sindi-Clube “Manutenção de quadra de tênis de saibro” traz informações importantes para os profissionais encarregados de manter as quadras em boas condições e de aumentar a sua durabilidade, habilitando-os para realizar pequenos consertos e reformas.

Os expositores do curso são Cleidismar Francisco Vaz, consultor técnico e construtor de quadras (parte técnica) e Maurício Lima, profissional de Educação Física, com especialização em Gestão de Instalações Esportivas (parte teórica).

Quando: 21 de março, das 9h às 13h. Mais informações, (11) 5054-5464.

Quadras asfálticas também exigem conhecimento de manutenção

Da mesma forma que nas quadras de tênis de saibro, as asfálticas também exigem dos responsáveis pela sua manutenção conhecimento específico, para dar durabilidade ao piso e se apresentarem sempre bem cuidadas.

O curso presencial da Universidade Sindi-Clube “Manutenção de quadra asfáltica” capacita os zeladores a fazerem a sua correta conservação, para mantê-la sempre em boas condições de uso, para satisfação dos jogadores e boa saúde de seus joelhos.

Cleidismar Francisco Vaz, consultor técnico e construtor de quadras (parte técnica) e Maurício Lima, profissional de Educação Física, com especialização em Gestão de Instalações Esportivas (parte teórica), serão os expositores do curso.

Quando: 28 de março, das 9h às 13h. Mais informações, (11) 5054-5464.

Saiba como implantar o Sistema Integrado de RH

A palestra prática da Universidade Sindi-Clube “Implantação de sistema integrado de RH” vai promover troca de experiência entre clubes, com exposição de Katia Maria Zaize, gerente de RH do Club Athletico Paulistano.

A palestra, com transmissão via internet, tem como público-alvo profissionais ligados às áreas contábil, fiscal, financeira e jurídica dos clubes.

Quando: 29 de março, das 10h às 12h.

“Imersão em RH” terá PHP2 como tema

3aImersão_logo

A “3ª Imersão em RH”, que será realizada pela Universidade Sindi-Clube em 13 de maio, das 9h às 18h, já com inscrições abertas, terá como principal tema o PHP2, Perfil de Habilidades Profissionais.

O PHP2 é uma ferramenta de avaliação usada na construção do perfil profissional, que permite o diagnóstico, mapeamento e gestão de talentos pelo cruzamento e a comparação de dados individuais com outros, sejam estatísticos ou específicos do avaliado e da empresa que o recebe.

A Imersão tem como objetivo apresentar a teoria que apoia o PHP2, bem como as análises e utilizações de todos os tipos de relatórios fornecidos. Os participantes, gestores de RH, serão orientados a como conseguir alto desempenho e produtividade de seu capital humano.

As inscrições podem ser feitas no portal do Sindi-Clube. Mais informações pelo telefone (11) 5054-5464.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Veja as fotos da visita dos dirigentes de clubes ao Centro Paraolímpico

blogUma comitiva de dirigentes de clubes, coordenada pelo Sindi-Clube, visitou as instalações do Centro Paraolímpico Brasileiro, nesta sexta-feira, (19/2).

As fotos já estão disponíveis na página do Sindi-Clube no Facebook.

O convite foi feito pela secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella.

Com investimentos de cerca de R$ 290 milhões, feitos pelos governos estadual e federal, o Centro Paraolímpico, com 95 mil m2 de área construída, será inaugurado brevemente.

Estará voltado para competições, preparação física e treinamento de atletas de 15 modalidades paraesportivas, além da formação de técnicos, árbitros e gestores.

Irá abrigar também um centro de pesquisas associadas aos esportes para pessoas com deficiência.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Atividade física aumenta imunidade e ajuda a combater estresse e doenças

shutterstock_79078255Turíbio Barros*

A importância da atividade física regular para melhora da resposta imunológica é um tema de bastante interesse, ainda mais no momento atual, com epidemias de doenças causadas por vírus e bactérias.

Apesar do exercício físico não ser vacina para nenhuma doença, com certeza, o fortalecimento do sistema imunológico sempre vai proporcionar uma resposta mais rápida e eficaz contra qualquer quadro de infecção.

A literatura científica é repleta de artigos que relatam estudos sobre os benefícios dos exercícios para reforço do sistema imunológico, havendo uma opinião praticamente consensual de que a atividade física moderada é a forma mais adequada para este propósito.

O mecanismo da melhora da defesa está associado à um efeito da atividade física regular em promover um aumento das linfócitos, células denominadas “natural killers”.

A célula natural killer, atuante no sistema inato, tem como função destruir células tumorais ou infectadas por vírus.

Outro fator que colabora para a proteção do organismo é o fato de a atividade física promover a diminuição do estresse.

Como nosso corpo funciona de maneira harmoniosa, com inter-relação entre os sistemas nervosos endócrino e imunológico, a redução do estresse faz com que o organismo se fortaleça e fique menos suscetível a diversas doenças.

Quanto à melhor forma de atividade para fortalecer o sistema imunológico, parece não existir grande diferença entre as diversas modalidades, prevalecendo sempre o conceito do exercício moderado.

Existem também evidências de que os exercícios com pesos, desde que respeitando o conceito de adequação de carga, também podem melhorar a imunidade.

O que se deve evitar são os exercícios de intensidade acima de um limite crítico, que terão o efeito inverso, diminuindo a imunidade e aumentando a incidência de doenças por enfraquecimento imunológico.

*Turibio Barros é mestre e doutor em Fisiologia do Exercício pela EPM (Escola Paulista de Medicina). Foi membro do American College of Sports Medicine, fisiologista do São Paulo FC e coordenador do departamento de fisiologia do E C Pinheiros. Atualmente, escreve para o site EuAtleta e mantém seu site www.drturibio.com

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Há 18 anos, vôlei entusiasma associadas de clubes

0914

Foi do vôlei que o Pepac (Programa Esportivo para Associados de Clubes) surgiu, há 18 anos, antes de se tornar o maior campeonato interclubes do país.

Havia o desejo de jogadoras da categoria máster, com mais de 30 anos, de competir em um torneio bem organizado.

“Buscamos no Sindi-Clube a chancela de credibilidade que a competição precisava. Arlindo Virgílio Machado Moura, que na época presidia a entidade, entusiasmou-se com a ideia do programa de esportes para associados de clubes. A proposta foi logo aceita e iniciamos o campeonato, que obteve seguido sucesso, até hoje”, conta Reginaldo Teixeira Rosa que, juntamente com Roberto Libardi e Anderson Scocca, coordenaram o início do Pepac.

O vôlei feminino máster reuniu 800 dos cerca de 2.000 associados de clubes que se inscreveram na primeira edição que, desde então, tornou-se o carro-chefe do Pepac.

Hoje, com a maioridade de 18 anos, congrega 3.600 associados de clubes, sendo que mais de 2.300 são jogadoras apaixonadas pelo vôlei.

Essa paixão pelo esporte, comemorada em grandiosa festa de entrega de troféus e medalhas em todo fim de temporada, renova-se a cada ano.

Um clube para chamar de seu

Há jogadoras que continuam a viver esse fascínio, disputam o Pepac desde que foi iniciado. Uma delas é Sonia Maria Fontollan Varella, que aos 44 anos, juntamente com amigas, chegou a criar um clube, somente para participar do Pepac.

Sônia (segurando a bola): há 18 anos no Pepac
Sônia (segurando a bola): há 18 anos no Pepac

“Nós competimos na primeira edição do Pepac pelo Clube Aquático do Bosque, que não continuou no torneio no ano seguinte. Para não ficarmos de fora, resolvemos que íamos criar um clube. Estávamos discutindo essa ideia em 7 de março. Alguém lembrou que, no dia seguinte, era o dia internacional da mulher e isso serviu para batizar a Associação 8 de Março de Voleibol, presente no campeonato até hoje”, conta ela.

O clube criado por Sônia é um dos 47 que jogaram o Pepac, em 2015 .

“Jogo há 40 anos, já disputei vários torneios. O Pepac é o único que se preocupa em organizar uma festa para premiar as atletas, em uma grande confraternização. Além disso, a organização é excelente, procura sempre manter o campeonato nivelado, cada atleta em sua devida categoria, fica mais justo para os times. O Pepac proporcionou-me momentos muito marcantes e especiais ao longo desses 18 anos, cada edição é cheia de histórias e emoções. Conheci muita gente e fiz amizades que permanecem até hoje”, diz.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Biblioteca Virtual ganha novos títulos e gestores elogiam o serviço

shutterstock_51873682P

A Biblioteca Virtual, oferecida aos gestores de clubes pela Universidade Sindi-Clube, tem recebido elogios dos usuários.

O novo serviço foi criado para oferecer, eletronicamente, um conjunto de obras que apresentam cursos e palestras que a Universidade ministra regularmente.

A novidade tem seção própria no portal Sindi-Clube.

O acesso é feito gratuitamente por meio de login e senha que serão fornecidos pela Universidade aos clubes associados à entidade. Basta solicitar pelo e-mail universidade@sindiclubesp.com.br.

Inicialmente, já está disponível para consulta na Biblioteca Virtual o “Manual de atendimento”, organizado por Andrea Mauro Ceneviva e Tânia Zarpelão, que explica itens importantes para o bom relacionamento dos colaboradores com os associados dos clubes, as principais atitudes e comportamentos que devem ser adotados para se conseguir isso.

Gestores aprovam

“Assim que fiquei sabendo da Biblioteca Virtual, fui verificar. Achei muito interessante o livro sobre excelência no atendimento e o indiquei para a área que cuida disso no clube, porque poderá ser muito útil”, diz Wilson Roberto Santoro, gerente de esportes do Ipê Clube.

Também já foram lançados na Biblioteca Virtual, três dos 12 volumes previstos do “Manual de Piscinas”, de autoria de Nilson Maierá.

A coleção faz uma completa abordagem do tratamento físico-químico que deve ser dispensado aos parques aquáticos.

Além disso, trata de questões práticas que envolvem os corretos usos e funcionamento das piscinas, para que os associados tenham equipamentos seguros, com a observância de importantes aspectos relacionados à manutenção e a normas técnicas e legislações específicas.

“Gosto de bibliotecas virtuais, essa iniciativa do Sindi-Clube é muito boa. É bem interessante o material sobre piscinas, passei para quem administra essa área no clube, pois há informações importantes nos manuais”, afirma Adriano de Souza Russo, gerente de esportes do Clube Aramaçan.

Outro que já consultou a Biblioteca Virtual é Ronei Pereira, gestor do departamento de esportes do Clube Esportivo da Penha.

“Considero geniais os manuais de piscinas, os conteúdos que estão ali podem ajudar muito os clubes, assim como o serviço que é oferecido aos associados”, diz.

Novos lançamentos

Para este ano, está previsto o lançamento de mais títulos na Biblioteca Virtual, preparados por consultores da Universidade Sindi-Clube.

“Os novos livros virtuais abordarão temas como brinquedoteca e espaços de brincar, em três volumes, organizados por Silvia Queiroz. Também teremos conteúdos relativos à inteligência emocional, comunicação assertiva e regras para um bom texto, todos de autoria de Vivien Chivalski. Na área de RH, estão previstos pontos como liderança e gestão de pessoas, elaborados por Andrea Cenenviva. Ainda, manual com instruções para montagem de orçamentos, de Gilson Calais, e um roteiro sobre a importância do marketing para departamentos de esportes dos clubes, de Sueli Vidal”, informa coordenadora da Universidade, Maria Regina Canever Domingues.

“A Biblioteca Virtual é uma alternativa para tornar permanente o acesso a conteúdos de cursos mais requisitados. O objetivo é montar um acervo para consulta a qualquer momento, que beneficie a atualização e formação de colaboradores para os clubes”, diz o diretor-executivo do Sindi-Clube, Cláudio Lauletta.

Visite o portal  e curta a página do Sindi-Clube no Facebook para saber mais de assuntos que interessam ao seu clube.

Jornalistas e estudantes de jornalismo têm cursos gratuitos sobre modalidades olímpicas

Curso de modalidades olímpicas_blogDepois da primeira experiência de oferecer a jornalistas um curso gratuito sobre handebol, com apoio da Federação da modalidade, realizado em setembro último, a Universidade Sindi-Clube, no ano dos Jogos Olímpicos, amplia sua ação.

Em parceria com a Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), os profissionais de imprensa terão um programa que vai dar informações sobre regras, aspectos técnicos e táticos dos esportes que serão disputados no Rio de Janeiro, a partir de 5 de agosto.

Estudantes de jornalismo também poderão participar das atividades.

Essa ação também é apoiada por federações e confederações, que indicaram os expositores dos conteúdos dos cursos sobre as modalidades.

Haverá transmissão via internet das palestras, que permite a participação de interessados de todo o país.

“A Universidade Sindi-Clube, em conjunto com a Aceesp e entidades federativas e confederativas, por meio desses cursos, investe na qualificação dos profissionais que cuidam de divulgar e ampliar o interesse da população pelo esporte, assim como dos estudantes que serão futuros jornalistas. Essa é mais uma iniciativa inédita proporcionada pelo momento brilhante da década do esporte no país”, afirma o presidente do Sindi-Clube, Cezar Roberto Leão Granieri, Betinho.

O presidente da Aceesp, Luiz Ademar, ressalta a importância dos cursos para a categoria.

“Todos conhecem regras de esportes olímpicos mais comuns, como vôlei e futebol, mas pouco se sabe sobre o badminton, por exemplo. Com os cursos oferecidos pela Universidade Sindi-Clube, os jornalistas terão um maior embasamento para tratar de modalidades que não vemos frequentemente na televisão. Para o Sindi-Clube também é interessante, pois grande parte dos atletas que serão reportados pela mídia tem formação clubística. Juntando as forças de ambas as entidades, todos saem ganhando”, disse.

Inscrições por e-mail

O objetivo da Universidade Sindi-Clube e Aceesp é oferecer cursos das 42 modalidades em disputa no maior evento esportivo do mundo.

Os primeiros já estão confirmados. As exposições farão uma abordagem geral de cada esporte olímpico, com breve histórico do seu surgimento, regras de arbitragem, táticas e técnicas de jogo.

As atividades são gratuitas para jornalistas e estudantes de jornalismo.

Para participar, é necessário encaminhar e-mail para cursos@sindiclubesp.com.br, com as seguintes informações: nome completo, empresa, e-mail, telefone e, caso tenha interesse em receber a Revista dos Clubes, endereço completo.

Veja a relação de palestras confirmadas no portal do Sindi-Clube.